Dark Tranquillity: entrevista com Niklas Sundin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Guilherme Niehues, Fonte: Horns Up
ENVIAR CORREÇÕES  

Com o novo lançamento do álbum "Construct", do qual fizemos uma resenha recentemente e simplesmente superou qualquer expectativa, resolvemos ir atrás da banda para um pequeno bate papo sobre o novo álbum e planos da banda. E existe a possibilidade, ainda remota, de a banda se apresentar em terras tupiniquins no inicio do ano que vem se tudo der certo. Confira a entrevista na íntegra abaixo:

Pearl Jam: banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desisteMegadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Horns Up - Dark Tranquillity possui um som único e que consegue combinar vários elementos em uma única música. É bastante difícil acharmos bandas que consigam fazer isso com tanta facilidade hoje em dia. Como a banda reuni as ideias para construir seus álbuns?

Niklas - É difícil analisar o processo, mas o principal é que todos os membros participam dos arranjos e da criação do álbum. Muitas bandas possuem apenas um único membto responsável pela letras e acaba soando um pouco do mesmo com o tempo, mas somos sortudos por termos 5 (cinco) membros que são bastante criativos.

Horns Up - Em 1999 nós tivemos uma nova perspectiva do que o Dark Tranquillity é capaz com o lançamento do álbum "Projector". Desde então é possível notar várias referências ao álbum em partes mais melancólicas aliadas a um lado mais pesado em quase toda a música feita por vocês. Existe alguma chance de termos um lançamento no mesmo estilo de "Projector"? Este álbum foi um divisor de águas no som da banda e um dos melhores álbuns na carreira da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Niklas - Na verdade, eu acho que "Construct" é bem parecido com o "Projector". Eles soam diferente, mas em um modo geral são bastante similar, e ambos foram criados em um período que nós estavamos cansados de nosso velho e habitual som e tínhamos a necessidade de criar algo novo para manter a banda viva.

Horns Up - Após três anos desde o álbum "We are the Void" (2010) nós ganhamos outro soco no estômago chamado "Construct" (2013). Vocês poderiam explicar um pouco o conceito deste álbum? E neste álbum nós temos uma edição limitada que nos apresenta algumas faixas bônus, e foi denominado "Deconstruct". Por que utilizar estes títulos - existe alguma mensagem que vocês queriam repassar?

Niklas - Tudo que fazemos tem um propósito, mas nós nunca gostamos de explicar muitas coisas ao pessoal em como eles devem interpretar nossas letras, arte e títulos. É muito mais interessante para o ouvinte em criar suas próprias idéias e filtrar através de suas próprias experiências e visões do mundo. O que posso dizer sobre "Construct" é que neste contexto ele é um substantivo, e o significado perto de "estrutura mental", mas o resto fica a encargo dos ouvintes a preencherem.

Horns Up - "Construct" é pegajoso, pesado e melancólico. Em minha opinião é uma evolução natural da banda, tanto instrumental quanto liricamente. Como o processo de criação e desenvolvimento deste álbum foi realizado? Realmente foi uma evolução natural para vocês ou vocês queriam seguir um som mais direto?

Niklas - O novo álbum não foi algo muito além do "We are The Void", mas tínhamos em mente que precisávamos criar algo totalmente diferente para evitar entrar no modo piloto automático. Os últimos 3 ou 4 álbuns compartilhavam o mesmo método de criação, então era hora de sair da nossa zona de conforto.

Horns Up - Todos sabemos que Daniel Antosson deixou o Dark Tranquillity e que Martin Henriksson assumiu as linhas de baixo para este novo álbum, certo? Vocês ainda procuram alguém para a posição de baixista da banda ou existe algum nome em mente?

Niklas - Existiram várias alternativas, porém não estamos com pressa em achar um membro permanente para a posição de baixista. Este tipo de coisa precisa de seu próprio tempo, e até que tenhamos uma decisão existem vários músicas que estão interessados em tocar baixo nos próximos festivais e turnês - porém, iremos avaliar a melhor solução. E sim, Martin Henriksson ficou a encargo das linhas de baixo em "Construct".

Horns Up - Em 2010 eu tive a oportunidade de estar presente no show da banda em Curitiba (Paraná, Brasil) e tive a chance de conseguir uma foto com Mikael Stanne (vocalista). Existe alguma chance da banda se apresentar no Brasil para promover o novo álbum? Ainda estou aguardando uma oportunidade para atualizar a minha foto com ele.

Niklas - Ha ha, Eu realmente espero que possamos voltar ao Brasil o quanto antes, e ele [Mikael Stanne] ficará feliz em tirar uma nova foto com você. Eu acho que não iremos ao Brasil para promover o álbum, mas provavelmente haverá alguns shows no futuro.

Horns Up - Muitos fãs de Metal acham que bandas neste estilo devem retirar suas inspirações de outras bandas do mesmo gênero para esculpir o seu estilo e trazer novos materiais ao mundo. Sabendo que nem sempre é assim. Logo, devo perguntar: o que vocês estão ouvindo hoje em dia? Poderia nos montar um top 5?

Niklas - Concordo! Eu gosto de ser mente aberta e ouvir todos os tipos de músicas hoje em dia, mas também já fui daqueles que só ouviam bandas do underground, especialmente do Death Metal, lá em 1990. Realmente não sei o que os outros membros da banda estão ouvindo; nós temos gostos diferentes dentro da banda. Mas, para mim, ultimamente não tenho ouvido nada em 6 meses ou mais, devido aos compromissos da gravação do novo álbum, do qual estávamos totalmente focado.

Horns Up - O que podemos esperar para o resto do ano? Apenas turnês? Ou quem sabe um novo material ao vivo (um álbum, dvd ou etc.)?

Niklas - Com certeza haverá muitos shows. Nosso agente está trabalhando em finalizar as datas de nossa turnê norte americana em setembro e um circuito europeu logo após. Acredito que o plano para ir até a América do Sul será no inicio do ano que vem, mas ainda é muito cedo para dizer com certeza. A indústria da música é sempre imprevisível e tudo pode acontecer. Eu estou certo também de que haverá um novo DVD ao vivo em algum momento do futuro, mas talvez iremos esperar um pouco.

Horns Up - Em primeiro momento, gostaria de agradecer o seu tempo. Eu sou um grande fã da banda e é uma honra realizar esta entrevista com vocês. Por favor fique a vontade para enviar uma mensagem aos seus fãs brasileiros.

Niklas - Bem, obrigado pela entrevista - e obrigado a todos os fãs brasileiros pelo seu suporte em anos. Espero que possamos voltar logo ao Brasil!




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Dark Tranquillity"


Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia


Pearl Jam: banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desistePearl Jam
Banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desiste

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesMegadeth
Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes


Sobre Guilherme Niehues

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline