Kingdom Come: Lenny Wolf fala das comparações com o Led Zeppelin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Patrick Prince, do Powerline, entrevistou recentemente o mainman do KINGDOM COME, Lenny Wolf. Seguem alguns trechos da conversa.

5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"5000 acessosMetromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Powerline: Uma vez em 1989 você disse ao Powerline que o KINGDOM COME era "rock do tipo torta de maçã". Eu entendi que você quis dizer que o KINGDOM COME é a música perfeita para o público americano. Você pode explicar?

Wolf: Ah não! Isso ficou fora de contexto. Foi só um comentário porque eu vivia em L.A. naquela época e eu adoro aquelas lanchonetes americanas "simples" e as tortas deles são especialidade da casa. Como fui bobo.

Powerline: Qual foi sua reação quando seu álbum de estréia chegou na posição de No. 12 nas paradas dos E.U.A?

Wolf: Por um breve momento, foi melhor que sexo. Uma experiência muito recompensadora e inacreditável. Especialmente para um jovem alemão fazer sucesso nos E.U.A. Aleluia!

Powerline: Você acha às vezes que os Estados Unidos deveriam ter continuado a acolher mais o KINGDOM COME?

Wolf: Só tenho a agradecer aos Estados Unidos por terem me dado a primeira chance e reconhecido meu potencial. Tudo mais depende do "Cara lá de cima". Aprendi que não dá para forçar as coisas, e assim levar as coisas mais numa boa, se possível.

Powerline: Você acha que as comparações iniciais com o LED ZEPPELIN fizeram mal? Você ainda pensa nessa comparação com o LED ZEPPELIN e se incomoda com isso? Francamente, as críticas foram além da conta.

Wolf: No início as comparações foram uma benção, mas depois uma maldição. Infelizmente elas desviaram a atenção de nosso potencial. Eu chamo isso de destino. É cair e levantar, mas isso já tem muito tempo. Sem ressentimentos.

Powerline: E, pessoalmente, como ouvinte, eu vi a comparação como um elogio. Não há nada de errado com semelhanças. Além do mais, o que seria do ZEPPELIN se não fosse o blues?!

Wolf: O ZEP foi processado por uma banda por roubo. Então, quem são os bonzinhos? Foda-se. Toda banda nova é inspirada em seus ídolos. Assim como nós, entre outras bandas como THE BEATLES, AC/DC, etc… Poderiamos ter sido comparados com a Madonna. Isso teria sido de doer.

Powerline: Como você cresceu como músico e pessoa após mais de uma dúzia de álbuns de estúdio do KINGDOM COME?

Wolf: Como? Os cabelos do meu peito ficaram brancos! Aprendi muito sobre mim e sobre a parte técnica das gravações sem nenhuma ajuda. Acho que foi por isso que levei mais tempo, suponho. Seria triste se eu não tivesse crescido como pessoa, afinal. Errar é normal, mas não aprender com os erros é imperdoável! Estou muito mais em paz comigo, sem ter perdido o ânimo. Às vezes até penso que é bom não ter me tornado um superstar, tentando apenas ganhar mais um milhão, e assim sou mais ir tocando o negócio "sem aquela ganancia toda" que um verdadeiro cara do rock tem de ter. Algumas bandas gigantescas tem um psiquiatra viajando com eles. Não é ridículo?! E quanto ao motorista de ônibus que fica naquela lata por horas todos os dias tentando dar de comer a seus filhos. Ele tem um psiquiatra pra lhe ajudar?! Amém.

Leia a entrevista a íntegra no Powerline:

http://www.powerlinemag.com/2013/04/18/lenny-wolf-of-kingdom...

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kingdom Come"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Kingdom Come"

Robert PlantRobert Plant
"Quase saí do Led quando meu filho morreu!"

MetromixMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Guitar WorldGuitar World
Os 50 guitarristas mais rápidos de todos os tempos

5000 acessosDeep Purple: a contestada entrevista na Globo em 20065000 acessosJoão Gordo: Crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!5000 acessosSlipknot: Joey Jordison revela o verdadeiro motivo de sua saída4542 acessosIron Maiden: Assista a introdução dos shows da nova tour5000 acessosKerry King: velho, gordo e careca? Está falando de mim, seu babaca?5000 acessosIron Maiden: Os mesmos três acordes em quarenta músicas

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online