Heavy And Hell: blog entrevista a banda Apocalypse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Renato Sanson, Fonte: Heavy And Hell, Press-Release
Enviar correções  |  Comentários  | 

Com mais de 25 de estrada, o Apocalypse vem somando conquistas em sua carreira, donos de um discografia invejável, acabam de lançar o Box “The 25th Anniversary Box Set” para comemorar os 25 anos de banda. Para deixar está data ainda mais especial, os gaúchos ganharam um dos prêmios mais importantes da música brasileira, o Troféu Açorianos de Música.

5000 acessosFotos de Infância: Dave Mustaine, do Megadeth5000 acessosMegadeth: Pepeu Gomes comenta convite e fala sobre Kiko Loureiro

O blog Heavy And Hell entrevistou o tecladista e compositor Eloy Fritsch, que nos contou um pouco desta trajetória, além do momento atual da banda e os planos futuros do Apocalypse.

Confira alguns trechos da entrevista:

HAH: Mesmo sendo chamado de datado por alguns críticos, na visão de vocês porque o Rock Progressivo ainda é muito vivo e ativo na cena, mesmo sem o apoio da grande mídia?

Eloy Fritsch - Compondo no estilo Rock Progressivo músicos produzem verdadeiros clássicos do Rock. Basta citar alguns grupos como Rush, Pink Floyd, Yes, Genesis, ELP, Kansas, Jethro Tull, Marillion e você logo associa esses nomes a composições refinadas e que se sustentam não só pela beleza, mas pelo seu conteúdo musical. O Prog Rock é um dos gêneros “fusion” que permitem desenvolver as composições com influências da música Erudita, Jazz e Eletrônica. Essa possibilidade de combinar diferentes vertentes atrai músicos qualificados e que desenvolvem projetos mais musicais e menos comerciais. A mídia não apoia, ela vende espaço comercial para quem pode pagar. Para muitos profissionais da mídia comercial, infelizmente não há interesse pela música. Para muitos, interessa bem mais vender o espaço comercial para continuar o negócio.

HAH: Vocês estão na estrada há 28 anos, e acabaram de ganhar um dos prêmios mais importantes da música, o Troféu Açorianos de Música, o que está conquista representa na carreira do Apocalypse?

Eloy Fritsch - Esse prêmio foi muito gratificante. Agradecemos muito a todos que nos ajudaram a chegar até aqui para poder receber essa homenagem que valoriza nossa arte e nossas produções. Gosto sempre de lembrar das pessoas que nos ajudaram muito como nossos pais e familiares porque, sem eles, não conseguiríamos forças e motivação para continuar produzindo. Quando ganhamos o prêmio senti que todos eles receberam conosco. Todos estavam ali em nossos corações recebendo aquele troféu. Também senti que um projeto alternativo estava recebendo um prêmio diferenciado. Naquele dia era como estivéssemos dividindo o prêmio com nossos amigos músicos que fazem um som diferente do que rola nas rádios comerciais. Grupos de Rock Progressivo, Rock pesado, Rock Alternativo, que fazem um som próximo ao nosso, e que, pela primeira vez, de certa forma, estavam ali representados.

HAH: Falando um pouco de cenário musical, vocês investem no Rock Progressivo e como qualquer outra vertente do som pesado, sempre sofre com adversidades ao longo da carreira, com vocês na ativa há tanto tempo, o que vocês acham que falta para a cena do som pesado em geral deslanchar?

Eloy Fritsch - Falta investimento para os compositores que desenvolvem projetos que podem deslanchar. Falta educação, música nas escolas e investimento em artes de um modo geral. Vivemos em um país rico que poderia melhorar a distribuição de renda e investir mais em educação das artes. Assim poderíamos ter um cenário melhor e promover mais a música, incluindo a música instrumental, o Rock Progressivo, o Jazz e outros estilos que atualmente precisam de mais oportunidades.

Para conferir a entrevista na íntegra acesse o link:

http://heavyandhellsc.blogspot.com.br/2012/08/entrevista-apo...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Apocalypse"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Apocalypse"

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Dave Mustaine, do Megadeth, muito antes da fama

MegadethMegadeth
Pepeu Gomes comenta convite e fala sobre Kiko Loureiro

Metal AlemãoMetal Alemão
About.com elege as melhores bandas

5000 acessosHistória do rock: Sexo bizarro, drogas, mortes e outros boatos5000 acessosRefrãos: alguns dos mais marcantes do Rock/Metal5000 acessosMetallica: músicos regravam o St. Anger "da forma correta" - ouça5000 acessosGuns N' Roses: comediante amigo dos caras diz que ajudou na reunião5000 acessosGuns N' Roses: Zakk Wylde conta como quase entrou na banda5000 acessosHard & Metal: dez músicas que soam melhor ao vivo

Sobre Renato Sanson

Renato Sanson é gaúcho, dono do blog Heavy And Hell, redator e editor do site Road to Metal, fãnatico por Iron Maiden e também fãnatico por Thrash Metal, dentre suas atividades já foi colaborador do site Arena Heavy e vem somando em seu currículo diversas entrevistas internacionais e nacionais e com um objetivo trassado, unir o Metal nacional e mostrar a todos que temos a melhor cena do mundo. Siga Renato Sanson no Twitter: @RenatoSanson e conheça seus dois veículos de comunicação: Heavy And Hell / Road to Metal.

Mais matérias de Renato Sanson no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online