Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemSteve Perry revela o motivo ter recusado substituir Dave Lee Roth no Van Halen

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemGordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemA opinião de Brian May sobre Lemmy Kilmister e o Motörhead

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio


Stamp

Godwatt Redemption: Stoner Metal italiano à moda antiga

Por Vicente Reckziegel
Fonte: Witheverytearadream
Em 29/07/12

Faltava uma banda de Stoner Metal à ser entrevistada, justo um dos meus gêneros preferidos (grande fã de Cathedral). Agora com essa banda italiana. o Godwatt Redemption, não falta mais. Uma banda realmente voltada ao estilo, tanto na maneira de viver como no som abafado e com inúmeras influências dos anos 70, como bem convém ao estilo. Formada por Moris Fosco (Guitarras e Vocais), Mauro Passeri (Baixo), e Andrea Vozza (Bateria), com quem tive a oportunidade de conduzir esta conversa.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Vicente: Primeiro, nos fale um pouco sobre os seis anos de existência do Godwatt Redemption

Andrea: O Godwatt Redemption iniciou as suas atividades em Junho de 2006, quando três amigos, profundamente envolvidos com músicas lentas, decidiram criar uma banda de Stoner Rock/Doom Metal. A proposta veio do guitarrista-vocalista Moris Fosco, empurrado pelo monolítico baixista Mauro Passeri. Depois de ter testado vários músicos, decidiram que era melhor continuar como um trio e recrutaram Andrea Vozza para a bateria. A partir deste momento começamos a nossa atividade com intensas "jam sessions".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após vários meses de exaustivas sessões, nós gravamos um CD-Demo. A partir daí, começamos a nossa pesada atividade ao vivo, tocando em vários lugares da Itália, tomando parte também de vários festivais importantes em nosso país. Após o lançamento do CD-Demo (2007) e o primeiro disco completo produzido por nós mesmos "The Hard Ride of Mr. Slumber" (2008), estamos prontos para o rock novamente com nosso novo disco "Rough Sessions", disponível desde 3 de Março de 2012.

Vicente: Vocês lançaram "Rough Sessions" neste ano. Como está sendo a divulgação? Quando e onde foi gravado?

Andrea: O álbum foi gravado entre fevereiro e abril de 2011, em Alatri (Itália) por Luca Straw, em seu "Home-Studio". Ele atingiu exatamente o que queríamos, um som cru, que refletia mais ou menos o nosso desempenho ao vivo... O som do nosso equipamento, sem qualquer retoque ou som falso. O que você ouve no CD é somente nós mesmos. E nós estamos felizes com isso, é claro!

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Vicente: E a reação dos fãs foi como vocês esperavam?

Andrea: Sim, foi ótimo. Eles são muito passionais em relação a nós, e estamos muito felizes com isso! O povo conhece-nos como os que abalam as paredes dos locais com intensidade, e estamos muito orgulhosos disso!

Vicente: Além dele, vocês lançaram em 2008 o álbum "The Hard Ride of Mr. Slumber". Conte-nos algo a respeito deste disco.

Andrea: "The Hard Ride of Mr. Slumber" foi o nosso primeiro disco completo, estamos felizes com isso, mas nós poderíamos ter feito algo melhor, você sabe o que quero dizer? Nós não ficamos realmente satisfeitos com o processo de gravação, passamos muito tempo no estúdio, estávamos exaustos. Ainda tínhamos que aprender sobre todo o processo de gravação. Mas as faixas ficaram legais cara!

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Vicente: Sua música é um grande Stoner Metal, com algumas influências de Doom Metal. Como você vê essa cena nestes dias?

Andrea: A cena hoje em dia está mais viva do que nunca! Há um monte de grandes bandas saindo e isso é ótimo! Bandas como Red Fang, Baroness, Radio Moscow, Kongh, etc. São incríveis, e elas são apenas uma pequena parte da lista!

Vicente: Como está a cena na Itália com relação ao Rock e Metal?

Andrea: A Itália não é famosa no mundo por muitas bandas de Rock ou Metal, e talvez isso nunca vá acontecer, mas a cena underground oferece bandas muito legais, você só tem que procurar cara, e vai sempre encontrar algo de interessante!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Vicente: O que vocês sabem sobre Rock e Metal no Brasil?

Andrea: Cara, realmente não muito, além do Sepultura e outros projetos do Max Cavalera. Mas eu sei que o público brasileiro é único no mundo, esperamos ir ai algum dia! Quem sabe...

Vicente: Quem são as suas maiores influências?

Andrea: Temos diversas influências na banda, mas com certeza temos em comum Black Sabbath, Cathedral, Kyuss, Monster Magnet, Motorhead e todas as coisas boas dos anos setenta!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Vicente: Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Candlemass: "Epicus, doomicus, Metallicus" se enquadra à atitude desta incrível banda, mais nada a dizer!

Lacuna Coil: não os ouço.

Black Sabbath: os padrinhos de tudo!

Electric Wizard: uma banda com uma real atitude "Doom". Eles são o que tocam! Simplesmente fantásticos!

Cathedral: Com certeza nossa banda favorita, eles reinventaram o gênero na década de 90 com um monte de influências pessoais.

Vicente: Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou gostariam de conhecer muito mais sobre a música do Godwatt Redemption.

Andrea: Em primeiro lugar, queremos agradecer a você Vicente pela entrevista! Nós realmente apreciamos! E o pessoal do Brasil, ao encontrar "Godwatt Redemption " na internet e ouvirem nossas músicas, lembrem-se sempre de reproduzi-las o mais alto possível, não importa se você está preso no escritório ou no hospital, é só girar o volume para o alto! E se você gostar de nós, entre em contato conosco para obter uma cópia dos nossos Cds aqui: [email protected]
Mantenham-se "Heavy", meus caros!

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Gibson: os 50 melhores covers da história do rock

Nirvana: Dave Grohl comenta sobre o funeral de Kurt Cobain


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel.