Caliban: entrevista com o grupo para o Caliban Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gabriel Broetto, Fonte: Caliban Brasil
Enviar correções  |  Ver Acessos

Demorou mas finalmente saiu a nossa entrevista com o Caliban. Nessa entrevista a banda fala sobre o novo álbum, a turnê, suas maiores referências musicais, setlist, entre outros temas. Ainda teremos as respostas do Marc (que está procurando as suas pois já tinha escrito a um bom tempo e não está conseguindo achar) e do Marco que provavelmente responderá hoje mesmo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em I Am Nemesis, por exemplo na faixa We are the Many contem participações especiais, em Dein R3.ich varia entre inglês e alemão, e This Oath é uma das canções mais melancolicas e diferentes da banda, porém com bastante peso no refrão, você acredita que I am Nemesis é o trabalho mais diversificado e ousado da banda?

Andy: Mais ou menos. Eu acho que ''I Am Nemesis'' é o registro com os pensamentos e significados mais profundos que o Caliban escreveu até agora. O registro é muito intenso, escuro, agressivo e melódico.

Quem decide a escolha do setlists?

Andy: Patrick, Marc e eu.

The Beloved and the Hatred, é considerada por muitos o maior clássico não vem sendo mais tocado ao vivo, vocês cansarão de tocar essas música?

Andy: Acho que já tocamos esta canção umas 10000000000000000000000000000 vezes e depois de um tempo você se cansa dela ... nós tocamos a música, às vezes, se as pessoas pediram, mas é isso. Temos tantas outras músicas as pessoas querem ouvir, por isso temos de escolher sabiamente.

Como você consegue deixar a voz sempre forte durante muitos anos à frente de Caliban?

Andy: Treinando, treinando, se capacitando, fumando e bebendo, com aquecimento e um pouco de sorte : )

Quem criou o lindo solo de No Tomorrow?

Música: Marc G. and Benny R.
Letra: Thomas H. - Benny R. - Andy D. - Marc G.

Você acha que o Nemesis pode virar um tipo de personagem para a banda?

Patrick: Eu não sei, realmente. Vamos ver o que o tempo traz e como as pessoas se dão bem com isso.

Como foi feita a escolha dos covers da versão deluxe do I Am Nemesis?

Denis: Na verdade, aquelas que são de realmente nossas canções favoritas de outros grupos. Pegamos essas canções e que achamos que eles podem ser bem implementada no nosso tipo de música. Nós também temos diferentes estilos musicais, por isso ficou bem variado. Nós coletamos sugestões e escolhemos a que em nossa opinião melhor se encaixavam no nosso som da nossa música.

Como tem sido excursionar ao lado de Winds of Plague, We Butter the Bread with Butter, Eyes Set to Kill e Atilla na Get Infected tour?

Andy: Tem sido uma das maiores tours que fizemos nos últimos anos, grandes caras, grandes multidões, grandes shows!

Patrick: Foi uma turnê muito divertida. Nós conhecemos o pessoal do Winds of Plague e do We Butter the Bread with Butter a muito tempo e estamos felizes em tê-los em nossa turnê. Bons caras e bandas incríveis. Mesmo o Eyes Set to Kill e o Átila foram divertidos de assistir todas as noites.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Denis: Tivemos muita diversão nesta turnê. Foi um passeio relaxante, porque todas as bandas eram muito legais e todos os membros da banda eram demais. Acho que este foi a mais silenciosa turnê até agora, mas talvez tenha sido assim por causa da nossa idade. :)

Quais são as bandas que cada membro mais admira e que deu inspiração de formar uma banda? Como muitas pessoas estão se inspirando no Caliban para formarem as suas atualmente.

Andy: Quantas pessoas são inspirados por nós? Eu não sei, isso é difícil dizer... às vezes as pessoas vêm até mim e dizem que foram inspirados por nós, mas eu realmente não posso dizer quantas... se você quer dizer que me inspirou a fazer música ou a escrever letras, então a resposta é a vida, amigos, família... tudo que me rodeia e me move, a música, filmes, experiências...

Patrick: Eu cresci ouvindo bandas como Slayer, Metallica, Megadeth e Anthrax. Eu era um grande fã de Dave Lombardo e sempre tentei tocar como ele. Um monte de bandas me inspiraram e até hoje inspiram. Eu não posso dizer que sou um fã de alguém agora, mas eu gosto do jeito de tocar do Chris Adler e às vezes vejo que adotar as coisas dele. hahaha....
Meu pai estava tocando bateria, bem como para mais de 30 anos e provavelmente ele foi minha inspiração para entrar em uma banda. Eu tinha um monte de bandas antes de me juntar ao Caliban em 2003.

Quantas pessoas foram inspiradas pelo Caliban? Eu não tenho idéia ..... espero que várias. :-)

Denis: Eu escuto muitos tipos diferentes de música. Acabei de ouvir essas bandas, que são os melhores na sua direção musical. Eu acho que o Metallica fez-me a tocar guitarra quando eu era criança. Com a minha primeira banda, começamos a tocar covers de músicas antigas de hardcore antes de começarmos a escrever nossas próprias músicas. Eu sei que um par de bandas começaram fazendo covers de músicas do Caliban antes que deles fazerem suas próprias músicas e isso é uma coisa muito legal.

No que você e os outros membros da banda se ocupam quando não estão envolvidos nos projetos da banda?

Andy: Todo mundo sabe o seu dever.

Patrick: Somos todos amigos, mas eu vivo 2hrs longe de Essen, onde a maioria dos outros caras vivem, então não estamos fazendo isso muito bem no nosso tempo privado. Eu sei que o Marc e Marco estão pendurados, às vezes para sair. Andy vive longe demais e tem uma família. O nosso tempo livre é mais para ficarmos focados em nossos amigos e famílias.

Denis: Caliban é o nosso trabalho principal e rouba muito tempo. Não há muito tempo para fazer outras coisas, por isso, enquanto a banda ainda está a correr bem, estou ansioso para viajar ao redor do mundo e ter um bom tempo.

Quais são as suas músicas favoritas do novo disco I Am Nemesis e de toda a carreira do Caliban?

Andy: We are the many - Dein R3.ich - This Oath - The Bogeyman - Memorial. Estas são minhas favoritas até agora.

Patrick: É difícil escolher uma música preferida. Mas dein r3.ich, We Are the Many e Davy Jones são músicas que eu realmente gosto. Memorial é incrível e também tem um profundo significado para Andy e de alguma forma para mim também.
Provavelmente Nothing is Forever é um das minhas favoritas de todos os tempos.

Vocês criaram um site para os fãs poderem enviar seus vídeos para participar do vídeo oficial de We Are Many quem teve essa idéia? E como tem sido a resposta para a quantidade de vídeos enviados?

Andy: Acho que foi o Marc que teve a idéia do vídeo de "We are the Many". Eu não vi nenhum até agora, mas eu tenho certeza que temos um monte de bons vídeos.

Patrick: Eu acho que o Marc veio com essa idéia de fazer alguns amigos e fãs de vídeo. Para obter todas as pessoas envolvidas em um projeto. E não há melhor música para fazê-lo do que com We Are The Many. Por isso vamos ver muito em breve quantas pessoas já enviaram seus vídeo para nós. E temos alguns amigos de outras bandas também. Muito feliz por ver o vídeo em breve.

Hoje em dia a banda tem uma boa quantidade de fans aqui no Brasil, a pergunta que não quer calar, vocês virão tocar aqui nessa turnê?

Andy: Bom dia meus amigos brasileiros! Espero que tenham gostado da entrevista e tenham aprendido um pouco mais sobre o Caliban, como nós somos e quem somos nós! Espero que possamos ir para o Brasil muito em breve novamente, sempre foi muito legal estar com vocês! Muito obrigado, Andy.

Patrick: Realmente amamos o Brasil e a América do Sul. As pessoas sempre nos trataram muito bem e sempre foi muito divertido fazer uma turnê por ai. E estamos trabalhando nisso para voltar o mais rápido possível.

Denis: Espero que possamos tocar para vocês no Brasil muito em breve. Nós fomos algumas vezes no Brasil e sempre foi impressionante. Um país muito legal e pessoas legais.
Espero ver vocês em breve!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Caliban"


Iron Maiden: O que a equipe consome quando vai a um pub?Iron Maiden
O que a equipe consome quando vai a um pub?

Rock: A história dos primórdios aos anos 90Rock
A história dos primórdios aos anos 90


Sobre Gabriel Broetto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280