Sonata Arctica: disco ao vivo, novo álbum e Nightwish

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por José Antonio Alves, Fonte: SpazioRock.it, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Na ocasião do lançamento do novo DVD ao vivo "Live In Finland", o site SpazioRock.it fez uma entrevista com Tony Kakko, vocalista da banda finlandesa SONATA ARCTICA, que compartilhou sua opinião sobre o registro, com um olho no passado e também no próximo álbum. Confira abaixo trechos da conversa:

Metallica: Quanto vale a banda? Quanto cada um deles tem de dinheiro?Religião: Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Spaziorock: Oi Tony, finalmente, após dez anos e depois de entrevistar mais ou menos todos os membros do SONATA ARCTICA, posso falar com o real cérebro e líder de uma banda que continua a dar-nos emoções.

Tony: Muito obrigado!

Spaziorock: Gostaria de começar comentando algo antigo, dizendo que o primeiro show do SONATA ARCTICA que vi foi uma abertura para o STRATOVARIUS e RHAPSODY em 28 de abril de 2000 no Palalido, em Milão. Vocês estavam com o debut "Ecliptica". Você se lembra daquele show? O que mudou em sua mente desde o início até os dias atuais?

Tony: Sim, eu me lembro daquele show, foi uma grande coisa que aconteceu conosco há muito tempo, foi um grande show, lembro que o local era enorme. Eu estava lá gritando "eu estou no topo do mundo", e Timo Kotipelto, eu acho, estava gravando, com sua câmera de vídeo e acabei no DVD que eles lançaram mais tarde. Então sim, eu me lembro, o show foi fantástico, nós nos divertimos no palco e foi uma experiência incrível. Sobre o que mudou, bem, o line-up mudou um pouco, temos crescido, estamos 11 anos mais velhos e o mundo é diferente ... Então, um monte de coisas mudaram de curso.

Spaziorock: Os dois primeiros maravilhosos álbuns foram seguidos por outra obra-prima, "Winterheart's Guild", que mostrou o lado mais obscuro do SONATA ARCTICA. Tenho certeza que você tem um vínculo especial com esse álbum, não é mesmo?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tony: Sim, absolutamente. Eu acho que existem algumas das melhores canções do SONATA ARCTICA lá, como "Broken" e as canções power metal que temos, "The Ruins Of My Life" é uma das minhas preferidas, juntamente com "Draw Me". Mas de qualquer maneira, é um grande álbum, eu amo esse álbum, com Jens Johansson trabalhando muito bem, tocando os solos de algumas das canções, foi uma experiência incrível, todo o álbum.

Spaziorock: "The Days of Grays" é um álbum que traz os melhores elementos do passado e compara com o poder de uma majestosa orquestra. É este o SONATA ARCTICA do futuro, ou devemos esperar algo diferente?

Tony: Você vai ouvir algo um pouco diferente no novo álbum. Ela terá uma abordagem diferente para a música, temos canções mais simples. Acho que a maioria dos fãs do SONATA ARCTICA, especialmente dos nossos trabalhos mais antigos, irão apreciar este novo álbum, embora isso não seja sobre a velocidade. É como se as canções tivessem lindas melodias, sinto que elas te tocarão de alguma forma.

Spaziorock: Vamos voltar ao presente. O novo álbum ao vivo é perfeito quanto ao som, e se as filmagens (que eu não vi ainda)são da mesma qualidade, será uma verdadeira obra de arte. No entanto, "Live in Finland" inicialmente deveria ser "Live in Italy", mas vocês foram forçados a mudar seus planos. Pode nos explicar as razões disso?

Tony: Foram principalmente financeiras, porque não estávamos conscientes de algumas das despesas que teriam realmente acontecido se tivéssemos filmado o DVD na Itália. Uma das coisas que estava nos emperrando é o fato de que precisávamos de alguma coisa extra a partir da Finlândia, para filmar o DVD, e teria custo entre 20 e 30.000 euros para se obter todas as coisas, o que foi simplesmente insano. Não teríamos tido qualquer pirotecnia ou algo assim, simplesmente não faria qualquer sentido. Nós queríamos fazer o melhor DVD possível, a ser vendido em todo o mundo, e nós teríamos ido à falência se tivéssemos feito na Itália. E foi realmente um pesadelo cancelar isso, mas queríamos dar aos fãs de Milão um show especial, você sabe, com a coisa acústica, e você pode ver que isso é mostrado no material extra do DVD também. Foi filmado com apenas uma câmera de vídeo, mas mostra ao mundo a qualidade dos fãs italianos, que são simplesmente fantásticos, e me dá arrepios falar sobre isso, você sabe que as pessoas gritando e cantando todas as músicas... Foi simplesmente fantástico, e nós não pegamos totalmente esse tipo de sentimento e atmosfera dos fãs na Finlândia, é claro, porque os fãs italianos são fãs italianos e os finlandeses são... Finlandeses! Mas o show em si é muito mais grandioso, com pirotecnia e tudo, nós filmamos em alta definição na Finlândia também. Então é isso que podemos obter em troca. O show é a coisa principal aqui.

Spaziorock: Vamos olhar para o futuro Tony: você já está trabalhando no próximo álbum, o sucessor de "The Days of Grays", o que mais você pode nos dizer?

Tony: Na verdade, estivemos ensaiando as músicas durante mais de um mês. Não temos sido capazes de gravar uma demo dos nossos álbuns, nós apenas fomos para o estúdio e começamos a trabalhar no álbum. Mas de qualquer forma, desta vez temos demos boas, que nos ajudarão a fazer o álbum tão bom quanto possível. E como eu te disse, vai ser de alguma forma mais simples, os nossos primeiros trabalhos eram bastante simples, diretos, e agora estamos tendo um pouco disso. As músicas não são ultra-rápidas, mas são mais simples e vão direto ao ponto, e acho que um monte de fãs irão apreciar isso.

Spaziorock: Tony, quão difícil é manter o foco, sempre tentando produzir grandes faixas, como as do passado? Você muitas vezes se sente sob pressão?

Tony: Na verdade não. Eu escrevo músicas que eu gosto, e se outras pessoas gostam das músicas que escrevo, perfeito. Eu sempre faço absolutamente o melhor que eu posso em cada música, então realmente eu gosto. Alguns dos álbuns que escrevi, nós trabalhamos no estúdio: este é o estresse. Eu levanto de manhã cedo para ir ao estúdio e trabalhar a bateria com Tommy, e depois volto para casa e começo a trabalhar até quatro da manhã, dormir 2 ou 3 horas e depois voltar para o estúdio: isso é estresse! Desta vez não vai ser assim, as músicas já estão lá.

Temos uma curiosidade: você sempre escutou NIGHTWISH, e tem também muitas turnês com a banda ao redor do mundo. Você prefere o NIGHTWISH com Anette ou você acha que eles estavam melhores com TARJA TURUNEN?

Tony: Essa é uma pergunta difícil! Eu gosto de Tarja e de Anette como pessoas. A abordagem é tão diferente. Há canções que a abordagem de Tarja é muito melhor, as músicas precisam desta abordagem de ópera e o canto de Anette não pode proporcionar isso, não funciona. Então, em algumas das canções "rock", você precisa ter um cantor de rock e Anette é melhor, ela é mais rock. Eu não sei, eu gosto tanto, se pudéssemos ter algum tipo de combinação dessas duas cantoras, acho que seria perfeito... Eu estou tentando ser "político" aqui! (Risos)

A entrevista completa pode ser lida (em inglês) no site:

http://www.spaziorock.it/intervista.php?&id=406&eng=1




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Sonata Arctica"


Sonata Arctica no Brasil: Achavam que éramos os caras do GunsSonata Arctica no Brasil
"Achavam que éramos os caras do Guns"

Sonata Arctica: a história por trás da música Letter to DanaSonata Arctica
A história por trás da música "Letter to Dana"


Metallica: Quanto vale a banda? Quanto cada um deles tem de dinheiro?Metallica
Quanto vale a banda? Quanto cada um deles tem de dinheiro?

Religião: Top 10 citações sobre Deus e o DiaboReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo


Sobre José Antonio Alves

Aventureiro, mochileiro, amante da cultura latina e claro, fã de um dos estilos mais fascinantes deste universo musical: o Heavy Metal!

Mais matérias de José Antonio Alves no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline