Renato Tribuzy: carreira, novo álbum, downloads, e mais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Renato Junior Justin Rosa
Enviar correções  |  Ver Acessos

Depois de uma grande pausa, Renato Tribuzy está pronto para voltar aos palcos e com um novo CD à vista, confira entrevista exclusiva com o cantor, que nos conta um pouco de sua carreira.

Poison: Bret passou o cambão na mãe da Hannah Montana?Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Renato Sanson: Grande Renato é um prazer imenso realizar esta entrevista com você, quero que nos fale um pouco de sua carreira, e de seu momento atual.

Tribuzy: Minha carreira começou em 1996, ou antes, não me lembro bem (risos). No momento estou escrevendo letras para o novo álbum, gravando a pré-produção do álbum novo, produzindo algumas bandas aqui no RJ e empresariando o grupo Hermes e Renato da MTV e o Massacration.

Renato Sanson: Recentemente você participou do projeto Soulspell, como foi esta experiência? Apesar de que em minha opinião você merecia mais destaque no projeto.

Tribuzy: Foi muito legal, quando recebi o convite e vi o pessoal que estava envolvido não tinha como não participar, o Heleno fez um ótimo trabalho naquele álbum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Renato Sanson: Renato Depois que você lançou "Live Reunion", você saiu em turnê e logo em seguida você deu uma parada, que posso dizer que foi bem longa, qual o motivo de ficar tanto tempo afastado da mídia?

Tribuzy: Na verdade foi uma pausa de dois anos aproximadamente, achei necessário, comecei a receber convites para outros trabalhos na área musical que me chamaram muito a atenção, pude nesse período participar da produção musical de uma peça de teatro, coisa que eu nunca havia feito, comecei a empresariar o Hermes e Renato e produzir algumas bandas do RJ, tudo isso me fez ficar fora dos palcos, mas eu curti muito isso, foi importante para mim fazer parte de todos esses projetos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Renato Sanson: Já ouvi rumores sobre um novo álbum à vista. O que podemos esperar deste trabalho? Vai ser um trabalho com participações ou só a banda Tribuzy?

Tribuzy: Estou me focando no álbum novo e voltarei com tudo. O álbum esta matador e acho que os fãs da banda vão adorar esse trabalho. Tenho recebido e-mails das nossas produtoras na Europa para levar nosso show para lá, isso só pelo rumor de que estamos para lançar um álbum novo, então essa "procura" dos fãs e das empresas que trabalham com metal me fez reacender a vontade de voltar aos palcos, estou me dedicando MUITO às composições desse álbum, garanto que cada faixa será feita com cuidado e dedicação, não terei nesse CD musicas só por ter. Quanto a convidados, eu não pretendo convidar ninguém, mas nunca se sabe, se alguém que eu goste falar que gostaria de participar, vamos lá, por que não? (risos) É sempre uma honra cantar com pessoas que você admira.

Renato Sanson: Voltando um pouco no passado, sobre sua primeira banda Horizon, o que você esperava daquela época? Eu tenho está demo tape e posso dizer que temos boas composições ali.

Tribuzy: Não sei (risos), acho que quando você tem 15 anos e monta uma banda não espera nada mais do que simplesmente se divertir. Com o Horizon foi super estranho, pois éramos uma banda de garotos e lançamos uma demo com 3 ou 4 faixas e essa demo virou uma febre aqui no RJ e começamos a lotar todos os shows que fazíamos, até que um dia fizemos um show de despedida da banda no Circo Voador e tinha mais de 1000 pessoas lá, quase desistimos de acabar (risos).

Renato Sanson: E sobre o Thoten, o que levou ao fim da banda, sendo que quando foi lançado o debut "Beyond The Tomorrow" teve excelente repercussão para o cenário nacional e estava sendo considerada a maior revelação do ano de 2001.

Tribuzy: Nosso empresáriamento na época não era ruim. Na verdade era uma pessoa super esforçada, mas que não sabia manter a união do grupo, e começaram muitos disse-me-disse quanto a contratos e coisas assim. Não tínhamos nada demais naquela época e já estava começando estranho com muita desconfiança dentro do grupo, então resolvi sair.

Renato Sanson: Como começou sua relação com Kiko Loureiro? Vocês se conhecem já faz algum tempo, certo?

Tribuzy: Nos conhecemos quando ele produziu o álbum do Thoten em 2000, e ficamos muito amigos a partir daí. O Kiko é um cara excelente e um querido amigo.

Renato Sanson: Tenho uma curiosidade muito grande e queria perguntar a você. No DVD "Live Reunion", nos extras, você fala de cada músico que participou do DVD e também como conseguiu contatos e etc... mas você só não citou um deles, Michael Kiske. Por que?

Tribuzy: Por que ele não veio ao show e eu estava numa correria tamanha naquele dia que esqueci completamente. Só vi isso quando o DVD saiu. Caramba, sabia que você é a primeira pessoa a me perguntar isso? (risos) O Kiske é fenomenal, um dos meus cantores preferidos se não for o preferido. Ter cantado com ele no álbum foi uma honra indescritível.

Renato Sanson: Sobre sua formação musical, quando descobriu o talento de cantar? Sempre foi vocalista ou tocava algum instrumento?

Tribuzy: Eu era guitarrista do Horizon, e fizemos dezenas de testes procurando vocalistas e nada, até que um dia fomos convidados para um show, ai no ensaio eu resolvi cantar para dar uma guia para banda já que estávamos sem vocalista, estávamos tocando I Want Out do helloween, e assim que terminamos o baterista me falou "pronto, achamos o vocalista" (risos), eu falei que não conseguiu tocar e cantar, ai no ensaio seguinte ele apareceu com um guitarrista no estúdio, ai, entrei pelo cano (risos).

Renato Sanson: A pouco tempo você também participou da direção musical do novo álbum dos hilários da banda (se é que posso chamar aquilo de banda) Massacration. Como foi trabalhar com eles?

Tribuzy: Esta sendo fantástico. Eu estou empresariado eles, um convite que eles me fizeram e que fiquei muito feliz e honrado, pois adoro eles. A direção musical na verdade não foi feita por mim, foi por eles. A produção pelo Roy Z e o empresariamento por mim. O direcionamento artístico esta sendo feito por mim, eles e meus amigos da EMI MUSIC PUBLISHING BRAZIL.

Renato Sanson: Sobre o cenário metálico atual, você tem acompanhado as bandas novas que surgem? Se sim, quais?

Tribuzy: Infelizmente, não. Eu tenho ficado muito tempo mergulhado nas bandas que estou produzindo. Terminei o álbum do Painside meses atrás e essa banda é animalesca. Terminei agora também o álbum do Dreadnox que é fantastico também. A banda mais recente que escutei e achei ótima foi o Evergrey do meu querido amigo Rikard. Nós nos conhecemos durante a tour do Evergrey no Brasil e ficamos muito amigos. Assim que ele lançou o "Torn" me mandou um de presente e achei o álbum ótimo. O lançamento mais recente que comprei e adorei foi o "Endgame" do Megadeth. Esse álbum é matador.

Renato Sanson: Quais bandas você tem mais escutado atualmente?

Tribuzy: Bandas antigas como Megadeth, Dio, Queensryche e por aí vai...

Renato Sanson: Sobre os tais downloads, o que você acha disto? Você se adequaria em lançar os seus álbuns em formato mp3 ou para Ipod's como já vi algumas bandas lançarem?

Tribuzy: Acho que não teremos muita opção daqui a pouco, mas não sou a favor, não. O album é uma coisa cara de se fazer para uma banda. Se as pessoas não comprarem, como você vai recuperar seu investimento? Por isso muitas bandas estão parando de fazer álbuns, pois estão tendo prejuízo. Isso é péssimo, ainda mais para o metal.

Renato Sanson: Renato, você só esteve uma vez em Porto Alegre, que foi em participação especial no show da banda Scelerata na casa de shows Manara. Como rolou o convite? E o que você achou do publico gaúcho?

Tribuzy: Eu estava agenciando os workshops do Roy Z no Brasil na época e o Carl, vocalista do Scelerata, contratou alguns workshops para o algumas cidades do Sul. Só que perto dessas datas tinha um show do Scelerata agendado, e ele nos convidou a participar e nós participamos. Foi muito legal. O público foi maravilhoso. Espero ter a chance de fazer um show do Tribuzy por aí no próximo álbum.

Renato Sanson: Quais são seus planos futuros?

Tribuzy: Fazer a tour do meu próximo álbum. Já voltei a ensaiar e me preparar para isso, afinal, não canto ao vivo a dois anos (risos).

Renato Sanson: Renato, desde já agradeço pela entrevista. Sem demais demagogia, sou muito seu fã e fico muito feliz em poder conduzir está matéria. Deixo as considerações finais a você. Deixe um recado ao seus fãs gaúchos.

Tribuzy: Eu quem agradeço e espero vê-los em breve, durante a tour do próximo álbum. Vamos fazer uma bagunça aí!!!!!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Tribuzy"


Andre Matos: covers de Iron e Manowar com Dreadnox e Tribuzy em 1995Andre Matos
Covers de Iron e Manowar com Dreadnox e Tribuzy em 1995

Heavy Metal: 50 lições para ser um vocalista brasileiro do gêneroHeavy Metal
50 lições para ser um vocalista brasileiro do gênero


Poison: Bret passou o cambão na mãe da Hannah Montana?Poison
Bret passou o cambão na mãe da Hannah Montana?

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda


Sobre Renato Junior Justin Rosa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280