Obituary: "O mais importante é continuarmos verdadeiros!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathalie Delahousse, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Jenna Williams (também conhecida como "The Scream Queen") recentemente conduziu uma entrevista com a figura central do OBITUARY, John Tardy. Seguem abaixo alguns trechos extraídos da conversa.

Obituary: banda lança kit temático com camisa + máscara

System of a Down: casamento vai abaixo com "Toxicity", vídeo viraliza e Serj divulga


TheScreamQueen.com: Vocês têm um novo DVD, "Live Xecution", saindo no mês que vem, certo?

John: Sim... Era para sair no final do ano, eu estive resolvendo algumas questões e não tenho ouvido muito sobre isso. Nós ajeitamos a coisa toda há cerca de um ano, tínhamos toda a arte final feita, e mixamos o álbum, resolvemos toda a parte de vídeo e tal. Então nós aprontamos tudo há um ano e você sabe, eu meio que esqueci disso após ter feito tudo. Eu sei que está para sair, mas não ouvi muito à respeito. Então, eu vou ter que ligar e ver qual é o lance, se eles permanecem dentro do prazo, e ter a certeza de que tudo está legal com isso.

TheScreamQueen.com: Você já o assistiu?

John: Ah sim, eu o assisti. Nós pegamos toda a filmagem, nós tivemos o (inaudível) primeiro, então nós tivemos que pegar todo o áudio e levar ao estúdio para Mark mixá-lo. Surpreendentemente, nós estivemos lá por um dia ou dois, meio que bagunçando com um par de coisas aqui e acolá, nós não tínhamos que - nada foi regravado ou algo do tipo. Nós meio que apenas chegamos e demos uns toques em umas coisinhas aqui e ali; apenas barulhos da platéia, níveis e coisas desse tipo . É realmente uma das razões pelas quais queríamos fazer um DVD, nós realmente não havíamos planejado. "Frozen Alive" saiu apenas há alguns anos e era o nosso primeiro DVD, então realmente não planejávamos fazer outro tão cedo. Mas quando esses caras vieram com as filmagens, e nós vimos como parecia bacana e como soava bem, nós ficamos tipo, "Nós realmente deveríamos fazer esse DVD." Porque no DVD "Frozen Alive" , nós pusemos um pouco mais de esforço nele, enquanto produção, ajeitando as coisas. Mas, este era apenas um festival, como eu disse nós nem planejávamos gravá-lo, apenas foi gravado e parecia legal. É um set bem típico do OBITUARY. Foi bem legal, e funcionou muito bem.

TheScreamQueen.com: Como você acha que a sua energia crua do palco se traduz no DVD, a pertir do que você viu?

John: Eu acho que de uma forma ótima. Eu penso que a melhor coisa sobre isso é que é bem típico. Mas eu apenas penso que nossa música soa muito melhor ao vivo do que em um CD, sabe? Isso só torna tudo mais divertido, cada vez que você coloca um vídeo em algo, você sabe que, não importa como seja, se você pode colocar um vídeo com a música, isso só torna a experiência muito melhor. Videos são bacanas, sabe?

TheScreamQueen.com: Você tem gritado por mais de vinte anos. Quanto isso cobrou da sua voz?

John: Quer saber?! Eu tenho sido realmente sortudo. Eu posso apenas relembrar uma vez tendo que cancelar dois shows. Foi no meio de uma tournê européia de dois meses e eu fiquei doente; nem teve muita importância. Eu tenho sido realmente sortudo. A voz está cuidando de mim, até então. Hoje em dia, nós tentamos tirar alguns dias - bem, não alguns dias, isso custaria muito - mas nós não tentamos fazer aqueles dezenove shows seguidos que costumávamos fazer. Nós tentamos tirar uns dias de folga entre as tournês e deixar a voz descansar neste tempo. São coisinhas assim que eu faço. Como eu disse, no geral, eu tenho sido realmente sortudo com isso.

TheScreamQueen.com: Você faz algum tipo de exercício vocal para aquecimento?

John: Não, eu não acho que há muito a ser feito. Mas você sabe, você fala com um profissional e eles podem pensar totalmente que eu estou fora do meu normal. Eu acho que a melhor coisa a fazer é o que eu fiz quando comecei há tempos atrás, apenas cantar levemente - e até faço isso agora. Antes de uma tournê, digamos que eu tenho uns dois meses de folga e então eu estou começando a entrar no ritmo para uma nova tournê... Eu irei começar cantando realmente de leve, cantando umas duas canções e tal, e apenas faço isso levemente e vou caminhando nesse rumo, e então, tiro um dia de folga, e volto e tento cantar levemente mas talvez cante três ou quatro canções, e o progresso vai chegando devagar. Você sabe, suas cordas vocais são um monte de músculos, você não vai querer ficar pulando e tentando agüentar toda a pressão e todo o peso que você puder, pois no dia seguinte, você vai estar acabado. Então, apenas relaxe vagarosamente, dê a elas a chance de se endireitarem e descanse nos intervalo. Não tente fazer tudo de uma vez só.

TheScreamQueen.com: Explique como você poderia comparar o death metal de quando você começou há 20 anos e como é agora, em 2009.

John: Ummm, eu não sei. Para mim não mudou muito. Mas é tipo o que o OBITUARY é como banda. Se você ouvir o nosso primeiro álbum e o nosso mais recente. Realmente não mudou muito. Tem coisas boas e novas que nós fazemos e eu acho que a nossa composição tem melhorado. Eu penso acima de tudo que não mudou muito para nós. É assim. Eu acho que a maior mudança é que agora há tantas bandas fazendo isso. Tipo, quando nós começamos havia apenas um punhadinho de bandas das quais nós sabíamos. Eu acho que é a verdade para qualquer tipo de música. Mas há tantas bandas lá fora. Eu sempre odiei ser rotulado - pessoas encontram tantas formas, desde thrash metal, ao death metal, ao speed metal, e tudo o mais. É como... eu não posso ficar no meio do caminho de tudo! (risos). É tudo metal para mim. Eu acho que uma das maiores coisas é apenas a quantidade de bandas que estão aí, tem tanto produto, é insano. Eu detestaria estar começando agora e tendo que aparecer com um som original, seria tão difícil. É impossível se manter assim! Do jeito que andam as gravadoras - até nós construímos nosso próprio estúdio. Você sabe, é necessária uma grande quantidade de dinheiro se você quiser construí-lo corretamente. Para a maior parte, você pode chegar e começar a gravar músicas para os parâmetros baratos dos dias de hoje, fazer isso em casa, e ter ótimos resultados; há tantas bandas que fazem isso. E eu penso que alguns destes selos de gravação também, há toneladas de pequenos selos lá fora que estão ansiosos para colocar no mundo tudo o que eles recebem; até mesmo alguns dos grandes selos estão querendo lançar mais produtos para tentar compensar pelo fato de a maioria das bandas deles não estarem vendendo CDs como costumavam. Tipo, tem tanta gente baixando música de graça, que fica difícil vender. Então eu penso que eles tentam compensar assinando com mais bandas para tentar manter as vendas em ascensão, mesmo que sejam mais cinco bandas, sabe?

TheScreamQueen.com: tem algo que você gostaria de realizar antes que o OBITUARY chegue a um fim?

John: Eu creio que musicalmente, a coisa mais importante para mim é que nós permanecemos verdadeiros ao nosso som. Não podemos dizer: "Sim, o álbum é - realmente uma merda," ou " Realmente está péssimo" ou algo do gênero. Eu acho que todos os nossos álbuns - obviamente as pessoas têm seus favoritos e gostam mais de uns do que de outros, é o que acontece. Eu ainda penso que em cada album, nós somos verdadeiros ao que fazemos. E continua pesado, e é uma forma de manter o nosso som vivo.

TheScreamQueen.com: Não são muitas bandas que podem realmente continuar fazendo isso.

John: Eu acho que às vezes é tentador querer ir tentar outras coisas. Ou, talvez você tenha alguém em sua banda que não escreve canções normalmente, ele chega e te pede para que você deixe ele tentar escrever uma canção, ou algo que talvez não funcione bem. Eu não sei, eu acho que tem muitas coisas - talvez um selo de gravação que está forçando alguém a fazer algo, ou alguém que tem uma idéia que pensa que vai funcionar. Então, tem muitas tentações para tentar fazer coisas como esta ou aquela. Eu fico feliz de ver que isso nunca aconteceu conosco! (risos) Eu odiaria olhar para trás e dizer - quer dizer, eu não diria; na verdade eu não deveria - você sabe, quando começamos à compôr, eu era tipo, "Foda-se, eu não faço isso!" (risos) Mas seria péssimo ter que voltar atrás como o CELTIC FROST, ou algo do tipo, eles tiveram esse par de álbuns que foram uma merda e eles têm que reconhecer isso! E eles têm que ser questionados a respeito disso o suficiente para saberem que é uma merda. Foda-se.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Obituary: banda lança kit temático com camisa + máscara


Obituary: os caras do Slipknot tem todos os discos delesObituary
Os caras do Slipknot tem todos os discos deles

Sepultura: a história por trás do álbum Beneath The RemainsSepultura
A história por trás do álbum "Beneath The Remains"


System of a Down: casamento vai abaixo com Toxicity, vídeo viraliza e Serj divulgaSystem of a Down
Casamento vai abaixo com "Toxicity", vídeo viraliza e Serj divulga

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield choraremMetallica
A letra que fez Hammett e Hetfield chorarem


Sobre Nathalie Delahousse

Nathalie Delahousse é Designer, Assistente de produção em shows e aficcionada pelo bom e velho Rock'n'roll e suas vertentes... Uma verdadeira Rocklady...

Mais matérias de Nathalie Delahousse no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin