Moonspell: Fernando Ribeiro comenta show no Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Milton Mendonca
Enviar correções  |  Ver Acessos


O Moonspell está retornando ao Brasil depois de alguns anos. Quais as expectativas para o concerto em São Paulo?

O tempo não para: fotos do antes e depois de alguns rockstarsOrtografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

São muito boas. A reação online foi ótima e a nós parece-nos haver alguma expectativa pelo concerto, já que a última vez que tocamos no Brasil foi já em 2004, na tour do "Antidote". Tenho pena que seja um concerto único mas o Brasil é um mercado que temos de explorar melhor, pois acho que há muito potencial para os Moonspell no território Brasileiro e sei que os nossos dois últimos discos foram muito populares no Brasil.

O que os fãs brasileiros do Moonspell podem esperar do show? Algo especial?

Claro! Primeiro há uma distância considerável do último concerto, existem dois discos que nunca foram tocados ao vivo no Brasil, discos cujos temas são verdadeiras bombas ao vivo, temas como "Night Eternal" ou "Blood Tells". Depois, iremos estar acompanhados dos nossos técnicos de luz e som e trazemos a nossa produção de vídeo (as pessoas podem checar no nosso MySpace) que está muito à frente do que qualquer banda Metal Gótico está fazendo. Os videos estão sincronizados com a música e têm a semântica das canções. Por fim, depois da tour dos EUA e de toda a América Latina, a banda vai estar numa forma especial e claro que revisitaremos todos os nossos "clássicos". Vai ser uma verdadeira celebração, uma noite Moonspell totalmente dedicada aos nossos fãs.

"Night Eternal" trouxe um Moonspell mais épico, e com uma produção muito superior ao passado. O resultado foi um disco maduro, mostrando um Moonspell rejuvenescido, evoluido.

Concordo. Aprendemos muito com os discos "Antidote" e "Memorial". Escrevemos melhores canções agora e estamos gerindo melhor o equilíbrio entre o atmosférico e os momentos Metal. Continuamos sempre a tentar encontrar a canção perfeita. Moonspell é uma banda de canções e com "Night Eternal" conseguimos momentos como "Shadow Sun", ou o tema-título ou "Scorpion Flower", para mim, uma das nossas melhores canções de sempre. Uma palavra também para o trabalho do Waldemar Sorychta na pré-produção e do Tue Madsen na produção e misturas do disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como foi ter a participacao especial de Annekke Van Giersbergen na música "Scorpion Flower"? A principio me parecia uma combinação não convencional, que acabou por dar um feeling especial à música.

A participação da Anneke era quase como uma coisa do destino. Digam o que disserem, escrevam o que escreverem, a Anneke é a vocalista matriz do Metal Gótico e todas as outras que vieram a seguir lhe devem prestar homenagem. Agrada-me isso pois os Moonspell são contemporâneos dos The Gathering, era Anneke, fizemos tour juntos e também temos a importância e a novidade na cena dos 90 como os The Gathering tinham. A partir dai, sem deixar de mencionar a qualidade vocal e interpretativa da Anneke, o seu charme, a sua radiância, foi fácil pois a Anneke se entregou de corpo e alma à canção e a tudo que a envolveu, video, por exemplo. A Anneke trouxe feminilidade ao Metal e à nossa canção adicionou a dimensão da beleza que faltava ao tema. Ela é a flor do escorpião.

Considerando os problemas que a SPV Records teve recentemente, qual o status do Moonspell em relacao a gravadora? Como isso afetou vocês?

Fomos claro afetados pela situação, mas sem desespero. Não é uma situação extrema e a dependência de uma editora não é a mesma que era há uns anos antes. Os Moonspell sempre foram uma banda independente e para nós as gravadoras sempre foram parceiros e não patrões. Tivemos já várias ofertas de editoras mas estamos pensando bem no que fazer. Tenho uma ideia que acho que funcionaria muito bem com o Moonspell. A SPV Europa fez um bom trabalho juntamente com alguns dos seus licenciadores mas a SPV USA fez um trabalho terrivel em especial no "Night Eternal", o que se reflete, por vezes, na estrada. Acho que o músico, como sempre aprendeu a viver em crise, lida com esse cenário muito melhor do que qualquer editora, por isso não estou preocupado. Há sim que se escrever um grande disco!

O Moonspell tambem lançou o tão aguardado DVD, "Lusitanian Metal", que contém um concerto inteiro ao vivo filmado na Polonia. Por que escolher tal pais?

Por diversas razões que vão desde toda a logística e história do Metal Mania, como também à grande adesão que os Moonspell sempre tiveram em toda a Europa do Leste, em essencial na Polônia, um país com forte tradição de metal underground. Basta lembrar que foram os primeiros no mundo a gritar o nome de Moonspell num festival em 1995 com bandas como Testament ou Kreator. Não se calavam, fizemos encore apesar de estarmos numa posição modesta nesse festival.

"Lusitanian Metal" tambem contem muito material exclusivo como entrevistas, e uma video-biografia/histórico sobre a banda, que torna o DVD mais especial. Como foi o processo de seleção do material a ser incluido no DVD?

Eu fiz toda a produção executiva do DVD e passei por todas as fases com a Century Media, todos os atrasos, hesitações e burocracia, mas no final acho que o DVD é um lançamento glorioso. Procurei inverter a tendência de praticamente todas as bandas em lançar só o show grande e meter extras duvidosos, e fazer uma verdadeira biografia visual do grupo. O tempo gasto foi muito e penoso, já que não só visionei todo o material que saiu mas pelo menos mais outro tanto que ficou de fora. Tive também de arranjar muito expediente para conseguir algumas tapes mas acho que o resultado valeu bem a pena. Os nossos fãs são loucos por este DVD, dizem que é tudo com que sonharam este tempo todo que esperararm.

A música do Moonspell ja passou por varias vertentes do metal, do black e death metal, ao industrial e doom. Como você definiria sua própria música?

Nós pertencemos à geração do metal avantgarde mas sempre fomo muito focados em fazer canções ao mesmo tempo atmosféricas mas entusiastas. Misturar a força do metal com a elegância do gótico foi sempre o objetivo. Acho que Metal Gótico não fica mal aos Moonspell mas por favor não nos confundam com aquelas bandas americanas com uma vocalista feminina!!! Moonspell é dark, sério, com mensagem.

De todas as fases, existe alguma época, ou algum disco que você considera o "magnum opus" da banda, ou que você não tenha ficado completamente satisfeito?

Talvez o "Irreligious" pois continua a ter canções intemporais, mas acho que os dois últimos se aproximaram muito de obras que sempre quisemos compor. O "Butterfly Effect" teve problemas de identidade mas acabou por ser uma experiência alucinante e pessoalmente gostaria de ter tido uma melhor prestação vocal no "Darkness and Hope".

O Moonspell é a banda mais influente e mais conhecida no cenario rock português, alem de ser praticamente a única banda de metal a sair de Portugal. Como vocês se sentem sabendo que chegaram a esse patamar? A responsabilidade deve ser grande.

Mais que responsabilidade, desilusão por grande parte da cena de Metal em Portugal sofrer ainda o "complexo Moonspell" e quase nos acusar de termos sufocado a cena Portuguesa a nosso favor, quando tudo o que fizemos foi lutar e meter o pé na porta com o contrato com a Century Media. Enfim, nós continuamos a lutar e a criar, esse é o nosso único objetivo. Honramos Portugal o melhor que podemos mas temos pena que o talento das bandas Portuguesas seja muitas vezes estragado pela sua atitude.

Quando podemos esperar o próximo álbum do Moonspell? Você pode nos dar algum detalhe sobre a direção musical do disco?

Se tudo correr conforme o plano, 2010, provavelmente no outono. Já estamos a trabalhar nele e em janeiro faremos a primeira pré-produção com o Waldemar. Já ouvi muita coisa do Ricardo e do Pedro, continuamos na senda de escrever grandes canções, o álbum vai ser mais venenoso, mas há grandes partes épicas e atmosféricas. Provavelmente vamos meter mais dark rock como "Irreligious" mas ainda é cedo para especular e estamos muito satisfeitos com a direção "Memorial", "Night Eternal" também. Não vamos queimar essa ponte.

Há pouco tempo li você mencionar que o conceito já está praticamente definido. Algo que nos possa contar?

Já tenho tudo praticamente escrito sim. O conceito maior é sexo e religião e também mudança, isto é, como duas coisas de naturezas diferentes se transformam numa. É tudo quanto posso dizer para já.

Finalmente, o espaco é seu para deixar um recado aos fãs brasileiros.

Apareçam no show! Vai ser uma noite para recordar. Promessa de uma banda que sempre cumpriu com a sua palavra! A noite é eterna! Vemo-nos em São Paulo!!!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Moonspell"


História: o terremoto de 1755 que inspirou o MoonspellHistória
O terremoto de 1755 que inspirou o Moonspell

Moonspell: Satã é apenas um grande símboloMoonspell
"Satã é apenas um grande símbolo"


O tempo não para: fotos do antes e depois de alguns rockstarsO tempo não para
Fotos do antes e depois de alguns rockstars

Ortografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?Ortografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?


Sobre Milton Mendonca

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline