Miyavi: planos como artista e sua passagem pelo Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: JaMe Brasil
Enviar correções  |  Ver Acessos

Na terça-feira, dia 13 de outubro, o multi-facetado miyavi esteve de volta ao Brasil para mais uma apresentação. Enquanto ainda estava se apresentando na França, o artista cedeu ao JaME Brasil uma entrevista exclusiva a respeito da sua turnê, planos como artista e sua passagem pelo Brasil.

Big Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferidaCrianças: veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Primeiramente, parabéns pela sua nova empresa, seu casamento e o nascimento da sua filha. Este está sendo um período bem animador para você, não é?

miyavi: Sim, uma grande e importante fase para mim.

Como está indo a turnê até agora? Você está em Paris, não é?

miyavi: Sim, estou em Paris agora. Tudo está bem, você sabe, abri minha companhia, casei, tive um bebê... Tem sido um trabalho árduo e demorado, mas está indo muito bem. A turnê começou e já tivemos muitas apresentações, tocamos na Suíça, Alemanha e Rússia. É, a turnê está indo muito bem.

Você pode nos dizer um pouco mais sobre o conceito do "NEO TOKYO"? O que é "NEO TOKYO"?

miyavi: A razão pela qual eu batizei essa turnê de NEO TOKYO SAMURAI BLACK é porque eu queria desenvolver e ampliar o que eu realizei na última turnê. Da última vez, eu tentei misturar a cultura tradicional japonesa com elementos da cultura de rua, por isso eu tinha um beatboxer, um sapateador, um tocador de taiko, etc. Dessa vez, eu quero focar mais em mim mesmo, no miyavi e no que o miyavi é capaz de fazer, o que o miyavi pode mostrar ou... Você sabe, eu queria fazer um "neo style" mais importante para esta turnê.

Parece ser uma versão muito mais condensada de você. Dessa vez é muito mais sobre você.

miyavi: Sim, sim. Estou trazendo alguns integrantes suportes na guitarra, teclado e só, será uma apresentação muito simples. Mas mesmo assim, tenho certeza que vai agitar a audiência.

Eu vi alguns dos vídeos que você colocou no YouTube. Parece que você anda se divertindo bastante.

miyavi: É verdade, sabe, eu só queria... Divulgar isso no meu website porque eu queria compartilhar tudo que eu andei vendo, aprendendo e ganhando através desse mundo com pessoas de todos os cantos que não podem ir aos meus shows.

Você parece estar utilizando diversas mídias virtuais agora, como MySpace, Facebook, YouTube e agora Twitter. O quão importante é se conectar com seus fãs desse jeito?

miyavi: Participar desses meios é o primeiro passo para interagir com pessoas que estão me apoiando, especialmente agora que os shows estão acontecendo em todo lugar onde há fãs esperando por mim. O segundo passo foi montar meu fã-clube mundial C.W.I.F, apesar de todas as dificuldades e delongas no percurso. Além disso, organizar tudo no meu website, como meu Twitter e outras ferramentas, me permite entrar em contato com meus fãs e eles podem ver tudo que eu estou fazendo durante essa turnê, principalmente através do YouTube. É realmente, muito, muito importante me conectar com as pessoas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Alguma coisa estranha ou engraçada que aconteceu na turnê até agora e que você possa nos contar? Algum lugar que você visitou?

miyavi: Na verdade, sabe, eu ainda não vi nada. Eu não saí para qualquer lugar nessa turnê, mesmo quando eu fui a Berlim e tive um dia de folga, eu não saí do hotel. Então, não. (risos)

Eu sei que você está tocando uma nova música nessa turnê, ela já tem um nome?

miyavi: Na realidade não. É algo que eu ainda tenho que pensar a respeito dessa nova música, mas não, eu ainda não a nomeei.

Você pode nos falar alguma coisa sobre ela?

miyavi: Então, a música é sobre a forma como eu cresci com amor, portanto eu continuarei a expôr isso ao mundo.

Além da música nova, você também tem tocado Super Hero. Ela tem um ritmo bem animado, mas sua letra é quase amarga, não é?

miyavi: É verdade, mas mesmo assim, mesmo que ela seja meio sombria, você deve ser otimista. Mesmo que estejamos numa posição difícil, nós precisamos ser mais positivos.

Você recentemente abriu seu fã-clube para o exterior. Como tudo está indo até agora?

miyavi: Foi um passo importante para mim, abrir o meu fã-clube para todo o mundo. Eu quero que meus fãs saibam disso, que eles entrem no clube e se encontrem em algum lugar, exatamente como meu fã-clube japonês. Fãs de todo o mundo já estão participando.

Falando um pouco sobre o Brasil agora, essa será a segunda vez que você tocará por aqui, mas agora numa casa de shows muito maior. O que você acha sobre isso?

miyavi: Sobre ir ao Brasil?

Sim.

miyavi: É claro que estou muito animado, porque eu me diverti muito na minha última passagem ao Brasil e as pessoas eram muito loucas e animadas. Estou muito feliz de poder voltar.

Alguma lembrança da sua primeira visita ao Brasil?

miyavi: Ah sim, eu fui a um estádio assistir um jogo, comi sushi nos bastidores do show e os organizadores me deram uma camiseta do time brasileiro. Tudo foi perfeito.

Por fim, deixe uma mensagem para os co-miyavis brasileiros que estarão indo ao show!

miyavi: Foi uma experiência ótima para mim tocar no Brasil em minha última turnê, então eu estou bastante feliz de poder voltar e vê-los novamente. Eu os verei no show, paz!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Miyavi"


Big Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferidaBig Four
Astros da cena Heavy escolhem banda preferida

Crianças: veja como cresceram as de Nevermind, War e outrasCrianças
Veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280