Gaahl: músico comenta decisão de abandonar o Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Kako Sales, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Louise Brown, da revista Terrorizer, do Reino Unido, conduziu uma entrevista no começo da semana com o ex-vocalista do GOD SEED/GORGOROTH, Gaahl (nome real: Kristian Espedal), sobre sua decisão de “se aposentar da cena metal”. Algumas partes da entrevista seguem abaixo.

5000 acessosSasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil5000 acessosNickelback: 11 razões para respeitar - muito - a Chad Kroeger


Terrorizer: Então, oficialmente foi anunciado que você deixou o GOD SEED, após semanas de rumores. Isso é verdade?

Gaahl: “Sim. Eu diria basicamente que me aposentei do metal, ou no mínimo de seus aspectos”.

Terrorizer: Mas não da música?

Gaahl: “Sim. Eu excluiria Trelldom (N do T: projeto paralelo do vocalista), desde que eu nunca considerei sua música metal mesmo, mas eu acho que para as outras pessoas ele entre no mesmo gênero. É claro que esse é meu projeto de vida”.

Terrorizer: Qual foi o estímulo para essa decisão? Os acontecimentos no GOD SEED/GORGOROTH no ano passado têm alguma coisa a ver?

Gaahl: “Bem, tem sido algo com o qual estive trabalhando por um tempo de certa forma, já desde a demissão de Infernus, basicamente. Eu tentei fazer funcionar mas decidi forçar. Eu não tinha certeza para onde (o GOD SEED) estava indo, mas decidi basicamente continuar. Eu não acho que (o processo legal sobre o nome GORGOROTH) tenha nada a ver com isso, é só que, para mim, não tem sido mais de coração, e não sendo sincero, você não deve fazer. Eu podia continuar e alcançar algo que eu mesmo não me colocaria e isso seria errado. Eu nunca faria nada pela metade”.

Terrorizes: Mas GOD SEED e King ov Hell continuarão sem problemas, sem você?

Gaahl: “Eu não sei o que ele faz (risos). Eu sei que eles divulgaram um comunicado, mas eu dei uma entrevista à Rock Hard (revista alemã) um mês atrás, então não sei se já foi publicada, então basicamente eu não sei. Não tenho navegado na internet ou coisa assim...”

Terrorizer: Gaahl, a personalidade, se tornou um ícone, de uma certa forma. Você se tornou quase uma personagem que se extende além da sua música. As pessoas parecem estar mais interessadas no Gaahl, o homem, do que no Gaahl, o músico? Isso afetou a sua decisão?

Gaahl: “Eu tenho sido eu mesmo. Mas percebi isso quando morei na Espanha por dois meses e me afastei de todos, exceto de Robin, que veio comigo, é claro. Nada de telefones e nenhuma conexão com o mundo exterior. Era uma coisa que eu precisava, precisava me afastar estar longe de absolutamente tudo e acho que tornou minha decisão ainda mais fácil, muito embora eu supunha fazer um último show antes de me mudar para lá. Estava pensando em fazer esse show na Finlândia, mas houve circunstâncias e acontecimentos, então nós não conseguimos. Assim, fizemos dois shows do GOD SEED no verão (N do T: no hemisfério norte), portanto isso não é mais novidade agora...”

O lineup da banda para a performance no Hellfest consistia nos seguntes músicos:

Gaahl – Vocais
King – Baixo
Teloch – Guitarra
Sir – Guitarra
Dani "Garghuf" Robnik – Bateria

Gaahl e King perderam uma batalha na justiça no começo do ano contra o guitarrista Infernus (nome real: Roger Tiegs) sobre os direitos do nome GORGOROTH.

Falando à revista Terrorizes, King afirmou sobre a decisão da banda de usar o nome GOD SEED: “Na verdade, é estranho porque há uma certa agitação, é claro, sobre isso. Pelo fato de estarmos iniciando uma nova era e mudando o nome, há um grande valor simbólico nesse ato – mas ao mesmo tempo é estranho, porque estivemos trabalhando sob a bandeira do GORGOROTH durante anos. Absolutamente nada mudou da nossa parte, é a mesma coisa, Gaahl e eu trabalhando e fazendo música, então as mesmas coisas estão acontecendo nos bastidores. Só não estamos mais usando o nome GORGOROTH”.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Gorgoroth"

MetalMetal
Em vídeo, 10 bandas satanistas de fato

GorgorothGorgoroth
King ov Hell compara cena homofóbica a cristãos

Metal norueguêsMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "God Seed"0 acessosTodas as matérias sobre "Gorgoroth"

Sasha GreySasha Grey
Sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil

NickelbackNickelback
11 razões para respeitar - muito - a Chad Kroeger

Collectors RoomCollectors Room
Uma impressionante coleção de ítens do Iron Maiden

5000 acessosPlanet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os tempos5000 acessosTimo Tolkki: surtando no Facebook com a filha contra brasileiros?5000 acessosAC/DC: Brian revela segredo obscuro de Angus Young5000 acessosEm 24/11/1991: Eric Carr morre em decorrência de câncer5000 acessosKiss: Slash, do GN'R, tentou entrar na banda em 1982, diz Paul4844 acessosMegadeth: Broderick não quer fama ou dinheiro, quer fazer música

Sobre Kako Sales

Mineiro de Januária, baterista autodidata, cresceu em ambiente familiar ligado à música popular e erudita. Seu pai chegou a fazer pequenas turnês com bandas da Jovem Guarda como tecladista no fim da década de 70. Aos 10 anos, iniciou os estudos de teoria musical e piano clássico. Teve o primeiro contato com o mundo do metal ao escutar o CD Angels Cry do Angra, aos 15 anos. Desde então tem se dedicado a conhecer, colecionar e difundir o melhor do metal brasileiro e mundial. Graduado em Letras/Inglês, principalmente por influência da língua-mãe do rock, tem como principais ícones do metal as bandas Angra, Symphony X, Dream Theater e Opeth.

Mais informações sobre Kako Sales

Mais matérias de Kako Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online