Amorphis: entrevista com o guitarrista Esa Holopainen

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Karina Detrigiachi, Fonte: RadioTangra, Tradução
Enviar Correções  

O guitarrista Esa Holopainen, da banda finlandesa AMORPHIS, concedeu uma entrevista à rádio Tangra Mega Rock da Hungria, e abaixo podem ser conferidos alguns trechos:

O álbum "Skyforger" é a terceira parte de uma trilogia, então, o que virá depois dele?

Esa: "Eu não sei. Talvez algo mais político... (pausa) Não, eu acho que não. Acho que continuaremos trabalhando nos temas de Kalevala. Em qual forma e qual história eu não sei. Mas Kalevala está tão forte dentro de nós que nos envolverá de alguma forma. Veremos".

As críticas que tenho lido sobre "Skyforger" são as melhores que qualquer outro álbum do AMORPHIS já recebeu, o que é algo maravilhoso não é?

Esa: "Eu tenho lido alguns comentários de várias pessoas dizendo que eles estavam esperando um álbum como esse do AMORPHIS já há muito tempo e outras dizendo que este é o melhor álbum que já fizemos. Como músico, este é o melhor sentimento que posso atingir, estou adorando as críticas".

Pessoalmente, eu diria que "Skyforger" privilegia as guitarras mais que os álbuns anteriores. Estou errado?

Esa: "Não, você não está. Acho que você está completamente certo. Ele possui mais melodias que os outros álbuns. Há linhas de teclados arranjadas junto com a guitarra. E em todas as músicas há mais toques do começo ao fim. Isso foi um grande desafio. No último álbum foi ok pra ensaiar as músicas e ir para o estúdio, mas desta vez eu realmente tive de fazer os arranjos e praticar um pouco".

Você havia mencionado os teclados. Você consegue se inspirar compondo com a guitarra?

Esa: "Na nossa banda há cinco caras e obviamente há muita música. O que um tecladista toca geralmente é escrito por um tecladista. Quando nós começamos a escrever as músicas eu posso começar seja com a guitarra ou com o teclado. Com os anos, o teclado se tornou um elemento mais e mais importante pra nós. No começo, ele estava em segundo plano. Agora os teclados são um elementos que dominam, o que é ótimo pois pode-se fazer muitas coisas com eles".

No início de "Higher Star", é realmente uma flauta ou um sintetizador?

Esa: "É um sintetizador. Mas no álbum nós temos um saxofone que realmente é tocado por um saxofonista, mas nesta faixa, foram os teclados".

É engraçado como você foi sortudo por ter encontrado o Tomi Joutsen. A voz dele é maravilhosa!

Esa: "Sim, é maravilhosa. Acho que ele nos surpreende a cada álbum. Quando gravamos 'Eclipse' com ele, nós ficamos todos surpresos com quão bom ele é. Com 'Silent Waters' e agora com 'Skyforger' ele atinge uma dimensão cada vez mais profunda com sua voz. E é incrível como ele constrói as harmonias vocais. É algo que nos deixa surpresos".

Falando sobre as harmonias dos vocais - você molda a música em torno da voz dele ou isso vem naturalmente?

Esa: "Geralmente vem de forma natural. Nós geralmente já possuímos todas as músicas prontas quando começamos a trabalhar nas linhas vocais. Há algumas coisas que nós geralmente fazemos de antemão, mas durante o processo nós ensaimos todas as músicas. Mas geralmente nós já construímos as linhas no estúdio. E é uma ótima sensação estar no estúdio com os vocais e escutar o grande resultado".

Para conferir a entrevista completa (em inglês) acesse este link.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Amorphis: banda fará shows comemorativos de 30 anos via streaming

Amorphis: turnê com Nervosa e Entombed A.D. cancelada


Finlândia: as dez melhores bandas de Heavy Metal do paísFinlândia
As dez melhores bandas de Heavy Metal do país

Arte Gráfica: Designer brasileiro cria versões para clássicosArte Gráfica
Designer brasileiro cria versões para clássicos


Veraneio Vascaína: Uma ácida crítica à polícia brasileiraVeraneio Vascaína
Uma ácida crítica à polícia brasileira

Slash: guitarrista fala sobre a origem da sua cartolaSlash
Guitarrista fala sobre a origem da sua cartola


Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin