Cryptosy: "ainda tocamos Música Extrema"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro e Leandro Caldas Siqueira, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar Correções  

O webzine espanhol Hall Of Metal entrevistou o baterista do CRYPTOPSY, Flo Mounier, que falou sobre as mudanças de sonoridade pelo qual a banda passou.

Você certamente tem muita coisa a dizer em favor da banda a respeito da grande controvérsia que o novo álbum está gerando. Em "The Unspoken King" vocês mudaram o seu som, passando de seu clássico Death Metal técnico para um "deathcore" mais brutal. Por que vocês tomaram essa decisão, sabendo que seria uma mudança bastante controversa?

"Tocamos a nossa música e não nos preocupamos com rótulos e nem em categorizar nosso estilo. Vamos dizer que ainda tocamos Música Extrema. A controvérsia não foi planejada, a música foi".

publicidade

Embora muita gente tenha rotulado o seu novo som como "Metal comercial", eu não concordo nem um pouco. Não é o que eu realmente esperava de vocês e soa moderno e atual, mas eu não acho que seu novo material seja fácil de ouvir ou que seja Metal pra tocar na MTV, como muita gente argumentou. O que você acha disso? Você achou que seu novo álbum soa mais comercial do que seus trabalhos anteriores? Além da faixa "Bemoan Of The Martyrs", eu não acho que o álbum vá agradar a todo tipo de público.

"Você está certo. Não é comercial e ainda é CRYPTOPSY, mas nós realmente incorporamos algumas partes mais cativantes em algumas músicas. Quisemos experimentar novos extremos na dinâmica e nas emoções".

publicidade

Leia a entrevista completa (em inglês) no Hall Of Metal.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: uma merda, diz batera do Cryptosy sobre Book Of SoulsIron Maiden
"uma merda", diz batera do Cryptosy sobre Book Of Souls


E-Farsas: Papa Francisco era fã do Black Sabbath?E-Farsas
Papa Francisco era fã do Black Sabbath?

Guns N' Roses: a família brasileira de Axl RoseGuns N' Roses
A família brasileira de Axl Rose


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.

Sobre Leandro Caldas Siqueira

Músico há 18 anos, é de Niterói- Rio de Janeiro. Tocou em diversas bandas Niteroienses, como Metal Wings, Dogma e Unliver. Possui um blog sobre os Rolling Stones (www.stonesbrazilianclub.blogspot.com), sua banda do coração e, recentemente, montou sua própria banda "Os Caras" (www.bandaoscaras.blogspot.com), com a finalidade de misturar o clássico Rock'n'Roll, com diversos outros estilos musicais- sendo a 'Criatividade Musical' a real filosofia da banda.

Mais informações sobre Leandro Caldas Siqueira

Mais matérias de Leandro Caldas Siqueira no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin