Tarja Turunen: "Ópera, Metal, importante é a música"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Renata Santos, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Christa Titus, do TheKillingWords.com, recentemente entrevistou a ex-vocalista do NIGHTWISH, TARJA TURUNEN, que explicou sua relação com a música clássica e o Rock.

1593 acessosTarja Turunen: trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo5000 acessosSeparados no nascimento: Cazuza e Lauro Corona

TKW: Você faz shows com pianistas clássicos e outros cantores, além de cantar com orquestras, então você já começou a contruir o seu nome como uma artista solo, porém isto ocorre mais no mundo da ópera?

Tarja: "Sim, eu fiz turnês com músicos clássicos e solo antes. Excursionei pela América do Sul, mas basicamente tocando música clássica, e também pela Europa, então sim, as pessoas já me conhecem pela música clássica e claro que eles me conhecem por causa do Nightwish. Mas de certa forma, agora, com o meu álbum 'My Winter Storm', é a minha música pela primeira vez".

"Falando sério, eu amo música clássica, é um dos meus lados, mas ela não conta toda a minha história e meus interesses na música. Então sim, eu fiz coisas antes. Eu cantei em musicais. A variedade de pessoas que me ouviram, as idades, as circunstâncias ou lugares ou situações foram muito diferentes. Eu passei por situações em que eu estava num festival de rock em um dia e no dia seguinte eu estava cantando em uma igreja... então eu tenho feito [risos] coisas interessantes, tem sido o maior desafio pra mim, e eu amo isso, eu posso fazer isso. Me deixa saudável, me faz continuar".

TKW: O que você gosta na ópera e o que gosta do rock?

Tarja: "São situações muito diferentes, e claro, a música fala mais alto em ambos e isso é muito importante para mim. A música me toca. Eu amo aquele sentimento e eu amo seguir as emoções. Então, quando estou cantando uma ópera, eu posso ser eu mesma de uma forma que tudo será ouvido. Não há microfones nem amplificadores. Sou eu e minha voz... Eu amo a diferença para quando eu faço um show de rock ou metal. É um show, há muitas coisas que as pessoas podem ver e perceber e sim, eu posso usar muito mais a minha voz. Eu posso me divertir muito. Então, são situações diferentes. Mas é muito difícil compará-las. Qual é a coisa que eu mais amo, ou existe alguma semelhança envolvida? Sim, a música é, o sentimento é, e a performance em si também é, mas são situações muito, muito diferentes".

Para ler a entrevista na íntegra (em inglês) acesse: thekillingwords.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Tarja TurunenTarja Turunen
Trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo

1306 acessosTarja Turunen: Como foi a apresentação da cantora em São Paulo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

NightwishNightwish
Por que a Anette foi tão criticada pelos fãs?

NightwishNightwish
Floor e a dificuldade em lidar com lado suave da banda

Floor JansenFloor Jansen
Cantora diz que "crítica" ao Slayer foi retirada do contexto

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Tarja Turunen"0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Cazuza e Lauro Corona

Dream TheaterDream Theater
Estranhas semelhanças na capa de álbum

CoversCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

5000 acessosÔôôôôeeee: Sílvio Santos aprova montagem com Steve Harris5000 acessosSlayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda5000 acessosMetallica: vizinho zoófilo, cocaína e groupies5000 acessosGeddel Lima: "Nem lembro do Renato Russo, ele não era ninguém"5000 acessosCapas de discos: as dez mais perturbadoras de todos os tempos5000 acessosMetal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal

Sobre Renata Santos

Apaixonada por rock n´ roll e musicista frustrada, é formada em jornalismo e conseguiu unir suas duas paixões ao colaborar com sites especializados em música. Colabora com o Whiplash desde 2005 e, graças à essa experiência, hoje também comanda o conteúdo do site Portal do Inferno

Mais matérias de Renata Santos no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online