Atrocity: "nos invejam por causa do 'Werk 80'"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro, Tradução
Enviar Correções  

Como já informado, a banda alemã ATROCITY está contando os dias para o lançamento de seu novo álbum de covers, "Werk 80 II", a continuação de seu primeiro álbum de covers "Werk 80", de 1997. A seguir, trechos da entrevista com o frontman Alex Krull, onde ele discute o que o levou a realizar o projeto:

Como você teve a idéia de fazer um álbum só de covers de bandas pop famosas dos anos 80, sendo uma banda de Metal?

publicidade

Alex: "Tudo começou com uma idéia maluca sobre como essas músicas soariam se nós as tocássemos. Nunca houve qualquer motivação comercial ou coisa parecida. Nós já fizemos uma versão para uma música do DEATH chamada 'Arch Angel' [da demo Infernal Death, de 1985], que foi incluída no álbum ‘Todessehnsucht’ [de 1992]. Mas a idéia de fazer um álbum só de músicas de um estilo que não fosse o Metal surgiu quando tivemos boas experiências ao trabalharmos com músicos de formações musicais completamente diferentes. O primeiro passo foi com certeza o álbum de ‘Ethno-Metal’ ‘Calling The Rain’, que contou com a minha irmã Yasmin e que foi algo realmente extraordinário para uma banda de Death Metal. No caso do ‘Werk 80’ outro aspecto que também nos interessou foi incluir canções completamente diferentes em nosso repertório. Um cover de uma banda de Metal feito por outra banda de Metal não é nada especial e, analisando de um ponto de vista musical, conseguir um bom resultado de uma canção que é estilisticamente diferente daquilo que você normalmente faz é um desafio muito maior.

publicidade

Em 1995 gravamos covers e novas versões de nossas músicas no mcd ‘Die Liebe’, juntamente com a banda de Dark Wave DAS ICH. Se por um lado aquilo foi um grande passo para mostrar que as cenas Metal e Gótica estavam crescendo juntas, por outro lado mostrou para nós, músicos, que dá certo uma banda como o Atrocity fazer algo nessa linha. É engraçado e significativo o fato de termos feito juntos um cover do LAIBACH, que é bastante conhecido pelos seus covers também. Bem, logo em seguida tivemos uma cooperação bem sucedida com o LACRIMOSA e com o SILKE BISCHOFF. Aquilo foi muito divertido e, de repente, havia muita gente da cena Gótica que começou a prestar atenção em nós e quis trabalhar conosco.

publicidade

A idéia do Werk 80 havia surgido muito antes mas não achamos que era o momento certo. Depois, quando entramos no estúdio para gravar um álbum que tivesse jeito de ‘projeto’ (depois de termos gravado o ‘Willenskraft’, um álbum convencional mas poderoso que incluía músicas bem pesadas como 'Scorching Breath', 'Bloodstained Prophecy' e 'The Hunt'), muitas pessoas estavam curiosas para saber o que vinha em seguida. O resultado foi que, quando gravamos o Werk 80, um álbum só de hits dos anos 80, muita gente disse que estávamos completamente loucos, mesmo sem ter escutado uma nota sequer do álbum. Muitos se perguntaram por que diabos uma banda de Metal faria um álbum de covers de clássicos Pop e Wave dos anos oitenta? É que isso dá um toque especial, cara! Muitas pessoas ignorantes ainda não entenderam. Nós com certeza não queremos nos tornar uma banda Pop e nos afastar do Metal. Isso é absurdo e, na verdade, o que fazemos é exatamente o oposto! Nós transformamos canções Pop e Wave em Metal e não o contrário. Fazemos o nosso trabalho e não queremos ser uma banda que grava sempre a mesma coisa.

publicidade

Conhecemos alguns músicos que realmente têm inveja de nós por termos feito o Werk 80. Quando o Werk 80 começou a vender bastante e entrou nas paradas apesar de todas as profecias de fracasso e dos estraga-prazeres, muita gente ficou realmente entusiasmada conosco, as mesmas pessoas que tinham levantado as mãos pro céu horrorizadas! Além disso, já recebi várias propostas de projetos similares com outras bandas. E muitas bandas também tentaram logo em seguida fazer esse tipo de covers, como fazem hoje em dia, quando ficou claro há dois anos atrás que trabalharíamos em um outro álbum ‘Werk 80’. Quem se importa? Não nos interessou antes e não nos interessa agora. Na verdade, achamos que é muito mais legal agora, por exemplo, no Wacken, ver os punhos levantados de milhares de fãs de todo o mundo, que gritavam 'Shout' e as outras músicas. Ou quando fomos a atração principal do maior evento gótico do mundo, o Wave Gotik Treffen em Leipzig [Alemanha]! Quem poderia ter imaginado isso?"

publicidade

A tracklist de "Werk 80 II" é a seguinte: 'People Are People' (DEPECHE MODE), 'Smalltown Boy' (BRONSKI BEAT), 'Relax' (FRANKIE GOES TO HOLLYWOOD), 'Don't You (Forget About Me)' (SIMPLE MINDS), 'The Sun Always Shines On TV' (A-Ha), 'Hey Little Girl' (ICEHOUSE), 'Fade To Grey' (VISAGE), 'Such A Shame' (TALK TALK), 'Keine Heimat' (IDEAL), 'Here Comes The Rain Again' (EURYTHMICS), 'Forever Young' (ALPHAVILLE), Special Edition bonus track: 'Feels Like Heaven' (FICTION FACTORY).

publicidade

Werk 80 II saiu em 8 de fevereiro na Europa e será lançado em 4 de março nos Estados Unidos pela Napalm Records.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Depeche Mode: 5 belos covers feitos por bandas de Rock e MetalDepeche Mode
5 belos covers feitos por bandas de Rock e Metal

Duran Duran: top 5 de covers feitos por bandas de Rock/MetalDuran Duran
Top 5 de covers feitos por bandas de Rock/Metal


Ultimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da históriaUltimate Classic Rock
As 25 músicas mais tristes da história

System of a Down: casamento vai abaixo com Toxicity, vídeo viraliza e Serj divulgaSystem of a Down
Casamento vai abaixo com "Toxicity", vídeo viraliza e Serj divulga


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin