Slash: "nunca ouvi nada do 'Chinese Democracy'"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Carvalho, Fonte: Metal Hammer, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O guitarrista Slash, ex-GUNS N' ROSES e atual VELVET REVOLVER, falou recentemente sobre a quase-reunião do GUNS N' ROSES, que aconteceu no Key Club, em Hollywood, California, e suas razões para não ter participado.

5000 acessosChester Bennington: Slash comenta a morte do vocalista5000 acessosSemelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguais

Falando para Mark the Shark da rádio TK101 da Florida, Slash comentou sobre o show do dia 28 de julho. “Eu fui até lá por um minuto para dizer “oi” para Steven [Adler, baterista original do GUNS N' ROSES, que estava capitaneando o show com sua banda ADLER’S APPETITE], nada mais. O que aconteceu foi que Steven finalmente se libertou dessa confusão na sua cabeça onde ele tem estado pelos últimos 17 anos – acho que não preciso explicar mais. Eu fui um meio de levá-lo para fora do lugar onde ele estava até um ambiente um pouco mais sóbrio. Então eu tenho saído com ele, apoiado ele, essas coisas. Ele tinha esse show prestes a acontecer, e eu estou entusiasmado por ele ter voltado a tocar bateria e ter de volta sua ambição, e vai chegar lá e tocar".

"Então de repente ele foi a público e disse… Steven é um cara empolgado, e ele tinha boas intenções quando falou, mas ele acabou dizendo que haveria essa reunião, que eu estaria lá e que possivelmente também o Duff [McKagan], o Izzy [Stradlin] e o Axl [Rose], e isso rapidamente alimentou esses rumores de reunião do GUNS N' ROSES. Quando comecei a receber ligações e e-mails de todo o mundo sobre esse show eu disse ‘Sabe de uma coisa? Não posso apoiar isso porque não é o que vai acontecer.’ Eu fui até lá, mas não queria subir e tocar porque não queria alimentar aquilo ainda mais. Então eu acho que o Duff subiu e tocou, o Izzy subiu e tocou, e foi o que foi, mas eu não vejo nenhuma reunião acontecendo de verdade".

Quando perguntado se ouviu algum material do tão esperado álbum de Axl Rose, “Chinese Democracy”, e sobre a atual versão do GUNS N' ROSES, Slash disse: “Não ouvi nada do Chinese Democracy e provavelmente nem vou ouvir até que seja lançado. Estou certo que uma hora vai ser lançado, mas o seu palpite é tão bom quanto o meu. Quanto ao que está acontecendo com o GUNS N' ROSES desde que eu deixei a banda, ou deixei a organização, por assim dizer, e com Axl mantendo o nome, eu preferia que ele não usasse o nome e fizesse algo próprio e mantivesse o nome intacto, mas ele está usando e fazendo suas coisas, essa é a verdade. Eu não necessariamente apóio, mas também não condeno. É o que ele queria fazer”.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Chester BenningtonChester Bennington
Slash comenta a morte do vocalista

1701 acessosGuns N' Roses: os 30 anos de Appetite na capa da nova Kerrang!2621 acessosWagner Nascimento: Tocar como o Slash?? Muito fácil!!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

ScorpionsScorpions
Axl/DC, uma coisa bem estranha, diz Rudolf Schenker

Def LeppardDef Leppard
"Para ser perigosa não é preciso fazer como Axl Rose!"

SlashSlash
Comentários sobre Guns, pornstars e Michael Jackson

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"0 acessosTodas as matérias sobre "Velvet Revolver"

SemelhançaSemelhança
Alguns vocalistas de rock com vozes quase iguais

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

EntrevistasEntrevistas
Coices e tretas entre entrevistador e artista

5000 acessosDerek Riggs: "Eddie vende mais do que Mickey Mouse"5000 acessosGaleria - Musas do Rock N' Roll e Heavy Metal5000 acessosJethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin5000 acessosFoo Fighters: tentaram cover de Yes mas era difícil, tocaram Rush5000 acessosPower Metal: As bandas mais populares segundo o Facebook5000 acessosSlipknot: Vivendo a Vida Loca com Rick Martin

Sobre Guilherme Carvalho

Gaúcho de Santiago, é redator em uma agência de propaganda de Florianópolis. Começou escutando o pai dedilhar Tom Jobim, Vinícius e Toquinho no violão, mas só teve um contato mais sério com o instrumento aos 18 anos. Hoje é um apaixonado por solos, guitarras e violões. Seu estilo preferido é o rock, mas escuta quase todo tipo de música, de Beatles a Arctic Monkeys, passando por Oasis, Iron Maiden, Wolfmother, Dream Theater, John Mayer, Maná, Scorpions, Gotan Project, Silverchair, Green Day, Guns 'N Roses, Jack Johnson, Jamiroquai, Kiss, Lenny Kravitz, Foo Fighters, Metallica e, é claro, guitar heroes, música nativista e bandas gaúchas.

Mais informações sobre Guilherme Carvalho

Mais matérias de Guilherme Carvalho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online