HellYeah: "mais que uma banda de Metal"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fabio Rondinelli, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em recente entrevista conduzida por Greg Maki do Live-Metal.net, o guitarrista Tom Maxwell (HELLYEAH/NOTHINGFACE) discutiu a participação do HELLYEAH na turnê "Family Values 2007", o próximo álbum do NOTHINGFACE e mais.

AC/DC: como Angus responde a um copo de cerveja atirado?Slayer: "Não sei improvisar", diz Kerry King

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Live-Metal.net: Como foi fazer o primeiro show do HELLYEAH na sua cidade natal de Baltimore?

Tom Maxwell: "Foi como perder a virgindade. [risos] Foi muito, muito legal, cara. Tinha um grande público, minha cidade natal veio e foi muito bem representada. Foi do cacete. Foi como a manhã de Natal. Foi realmente, realmente bom, e o resto da banda veio até mim depois do show dizendo, 'Putz, cara. Baltimore mandou ver'. Fiquei tipo, 'É isso aí' [risos]. Então foi demais, cara. Eu não poderia ter ficado mais feliz".

Live-Metal.net: Estava nervoso antes do show?

Tom Mawxell: "Na verdade, não. Eu sabia que simplesmente chegaríamos e detonaríamos. Se estivesse nervoso por alguma coisa, seria por minha disposição para turnês. Eu não estive na estrada por uns tempos, então era só questão de passar por aqueles primeiros três ou quatro shows e então ter novamente a sensação de turnê. Estamos tão entrosados que somos imbatíveis. Estamos muito confiantes em todas as músicas e é bem por aí que as tocamos ao vivo. Há uma grande diferença entre sentar para gravar num estúdio e ficar de pé ensaiando. Mas não tivemos esse tempo todo. Tivemos apenas quatro ou cinco dias de ensaios pois tínhamos de realizar audições para baixistas".

Live-Metal.net: Como estão as coisas com Bob Zilla na banda?

Tom Maxwell: "Bem, cara. Ele é demais. Um grande sujeito, grande energia, grande vibração, um cara legal pra cacete. Ele manda ver, está indo muito bem. Caiu como uma luva, é demais".

Live-Metal.net: Quando está no palco, há momentos em que olha para a bateria e meio que pensa, "Uau, estou tocando numa banda com Vinnie Paul?"

Tom Maxwell: "Com certeza, cara. Eu vou ao estande da bateria, ponho um pé em cima e apenas olho pra ele, e ele olha de volta pra mim, sorrindo. Ele não poderia estar mais feliz. Aquele cara deu uma acelerada triunfal para voltar à ativa. Ele está feliz pra cacete. Mesmo lá em casa, enquanto fazíamos o show de Baltimore, todos meus amigos e tal o olhavam, e ele sorrindo de orelha a orelha o tempo todo. O mais legal é que nós que o trouxemos de volta. Poderia ter sido qualquer um. Poderia ter sido qualquer outro guitarrista [risos]. Mas eu e Greg conseguimos [risos]. Então é do cacete, cara. É só assim que consigo descrever. É demais."

Live-Metal.net: Por que vocês decidiram tocar [no Family Values] este verão?

Tom Maxwell? "Acho que é um lance tranquilo, especialmente para nós. Não temos medo de tocar para uma audiência mais pop, como o tipo de público que o EVANESCENCE trará ou os garotos do KORN. Os garotos do KORN são os mesmos que vêm aos shows do HELLYEAH, é bem por aí. Não é uma diferença tão grande. Mas acho que é uma turnê mais segura para nós só pelo fato de atingirmos uma platéia mais ampla e não ficarmos tão segmentados - quer dizer, nada contra o Ozzfest, adorei fazer essa turnê, foi demais. Mas é uma turnê exclusivamente de metal, e não queremos ser apenas uma banda de metal. Queremos um pouco da grande cena, ter uma base periférica de fãs, não apenas os que já estão ligados nesse tipo de som."

Live-Metal.net: Por quanto tempo planejam divulgar o álbum?

Tom Maxwell: "Não há prazo. Todos temos outras coisas a fazer. Obviamente, o MUDVAYNE tem outro disco saindo e o NOTHINGFACE também. Mas é isso que estamos fazendo agora e é nisso que estamos concentrados. Tocaremos adiante enquanto pudermos. O sucesso do disco nesse verão dirá o quanto ficaremos na estrada e o quanto levaremos tudo à frente. Não queremos nos expor além da conta. Não queremos forçar nosso lançamento pois preferimos parar quando estivermos no topo, para que as pessoas queiram mais e haja uma grande expectativa na próxima vez."

Live-Metal.net: Então isso significa que não há previsão de lançamento para o novo álbum do NOTHINGFACE.

Tom Maxwell: "Não. Acontecerá provavelmente na primavera, talvez no primeiro trimestre do ano que vem. Estamos terminando as músicas. [O vocalista do NOTHINGFACE] Matt [Holt] entra em estúdio semana que vem para finalizar três ou quatro faixas novas. Nessa altura, teremos todo o repertório pronto e sentaremos com ele para escolhermos quais músicas gravar. E então regravaremos tudo pra valer, detonaremos e lançaremos."

Leia a entrevista na íntegra no live-metal.net.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Hell Yeah"Todas as matérias sobre "Nothing Face"


Cobain: músicos do Korn, Judas, Pantera e AIC falam sobre legadoCobain
Músicos do Korn, Judas, Pantera e AIC falam sobre legado

Slipknot: Vinnie aconselhou Corey depois da morte de PaulSlipknot
Vinnie aconselhou Corey depois da morte de Paul


AC/DC: como Angus responde a um copo de cerveja atirado?AC/DC
Como Angus responde a um copo de cerveja atirado?

Slayer: Não sei improvisar, diz Kerry KingSlayer
"Não sei improvisar", diz Kerry King


Sobre Fabio Rondinelli

É paulistano e tem 22 anos. Há cerca de uma década conheceu o Rock através de Aerosmith e The Offspring. Um pouco depois, com uma ajudinha básica do Iron Maiden, descobriu o Metal e seus derivados. Hoje é devoto de ambos e aprecia bandas das mais diversas vertentes: de Beatles, Queen e Pink Floyd, passando por Engenheiros do Hawaii e Radiohead, até Angra, Blind Guardian e System of a Down. Visita o Whiplash faz alguns anos e certo dia resolveu traduzir algumas notícias para o site.

Mais matérias de Fabio Rondinelli no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336