Mike Portnoy: Um santuário na perna para seus artistas favoritos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rubens Lessa, Fonte: Classic Rock Magazine
Enviar Correções  



Seguem abaixo os comentários de Mike Portnoy sobre algumas de suas tatuagens e sobre a sua paixão por Frank Zappa para a Classic Rock Magazine em matéria de janeiro de 2007:

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Ele é meu mestre, meu herói de todos os tempos. Tenho seu bigode tatuado na minha perna. Sério, minha perna é um santuário para meus cinco artistas favoritos: THE BEATLES, THE WHO, LED ZEPPELIN, PINK FLOYD e FRANK ZAPPA. Um pouco diferente de vestir suas influências em uma camisa né?"

"Eu descobri Zappa, primeiro, nos anos setenta, quando eu era adolescente. Era seu senso de humor que realmente me atraía. Como você poderia resistir a alguém quem tinha uma música chamada "Broken Hearts Are For Assholes" ("Corações Partidos são para os idiotas")? Eu tive que destrinchá-lo. Daí em diante, entrei de cabeça em discos como Joe’s Garage e Sheik Yerbouti (ambos de 1979). Qualquer que pudesse escrever uma música como "Crew Sluts" e "Catholic Girls" (ambas do disco Joe’s Garage) estaria bom para mim".

"Mas além do senso de humor, havia também a musicalidade, que era incrível. Frank Zappa sempre teve os melhores músicos em sua banda, de Steve Vai a Adrian Belew e Terry Bozzio. Eu fui vê-lo em sua última turnê em 1987-1988. Eu realmente o segui pela América e lembro-me de dormir do lado de fora do Beacon Theater, em Nova Iorque para comprar os ingressos do show. Hoje dia, basta você clicar num link online, mas antes era brutal para nós, fanáticos!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Sua diversidade também me conquistou. Do jazz clássico e eletrônicos, nada parecia ir além dele. Eu devo ter uns 60 CDs dele, só para mostrar o que ele já fez. Hoje não existe mais ninguém como ele. Talvez o Mike Patton (ex-FAITH NO MORE, ex-MR. BUNGLE e atual, FANTOMAS, TOMAHAWK, e um zilhão de outros projetos) chegue perto, contudo - ainda assim – ele não chega perto do número de material que Zappa já fez. Steve Vai também tem um certo elemento de Frank Zappa em suas performances, modo de compor e de solar. Mas ele aprendeu com o melhor, não foi?"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Nunca me encontrei com Frank. Tive a chance de me encontrar com seu filho, Dweezil, ano passado, quando ele fazia o tributo a seu pai (Zappa Meets Zappa). Aquele foi um momento especial para mim. E conheci Steve Vai e Terry Bozzio ao longo dos anos, o que me deu um gostinho de saber um pouco mais sobre com era o grande homem (Frank Zappa)".

"Frank Zappa foi um gênio, único e um visionário. Nunca haverá alguém como ele".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Comente: Você faria uma tatuagem para uma banda ou artista favorito? Se ja fez, compartilhe uma foto.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


AC/DC: A origem do nome da bandaAC/DC
A origem do nome da banda

Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar ParanoidBlack Sabbath
Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"


Sobre Rubens Lessa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Rubens Lessa no Whiplash.Net.

Cli336 CliIL Cli336 Cli336 Cli336