Matérias Mais Lidas

Massacration: quando Kiko Loureiro criticou a banda - e supostamente arregou para elesMassacration
Quando Kiko Loureiro criticou a banda - e supostamente arregou para eles

Troca-troca: dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreiraTroca-troca
Dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreira

Ripper Owens: vocalista afirma que foi infectado pela Covid-19 mesmo usando máscaraRipper Owens
Vocalista afirma que foi infectado pela Covid-19 mesmo usando máscara

Led Zeppelin: quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da bandaLed Zeppelin
Quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da banda

Metallica: Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a bandaMetallica
Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a banda

Nita Strauss: com background atlético, guitarrista considera carreira na WWENita Strauss
Com background atlético, guitarrista considera carreira na WWE

Helloween: Andi Deris relembra Andre Matos e participação em DVD do ShamanHelloween
Andi Deris relembra Andre Matos e participação em DVD do Shaman

Bruce Dickinson: viralizando ao cantar 4 segundos de Heaven and Hell, do SabbathBruce Dickinson
Viralizando ao cantar 4 segundos de "Heaven and Hell", do Sabbath

Charlie Brown Jr: O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do ChorãoCharlie Brown Jr
"O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do Chorão"

1984: 15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada1984
15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada

Psicografia: uma suposta carta do espírito de Cássia EllerPsicografia
Uma suposta carta do espírito de Cássia Eller

Kerrang!: Os 12 álbuns mais subestimados da década de 90Kerrang!
Os 12 álbuns mais subestimados da década de 90

Thrash metal: dez grandes álbuns do estilo que foram lançados em 1990Thrash metal
Dez grandes álbuns do estilo que foram lançados em 1990

Michael Kiske: ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemosMichael Kiske
"ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemos"

Nirvana: Dave Grohl não imaginou que banda fosse alcançar tanto sucesso com NevermindNirvana
Dave Grohl não imaginou que banda fosse alcançar tanto sucesso com "Nevermind"


Arte Musical
Stamp

IKTPQ: "Nossa imagem nos ajuda a vender mais!"

Por Colaborador AE
Fonte: webBANGER
Em 16/12/06

A banda de curioso nome "I Killed the Prom Queen", nasceu na Austrália e para o lugar de origem, o som que a banda pratica não é muito comum. Como o próprio Jona Weinhofen aqui definiu, ser uma banda australiana ajuda a separá-los do mar de bandas que nascem nos EUA e Europa tocando o mesmo estilo. Uma espécie de Gothemburg Sound de Adelaide. Confira uma bate-papo divertido por e-mail com o guitarrista/tecladista dessa banda que em nada se parece com INXS, AC/DC nem mesmo Men at Work.

Originalmente publicada no site webBANGER.com.br

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Alex – Qual o sentido do nome da banda? É um nome bem incomum!

Jona Weinhofen – (Risos). Não há um sentido muito forte mesmo. Não significa que temos ódio ou algo assim contra certos grupos sociais ou alguma coisa parecida. Só foi um nome que apareceu depois de assistirmos a alguns filmes de terror horríveis e todos achamos um nome bacana. Nós contamos a algumas pessoas sobre este nome e elas acharam que seria um nome difícil de esquecer! Então achamos bem legal!

Alex – Vocês se consideram uma banda de metal ou hardcore? Aliás, vocês realmente se importam em ficar por trás de apenas uma ‘etiqueta’?

Jona – Nós seremos rotulados pelas pessoas, não importa o que aconteça! Acredito que nos consideramos tanto metal como hardcore. Grande parte dos integrantes da banda vêm de bandas hardcore e tem um background voltado pra esse estilo mas todos ouvimos heavy metal e temos grande influência deste estilo! Nós crescemos dentro dos dois estilos, sendo assim nos consideramos ambos!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Alex – Ser uma banda da Austrália ajuda ou não quando se faz música pesada?

Jona – Ajuda a nos separar do mar de bandas nos EUA e Europa que fazem um som semelhante. E também é bom ser uma banda que faz o tipo de som que fazemos na Austrália pois significa que não temos uma competição desgraçada e assim podemos fazer mais sucesso que a média de bandas por lá!

Alex – Vocês têm recebido alguma resposta do Brasil?

Jona – Nós temos algumas mensagens que são deixadas no nosso Myspace e também alguns e-mails do Brasil e de países vizinhos. Porém, não é uma resposta muito grande. Parece que nossa maior base de fãs está na Austrália, EUA, Reino Unido e também na Malásia!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Alex – A faixa "Say Goodbye" é uma das minhas favoritas no novo álbum "Music for the Recently Deceased". Porém, ela se parece um pouco com o que bandas como Soilwork, In Flames, At the Gates ou outras "Gothemburg Sound" bandas vêm fazendo. Provavelmente isso se deve ao fato que vocês contaram com a produção dos renomados diretores Fredrik Nordstrom e Patrick J. Sten. Vocês realmente são influenciados por estas bandas acima citadas ou apenas foi uma coisa natural?

Jona – Heavy Metal sueco definitivamente faz parte de nossa influência. As bandas citadas também são as minhas favoritas mas como uma banda australiana nós tentamos também incluir um pouco do sabor de nossa música regional, assim não seremos rotulados como mais uma banda sueca. Aliás, nós temos grandes influências de bandas que nada se parecem com bandas suecas, como bandas da Alemanha, EUA, Canadá e do Reino Unido. Nós gravamos com Patrick justamente porque adoramos o estilo de som que ele produz.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Alex – Pelas fotos do álbum e da promoção de vocês, pessoas poderão pensar que se trata de uma banda EMO-Core, caso elas nunca tenham ouvido o som de vocês! Sem ofensas, nem ao menos sei se vocês gostam ou não deste estilo mas sinceramente acho um rótulo bem idiota e alvo de piadas por todas as partes. De qualquer maneira, vocês não acham que muita gente vai comprar seus discos achando que vocês são uma banda Emo?

Jona – (Risos) Primeiro de tudo, não podemos ajudar grande coisa devido ao modo que nos parecemos. Nós só gostamos de nos vestir bem apresentados. Não podemos fazer nada se não conseguimos deixar crescer barbas longas e estranhas ou não queremos ter cabelos compridos! As pessoas, em especial fãs tradicionais de heavy metal, não gostam da gente e já nos julgam sem mesmo ter escutado nosso som antes! Simplesmente porque não nos parecemos com as bandas que eles estão acostumados a ouvir! Mas, quando eles têm a chance de nos ouvir sabem que estão enganados! Em segundo lugar, nossa image desse jeito nos ajuda sim, a vender mais. E isso se deve ao fato que temos muitos fãs Emo, hardcore, góticos, que é um grande mercado e este é nosso alvo, pois há sempre um grande mercado só baseado em vender ‘imagem’. Então, se uma pessoa não gosta do nosso jeito de se vestir, haverá outras 9 que gostarão!

Alex – Quantos lançamentos entre álbums, CDs, splits, vocês tiveram ao longo da carreira?

Jona – Na verdade nós temos 5, porém 3 deles só podem ser encontrados na Austrália, por enquanto. Lançamos nosso primeiro EP "Choose to love, live or die", seguido por um split EP Parkway Drive de Byron Bay. Então, lançamos nosso debut "When Goodbye Means Forever" (disponível mundialmente via Hand of Hope/Resist Records), um EP chamado "Your Past Comes Back to Haunt You" e o novo "Music for the Recently Deceased" através da Metal Blade Records.

Alex – Quais outras bandas australianas você pode mencionar que estão em alta hoje em dia? Eu acho que apenas AC/DC, Pegasus (mais dentro do estilo Manowar) e Men At Work, que nem metal é, são bem conhecidas no Brasil...

Jona – Nós temos muitas bandas de rock mainstream, e incluiria também INXS, The Living End, Frenzal Rhomb, etc. Falando de hardcore/metal posso citar The Red Shore, The Abandonment, Parway Drive, Cry Murder, Psycroptic, Carpathian e muitas outras. Procure no Myspace! (Risos).

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Alex – Obrigado pela entrevista! É uma pena que não rolou por telefone desta vez mas de qualquer maneira é uma chance pras pessoas aqui no Brasil conhecerem melhor o IKTPQ!

Jona – Sem problemas meu amigo. Muito obrigado a todos! IKTPQ 666.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Pentral
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos