Mystic: Entrevista com Frank Gosdzik, ex-Kreator e ex-Sodom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


Entrevista por Marcos M. Franke

Sexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexualMulheres no Rock: resistência em um meio machista

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Frank Gosdzik foi integrante de bandas como Sodom e Kreator, mostrando seu talento de guitarrista pelo mundo inteiro. Um belo dia, decidiu sair da rotina na qual estava. Em uma turnê com o Kreator, o Brasil lhe foi apresentado. Apaixonado pela receptividade e pelo carinho de nosso povo, decidiu mudar da Alemanha, seu país de origem, para o Brasil.

Aqui, se estabeleceu em São Paulo, onde fundou a banda Mystic. Começando tudo novamente, e crescendo no cenário underground, Mystic tem tido uma boa receptividade, mostrando que o thrash metal ainda pode ser feito à maneira antiga em nossos tempos modernos.

Whiplash! - Qual foi a banda que mais marcou a sua carreira? O Sodom ou o Kreator, já que em ambas ajudaram a criar clássicos que até hoje estão sendo relançados? Como você se identifica com este passado?

Frank / Foi definitivamente o Kreator, aonde a amizade, o profissionalismo e a unidade foram melhores com os caras. Gostei muito do tempo com eles. Com o Sodom tive uma época boa também, mas foi bem mais difícil.

Whiplash! - Seu presente é a banda Mystic. Me conte como este nome foi criado? O que existe de místico em sua banda?

Frank / Como eu sempre gostei de influências místicas na música, eu escolhi este nome. No som da gente existem atmosferas místicas.

Whiplash! - O Kreator apresentou o Brasil para você de tal maneira que mudou totalmente o rumo de sua vida. Como seria se você tivesse vindo numa turnê com o Sodom na época?

Frank / Não sei. Com Sodom eu só fiz uma turnê em 88 com o Whiplash, acho que com eles nunca teria visto tantos países como eu vi com as turnês junto ao Kreator.

Whiplash! - Holy Moses, uma banda de thrash metal alemã, também voltou à ativa com um álbum bastante criativo e forte, revivendo momentos thrash dos anos 80. Como você vê este renascimento de lendas como Sabina Classen?

Frank / Acho que o Thrash-Metal está de volta e todas as bandas que já tocaram este estilo nos anos 80 voltaram também, porque é o direito deles.

Whiplash! - Mystic é uma banda independente. É realmente necessário para uma banda ter no Brasil um selo para poder vender seu trabalho?

Frank / Não sei se é necessário, mas eu prefiro acompanhar tudo com uma gravadora como a Century Media ou Nuclear Blast.

Whiplash! - Mystic pode ser visto como um projeto solo seu? Como o Mystic é visto pela mídia?

Frank / Não, Mystic é uma banda e não um projeto solo. Pergunta pra mídia, ela vai responder melhor.

Whiplash! - Você recebeu o apelido de "Blackfire" na época Sodom, que depois foi te seguindo na carreira. Como surgiu este apelido?

Frank / Na época do Sodom tinha que pegar este nome pra completar a palhaçada dos nomes deles, quando deixei o Sodom, também deixei o nome, mas ele ainda gruda em mim, infelizmente.

Whiplash! - Mystic é uma banda pouco divulgada. Qual a diferença entre os mercados europeus e independentes e latinos?

Frank / Acho que pelo fato de a gente estar fazendo tudo independente, a divulgação está indo bem. Claro que está difícil sem ajuda divulgar no mundo inteiro, mas no Brasil muitas pessoas pelo menos já ouviram falar alguma coisa da banda.

Whiplash! - Quais são as dificuldades e quais estão mais claras do que nunca para uma banda?

Frank / A minha opinião é que só bandas com qualidade que trabalham muito duro, continuamente, com resistência, vão ter sucesso, poderão sobreviver no negócio da música. Mesmo tendo um músico famoso, começar com uma banda nova é difícil e dá muito trabalho, ninguém dá nada de graça.

Whiplash! - Quais são os planos para o Mystic?

Frank / A gente tem alguns shows marcados e queremos fazer mais. No show com Kreator vamos gravar um Vídeo-Clip do "Insane Human Race" ao vivo.

Whiplash! - Sobre o que falam as suas letras?

Frank / As letras falam sobre a poluição do mundo, intolerância da raça humana, manipulação da sociedade etc.

Whiplash! - Aonde o Mystic gravou seu primeiro álbum? Porque o mesmo só tem 5 faixas? Quando será lançado o álbum oficial?

Frank / O EP foi gravado no estúdio da Tribo. Ainda não havia bastante material pra gravar um Álbum inteiro. Acho que o Álbum vai ficar pronto no final deste ano ou começo do ano que vem.

Whiplash! - "Coma of Souls" do Kreator é uma obra prima do thrash metal. Qual é a sensação de ter participado de tantos clássicos na cena e mesmo assim se encontrar meio que apagado ou underground depois disso com a banda Mystic?

Frank / Primeiro, o trash metal sempre foi underground. Teve uma época que chegou no top do underground. E eu não me sinto apagado porra nenhuma. Outra: a banda está começando agora e acredito que temos potencial suficiente para nos darmos bem.

Whiplash! - Qual foi o ápice em sua carreira musical? Existe algum específico que queira citar?

Frank / Acho que o ápice na minha carreira foi quando eu entrei no Kreator em `89 na época do "Coma of Souls".

Whiplash! - Me conte um pouco sobre a criação de "Agent Orange", um álbum maravilhoso do Sodom e que muitos ainda vêem como um mistério. O que realmente aconteceu na criação deste álbum?

Frank / 90% de "Agent Orange" foi feito por mim. Ensaiei todas as músicas somente com o baterista. Gravei no estúdio as partes do Sr. Angelripper. Depois tudo foi feito no estúdio normalmente.

Whiplash! - Em quase todos os clássicos do Kreator, você está presente com a sua guitarra, sempre deixando a marca de um estilo rápido e violento. Com certeza deve ter acompanhado um certo desvio de estilo, nos trabalhos "Outcast" e "Endorama" e o renascimento com "Violent Revolution". Como você classificaria este desfalque temporário?

Frank / Acho que foi a evolução deles, outros músicos tem influências diferentes. Me lembro quando lançamos "Renewal", muitas pessoas estavam confusas e não entenderam a mensagem que queriamos passar. Cada época tem uma certa influência.

Whiplash! - "Peter Gun" é um cover que vocês fizeram do tema principal do seriado Peter Gun de autoria de "Henry Mancini" não foi? De quem foi a idéia, e porque a escolha para fazê-la?

Frank / A idéia foi a minha, e como eu já estava tocando "Peter Gun" por um tempo, também com uma formação na Alemanha, eu coloquei no CD.

Whiplash! - Vocês estiveram numa apresentação no Tribo Rock Festival aqui em São Paulo, aonde tocaram covers do Slayer, Sodom e até do Kreator. Como rolou este convite?

Frank / A banda tocou músicas minhas do Sodom e músicas que eu fiz parte do Kreator, além disso um Medley do Slayer. Como gravei o EP no estúdio da Tribo, eles convidaram a gente pra tocar neste evento.

Whiplash! - Você ainda tem uma ligação muito forte com o seu passado? Como contatos por exemplo?

Frank / Ainda estou em contato com o Mille do Kreator e com o ex baterista Joe Cangelosi, que tocou também com a banda Whiplash.

Whiplash! - Quais são os integrantes do Mystic, que aliás poderia ser classificada como uma formação brasileira? Você deixaria a mídia chamar o Mystic de uma banda vinda do Brasil?

Frank / Os integrantes são Mauricio "Cliff" Bertoni no Baixo (ex-Brutal Faith) e Felipe "Pipe" Soares na batera, alem de mim no vocal e na guitarra. É uma banda internacional com dois terços brasileiros e um terço alemão. Para mim a qualidade e amizade dos músicos é mais importante do que as nacionalidades. A língua musical é universal e multicultural. Como você chamaria uma banda com um alemão, um africano, um japonês e um boliviano?

Whiplash! - Qual será a sua reação ao abrir um show para uma banda na qual você tem as suas raízes, o Kreator?

Frank / Ficaremos muito felizes de abrir este show com os velhos amigos, pra destruir o Direct TV Music Hall juntos numa noite de Thrash-Metal.

Whiplash! - Existirá um breve revival entre vocês aqui no Brasil?

Frank / Talvez vai rolar uma jam session, vamos ver.

Whiplash! - Uma mensagem para aqueles que nunca ouviram Mystic, e são fiéis ao velho e eterno thrash metal.

Frank / Quem gosta de Thrash-Metal acho que vai adorar o Mystic. Se vocês não acham o CD numa loja, pode comprar pelo site www.mysticband.cjb.net que vai ter também shows novos da banda, vai ser atualizado em breve. Watch out for Mystic!!!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Mystic"


Sexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexualSexo e Rock and Roll
Músicas com conotação sexual

Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaMulheres no Rock
Resistência em um meio machista


adClio336|adClio336