Violeta de Outono: Entrevista exclusiva com o líder Fabio Golfetti

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  


Chegando ao escritório da Voiceprint, empresa que cuida do grupo Violeta de Outono, somos levados a uma sala onde encontramos um sorridente Fábio Golfetti, guitarrista e mentor da banda. Depois das devidas apresentações e agradecimentos, por disponibilizar um tempo para receber a equipe do Whiplash!, começamos a entrevista.

publicidade

Por Márcio Ribeiro

Whiplash! / Primeiramente, qual foi a data do lançamento do seu novo CD The Early Years ?

Fábio / As quatro primeiras faixas foram gravadas em Abril/Maio 1988, a última, Echoes/NoQuarter, foi gravada em Abril de 1996 durante ensaios. O CD saiu pela primeira vez agora em Maio 2000. Ficou guardado durante todo este tempo.

Whiplash! / O CD foi concebido somente para o mercado estrangeiro, ou já está a venda no mercado nacional?

publicidade

Fábio / Saiu na Inglaterra pela Voiceprint numa tiragem limitada. Eu importei para o Brasil 400 cópias que já acabaram. Tenho apenas 25 para vender através do website.

Whiplash! / Caso o disco não esteja disponível nas lojas, onde que o público nacional pode encomendar uma copia?

Fábio / Pelo website. Em São Paulo podem ser encontrados na Galeria do Rock, Saraiva Megastore e Livraria Cultura.

publicidade

Whiplash! / Mas está sendo providenciado uma segunda edição ou as pessoas interessadas vão ter que correr e encomendar logo enquanto ainda existem estes 25 disponíveis?

Fábio / Por enquanto não. A idéia original deste CD era um tiragem limitada mesmo, apenas para registrar o ponto de partida e inspiração do Violeta De Outono. Ele foi gravado independentemente no meio do nosso contrato com a BMG-Ariola que permitiu. Se houver muita procura, talvez a Voiceprint faça nova tiragem de mais 300 copias.

publicidade

Whiplash! / As vendas Inglesas foram boas?

Fábio / Acredito que sim, apesar de que o Violeta De Outono é uma banda para o mercado brasileiro. Para os ingleses e americanos, soa exótico.

Whiplash! / Estão pensando em incluir uma excursão a Grã Bretanha nos planos para este ano?

Fábio / Acho difícil pois o circuito britânico é muito organizado e fechado e mesmo um Violeta De Outono não seria uma novidade. Por outro lado eu tenho um bom relacionamento com músicos ingleses, inclusive gravei um CD chamado Glissando Orchestra no inicio deste ano que contará com a participação do Daevid Allen, Brian Zero (Invisibles UK), Steffy Sharpstrings e Steve Hillage; todos praticantes do Glissando Guitar.

publicidade

Whiplash! / Echoes-No Quarter, é a única faixa gravado em 96. A versão é toda live em um só take ou é uma edição de partes de vários takes diferentes ?

Fábio / É um dos únicos takes de ensaio. Foi gravada quando ensaiávamos para um show em São Paulo. Não foi editada nem tem overdubs, na verdade não está 100% mais era o único registro que eu tinha gravado além do show no Centro Cultural, porém este estava com som pior. Valeu a pena pela performance do Fábio Ribeiro nos teclados. Está foi a fase mais progressiva da banda. Tocamos até no Rio Art Rock Fest em 1997.

publicidade

Whiplash! / Concepção, etc., de juntar Echoes com No Quarter, veio de quem ou de que idéia? Enfim, fale-me um pouco sobre esta faixa, já que ela é live.

Fábio / É isso aí. Quando conheci o Fábio Ribeiro num show de Halloween com o Zé do Caixão, ele estava se apresentando com uma banda Pink Floyd Cover, muito boa por sinal. Eu já tinha ouvido falar dele e fiz o convite para tocarmos Echoes para ver o que daria no Violeta. Na verdade estava procurando alguns outros caminhos e um tecladista poderia dar uma nova cara para a banda, por isso que escolhi uma música que todos conheciam para entrosar. Tocar Echoes completa seria muita pretensão e também não justificaria, além do que o original é impecável, ai surgiu a idéia de interromper no meio e modular para No Quarter, que eu percebi que era no mesmo acorde ! Além do mais o timbre de piano elétrico do Fábio Ribeiro funcionava perfeitamente nas duas músicas.

publicidade

Whiplash! / Foi literalmente a última coisa que fizeram juntos com a formação original?

Fábio / A gravação de Echoes-No Quarter, sim. Mas eu gravei o show de despedida da primeira formação em Junho de 1998. Estou aguardando um lançamento de material inédito com o Sandro e o Gregor para trabalhar neste ao vivo que eu quero trocar os vocais para inglês e colocar overdubs na mesma idéia que o Zappa fazia (Gravar a base com a energia ao vivo e trabalhar no estúdio), guardada as devidas proporções é claro!

Whiplash! / Falando em show despedida, o que levou o Violeta a acabar e porque voltaram com outra formação?

Fábio / O Violeta De Outono nunca acabou de fato. Por ser uma banda que nunca dependeu de gravadoras grandes, nunca tivemos pressões para lançar um novo disco. A nova formação é uma renovação e continuidade do espirito original. O Ângelo e o Cláudio são muito amigos meus de infância, inclusive o Ângelo participou em 3 musicas do ultimo show aqui em São Paulo.

Whiplash! / Como você veio a conhecer os membros atuais?

Fábio / O Sandro Garcia eu já conhecia do mailing do VDO e o Gregor Izidro foi num show que dividimos (Invisible Opera Company - The Charts (Sandro) e Os Espectros (Gregor).

Whiplash! / Vocês pretendem gravar juntos quando? Algum detalhe que vc pode adiantar?

Fábio / Já estamos compondo um repertório juntos que deve incluir idéias dos três. Vamos gravar em Nov/Dez para lançar no Outono 2001.

Whiplash! / Pelo que eu pude perceber, o Violeta anda tocando estas coisas nos shows a anos. O que levou você a decidir em reunir tudo em um álbum de covers ? Não ficou material de fora? Não pôde ser aproveitado ou está aguardando a aceitação para lançar um Early Years Volume 2?

Fábio / Ficou o dobro para fora. Fiquei pensando em colocar tudo no mesmo CD mas a qualidade de gravação era muito irregular, achei melhor marcar o conceito. Por outro lado gostei da sua idéia de um Volume 2....

Whiplash! / Fala no release incluído, a intenção de excursionar o país para divulgar este material. Durante seus shows divulgando "Mulher da Montanha," vc já incluía Citadel e Interstallar Overdrive no repertório. Teremos então agora um play list mais dedicado a projetar os covers?

Fábio / Outra boa sugestão. Quando gravamos os quatro primeiros, a intenção era de lançar um mini LP. Fizemos shows, inclusive no MASP aqui em São Paulo e tocamos todos os covers. Acho que vou incluir ao menos Blues For Findlay do Gong.

Whiplash! / Gostou do review do Gong?

Fábio / Legal! Gostei bastante do review. Quem conhece o Gong ou já viu algum show, gosta; não tem como não gostar deles. Eu me lembro quando o Daevid veio para Brasília, (dividimos um show em 1992) ele tocou o show solo para 1000 pessoas que mesmo sem conhecer uma música, foram ao delírio. Ele tem um magnetismo fora do normal.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Violeta de Outono: show de 30 anos do primeiro álbum é lançado em CD


Metromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rockMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Creed: nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling StoneCreed
Nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling Stone


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin