Vitão Bonesso - Apresentador do Backstage na rádio Brasil 2000

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


Entrevista exclusiva feita com Vitão Bonesso, radialista responsável pelo programa Backstage da Rádio Brasil 2000 e colaborador de diversas publicações ligadas ao rock. Entrevista concedida a Andre Toral.

Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireHair Metal: Os maiores cabelos da história do rock pesado

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Whiplash / São 10 anos do programa Backstage. Em todo este tempo, o que aconteceu de bom e ruim?

Vitão / Analizando os últimos 10 anos, posso dizer que sempre valeu a pena fazer o Backstage em todos os sentidos. Sempre aparecem alguns percalços, como na época da 97 FM, quando sempre surgiam alguns tipos de pressão por parte do dono da rádio que algumas vezes se metia sem nenhum motivo mais forte. Mas atualmente a liberdade que tenho na Brasil 2000 talvez seja uma das coisas mais importantes para o programa. De ruim, foi aguentar aquela fase de merda onde a moda era dizer que o metal estava caido, havia morrido etc, mais pelo fato de ouvir sempre a mesma ladainha...

Whiplash / Quais foram as entrevistas mais importantes nestes 10 anos?

Vitão / Uma porrada, hoje tenho registradas exatas 163 entrevistas internacionais, com gente como Kiss, Black Sabbath, Iron Maiden, Anthrax, Motörhead, Deep Purple, Yes, Savatage, Dream Theater, Nazareth, Destruction, Robert Plant etc etc, são muitos para citar, mas quando os caram baixam por aqui, eu fatalmente consigo uma entrevista ou mesmo via telefone em qualquer parte do planeta.

Whiplash / Qual foi a melhor entrevista feita no programa?

Vitão / A melhor foi a com o Ritchie Blackmore por vários motivos: O cara tem toda aquela fama de ser intragável, timido, e cheio de frescuras, e isso fez com que eu me preparasse o maximo para cruzar o cara. Por fim tudo correu maravilhosamente bem, uma prova de fogo e tanto... porém existiram muitas outras que marcaram como a do Black Sabbath, Carl Palmer do ELP, Ronnie James Dio entre outras...

Whiplash / Depois de ter entrevistados tantos astros do rock, existe algum em particular que você ainda gostaria de conhecer?

Vitão / Alguns deles / Gostaria muito de encontrar os caras do Grand Funk, do Slade, Rush. GOstaria de encontrar Paul Mc Cartney para uma conversa, já que estive frente a frente com ele 3 vezes, mas não havia como lhe fazer uma pergunta sequer, Esses caras devem ter muita coisa pra contar ...

Whiplash / Além do Backstage você participa da produção de shows?

Vitão / Não !!! o que me faltava era me envolver com isso também, por outro lado, estou sempre em contato com vários promotores que sempre me consultam sobre possiveis vindas de algumas bandas ao Brasil.

Whiplash / Existe algum tipo de pagamento para a divulgação de bandas nacionais no backstage?

Vitão / Existem vários casos: Se uma banda quiser divulgar uma demo, ou cd no programa, tudo bem, é só agendar uma data e aguardar uma fila de espera de uns 2 a 3 meses... tudo de graça. Agora se os caras quiserem ter uma propaganda gravada nos breaks do Backstage, ai sim é vendido um espaço, que não é caro e que dará a banda o direito de divulgar por meio de midia gravada o seu trabalho no programa.

Whiplash / As bandas nacionais iniciantes podem enviar material para você? Existe algum critério?

Vitão / Sim, desde que seja bem gravado, pois divulgar algo que tenha uma gravação ruim só serve para queimar o filme da banda. Por isso prefiro dar um toque de que não irei tocar aquele cd ou demo por falta de qualidade a tocar e queimar o filme da banda que sequer começou a carreira. A principio os caras chiam, mas o ouvido de meus ouvintes não é pinico!

Whiplash / O maior festival que temos na atualidade é o Philips Monsters of Rock. Como você analisa a organização deste grande evento em suas quatro edições?

Vitão / Eu acho o Monsters daqui ótimo, é uma puta festa onde gente de todo o Brasil se junta para reverenciar o metal. No inicio muita merda vinha junto, com bandas que a galera nem estava ai para ver. A ultima edição eu lutei como um louco para escalarem o Korzus e o Dorsal, afinal era inadmissivel dois grandes nomes desses ficaram tanto tempo esperando essa oportunidade. E eu acho que os organizadores devem dar chance a quem realmente luta pelo estilo.

Whiplash / O que você achou da organização para o show do Iron Maiden?

Vitão / Desta vez eu me lasquei todo, pois eu iria ver o show em Campinas -SP, mas quando eu me dirigia para o hotel para pegar uma carona no onibus do Helloween me informaram que o show havia sido cancelado. Portanto não posso dizer o que rolou por traz da produção.

Whiplash / Depois de tantos anos, quais foram para você, as boas e as más notícias do mundo do rock?

Vitão / A pior noticia do Rock na minha opinião foi o assassinato do John Lennon. Foi como perder um parente, até hoje eu não me conformo como um cara que lutou tanto pela paz no mundo pode ter acabado dessa maneira. Algumas mortes como a do Cozy Powell, John Bonhan, Eric Carr também me chocaram bastante. Noticias boas nós temos sempre, como a volta finalmente do Black Sabbath com sua formação original etc ...

Whiplash / Em sua visão, as bandas atuais têm o futuro do heavy metal em suas mãos?

Vitão / Depende muito de quem esta por detrás dessas novas bandas. Conheço centenas de novas e excelente bandas que estão tentando a sorte já há um tempo, mas se os caras não tiverem aquela mãozinha providencial, ai já era, tem uma hora que as esperanças vão por ralo abaixo, e sem ânimo não tem futuro.

Whiplash / Várias bandas têm usado alta tecnologia em seus álbuns. Até que ponto isso é bom ou ruim?

Vitão / Desde que não afete a essencia da musica. Odeio bateria programada, trigada, e efeitos que "empastelam" o produto original concebido em garagem ou numa sala de ensaio. Deve sempre existir um entrosamento entre banda e produtor para que seja mantido o espitiro original das coisas. Não vejo tanta necessidade de uma banda precisar de uma mesa de 40 canais para gravar um album de Heavy Metal. Os Beatles com 4 conseguiam gravar além dos 4 uma orchestra com mais 30 musicos !!! Quem é bom sabe muito bem utilizar toda essa tecnologia de forma discreta.

Whiplash / O que você acha das situações atuais de grandes bandas como Iron Maiden, Judas Priest, Deep Purple, Metallica etc?

Vitão / Depois de alguns anos certas bandas tendem a mudar alguma coisa, acredito eu de forma bem natural. Francamente amo o Iron Maiden mas o Blaze Bailey nunca esteve e nunca estará a altura da banda. O Judas deu um exemplo de como trocar um vocalista e depois de sete anos deram a volta por cima de forma brilhante. O Purple foi outro que por causa das intrigas infindáveis do Blackmore com o Ian Gillan, tiveram que aguentar o Joe Lynnn Turner e deram com os burros n água. O Metallica mudou ??? sim é claro, o Load fica bem abaixo em relação a qualquer disco da banda, o Reload eu gostei, mas o que mais me impressiona na banda é a porrada que eles continuam a ser ao vivo. Eu tenho uma pá de vídeos novos do Metallica, e os caras continuam a baixar o porrete!!! Enfim temos que respeitar a fase atual de bandas com mais de 15 anos, tanto pelo passado brilhante de cada uma delas, como admirar que eles ainda estão por ai.

Whiplash / Bandas importantíssimas dentro do rock como Uriah Heep, Nazareth e Jethro Tull, atualmente não contam com grande sucesso. Musicalmente, o que você acha que ocasiona este fator?

Vitão / Veja bem; Essas bandas que você citou são de uma época em que para sobreviverem era preciso gravar pelo menos 1 disco por ano, e sair em tour extensas. Não existia MTV, internet etc... que hoje são os responsáveis pela propagação de tudo que acontece em termos musicais. O Metallica ficou de 91, quando foi lançado o Black Album, até 96 sem gravar nada de novo, e isso nos anos 70 era mais que suficientemente para que todos achassem que a banda tivesse terminado. Por outro lado o Uriah Heep, Nazareth, Jethro Tull, ainda tem seu publico fiel e que nos dias de hoje ainda façam tour ao recdor do mundo, e eu tenho certeza que eles estão cagando e andando para tudo o que rola nos dias de hoje.

Whiplash / O que você achou mais importante?A volta do Kiss mascarado, a volta do Black Sabbath original ou o sangue novo do Judas Priest com Ripper Owens?

Vitão / É claro que para a mim a volta do Sabbath original foi mais importante, assim como a do Judas. O Kiss eu cheguei a ir até Londres para ve-los ao vivo e achei muito legal mais pelo revival. Pô! Eu cresci escutando o Kiss e jamais imaginaria um dia poder ve-los ao vivo com mascaras etc. Mas no fundo tudo sempre tem uma razão financeira forte, mas desde que o resultado tenha um apelo mais artistico ... tudo bem...

Whiplash / O que é mais constrangedor? Uma grande banda acabar por falta de apoio da mídia ou mudar de forma drástica o seu som?

Vitão / Eu acho um pouco dificil uma grande bandas acabar por falta de apoio da midia, pois geralmente o fans dão conta do recado de mante-la na ativa. O pior é neguinho virar a casaca por causa de grana como o Rob Halford que para piorar tudo assumir que dá marcha a ré na janta... o que os fans têm a ver com a aptidão sexual do cara ???

Whiplash / Os fãs de rock sempre foram vistos como maus elementos pela população em geral. Você acha que de uma forma ou de outra alguns fãns fazem por merecer este rótulo?

Vitão / Eu acho que em qualquer estilo sempre existe um mané pra borrar o movimento. O metal não foge a regra. O que eu não concordo é quando a mídia rotula agente de violento. Isso eu não admito pois o Bangers são pacificos até demais.

Whiplash / O que a cena nacional perderia se o Fúria Metal fosse extinto da MTV?

Vitão / Perderia muito, afinal é o único espaço dedicado ao som pesado na televisão. A MTV tem conciencia da importancia do Fúria. O programa não vai acabar, mas se não tomarmos providencias colocando a boca no trombone seremos obrigado a aguentar o Fúria nas mãoes de gente incapacitada para apresentá-lo.

Whiplash / Fora o eletric funeral,você chegou a tocar com outras bandas? Quais?

Vitão / Já fiz parte do Beatles Forever, uma banda que fazia cover dos Beatles de uma forma doentia e que fez muito sucesso entre 1981/1984, depois disso sempre estive fazendo um som com amigos, toquei também no Virgens, e hà dez anos estou com o Electric Funeral, que presta uma homenagem bastante legal ao Black Sabbath.

Whiplash / Segundo sua concepção, de que forma as bandas nacionais poderiam ter maior apoio da mídia?

Vitão / Rapaz, se eu soubesse ficaria milionário. Mas acho que o capricho e a honestidade no trampo são alguns dos aliados mais fortes que uma nova banda tem a oferecer.

Whiplash / Que bandas da atualidade e do passado você destacaria?

Vitão / Sempre fui um Beatlemaniaco, adoro os Beatles acima de qualquer outra coisa, e tenho certeza que não só o Heavy mas a musica em geral não seria o que é hoje se não fosse os Beatles. Gosto muito de Yes, Deep Purple, Sabbath, Rush, Budgie entre outras dos anos 70. Das mais atuais gosto do Trouble, Shadow Gallery, alguma coisa de Fear Factory, Bruce Dickinson, Paradise Lost (exceto o mais recente que é terrível), Cathedral...

Whiplash / Temos visto que a maioria dos grandes shows internacionais contam com as mesmas bandas nacionais de sempre para a abertura. Você acha que ao invés de Angra, Dr Sin e Raimundos, esta chance poderia ser ofertada a bandas novas e promissoras?

Vitão / Sim é claro !!! sempre defendi isso, Nós temos bandas ótimas como o Genocidio, Monster, Fates Profhecy, Core, Zero Vision, etc. que são o bastante para estarem lá mostrando o novo metal nacional sem ficarmos a mercê dessas bandas de sempre que já deram até no saco!!!

Whiplash / Que dicas você daria a uma banda iniciante?

Vitão / Muito culhão, originalidade, profissionalismo em todos os sentidos e se manter sempre antenado com o que rola por ai e especialmente procurando saber o maximo do passado do Rock... as origens são muito importantes para moldar o perfil de uma nova banda.

Whiplash / Para finalizar. É possível enriquecer com rock no Brasil?

Vitão / Depende o que é ficar rico pra você. Eu graças a Deus e a minha forma de trabalho consigo me manter bem financeiramente. Fazem 5 anos que trabalho exclusivamente com o Backstage, seja o programa, noites Backstage, o Electric Funeral e não me arrependo nem um pouco de ter optado por isso, apesar das barreiras... tem que se ralar muito, mas vale a pena.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção Entrevistas

Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireRed Hot Chili Peppers
As melhores músicas segundo o Loudwire

Hair Metal: Os maiores cabelos da história do rock pesadoHair Metal
Os maiores cabelos da história do rock pesado


adClio336|adClio336