Matérias Mais Lidas


Stamp

A curiosa única canção instrumental que foi banida das rádios

Por Marcos A. M. Cruz
Postado em 13 de fevereiro de 2024

A proibição ou banimento de músicas nas rádios pode ocorrer por diversos motivos, geralmente relacionados ao conteúdo lírico considerado controverso, ofensivo ou inapropriado. Letras que contenham linguagem obscena, incitem violência, discriminem grupos sociais ou abordem temas polêmicos podem ser alvo de restrições. As rádios, muitas vezes, procuram manter padrões éticos e respeitar normas de conduta, evitando transmitir material que possa causar desconforto ou violar diretrizes regulatórias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Foto: Christian Lue @ www.unsplash.com
Foto: Christian Lue @ www.unsplash.com

Além disso, questões de sensibilidade cultural e social também desempenham um papel importante nas decisões de banimento. Músicas que geram controvérsias públicas devido a interpretações variadas, críticas ou protestos podem levar as emissoras a optarem por não incluir essas faixas em sua programação. Dessa forma, o banimento de músicas nas rádios reflete a busca por manter um equilíbrio entre a liberdade artística e a responsabilidade editorial, considerando o impacto potencial que as composições podem ter na audiência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dito isto, parece claro que é muito difícil ou quase impossível uma música instrumental ter motivo para ser banida das rádios. Mas houve um curioso caso onde isso aconteceu: foi com "Rumble", de Link Wray & His Ray Men, que eles haviam criado durante um show ao vivo em Fredericksburg, Virgínia, no início de 1958. Originalmente chamada de "Oddball", a música foi um sucesso instantâneo com o público ao vivo, que exigiu que a banda tocasse a música quatro vezes naquela noite, relatou o Metamorfose Digital.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Curiosamente, durante a gravação da música em estúdio, Link Wray não ficou satisfeito com a primeira tentativa e deliberadamente furou os alto-falantes do amplificador, criando rasgos, para conferir à gravação uma sonoridade mais próxima da versão ao vivo. Foi nesse momento que um produtor, ao ouvir a aspereza da canção, sugeriu o título, comparando-a a uma luta de rua.

Lançado como single nos Estados Unidos em 31 de março de 1958, o uso pioneiro de técnicas de distorção e feedback na música buscava tornar o som mais "cru". Entretanto, o receio sobre as possíveis repercussões ultrapassou o bom senso, levando "Rumble" a se tornar o único instrumental proibido nas rádios dos Estados Unidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De acordo com o Wikipedia, a faixa também se destaca por ser uma das primeiras a empregar o acorde de quinta, conhecido como power chord, principal técnica utilizada por guitarristas de rock moderno. Alguns locutores recusaram-se a reproduzir o single em cidades onde a violência relacionada a gangues de jovens era uma preocupação, então a canção acabou sendo banida em diversos mercados radiofônicos dos Estados Unidos, devido à associação do termo "rumble" com brigas de gangues, com receios de que o som "rasgado" da música pudesse glorificar a delinquência juvenil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Fotos de Infância: Pantera


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcos A. M. Cruz

Fanático por rock setentista.
Mais matérias de Marcos A. M. Cruz.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS