The Beatles: O dia em que o "Fab Four" encontrou-se com Elvis Presley

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Danilo F. Nascimento
Enviar correções  |  Comentários  | 

A adoração dos Beatles por Elvis Presley é de conhecimento público, porém, o que poucos não sabem, é que Elvis viria a retribuir o carinho recebido pelo Fab Four no decorrer dos anos 60.

710 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?5000 acessosMotorhead: Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"

— A primeira vez em que ouvi "Heartbreak Hotel", fiquei paralisado. Eu mal conseguia me concentrar na letra. Meus cabelos estavam em pé. Eu nunca havia ouvido um americano cantar com aquela atitude. Geralmente, os americanos daquela época, tentavam cantar como Frank Sinatra — relembrou John Lennon, em 1975.

Em 10 de fevereiro de 1964, os Beatles conquistaram o mundo ao se apresentarem no "Ed Sullivan Show", programa de maior sucesso nos Estados Unidos nos anos 60.

Naquele dia, o anfitrião do programa leu um telegrama escrito por Elvis Presley para os Beatles, emocionando o quarteto de Liverpool:

"Olá garotos. Parabéns pela aparição no Ed Sullivan. Sejam bem vindos à América. Espero que a estadia de vocês seja agradável. Deem o melhor que vocês puderem no programa. Boa sorte."

A mensagem de Elvis acertou em cheio o coração dos garotos, que realizaram uma excepcional apresentação no programa.

Até então, este telegrama havia sido o mais perto que os Beatles haviam chegado de Elvis Presley. Entretanto, em 27 de agosto de 1965, esta história mudou. Nesta sexta feira nublada, os Beatles finalmente conheceram o rei.

O encontro fora organizado pelos empresários de ambas as partes. Quando os Beatles se hospedaram em Los Angeles, Tony Barrow, assessor de imprensa do grupo, entrou em contato com o coronel Tom Parker, responsável por empresariar a carreira de Elvis.

A dupla tratou de organizar um evento na mansão de Elvis, localizada em Bel Air. Na época, o assessor dos Beatles, recebeu uma cartilha com algumas regras que de deveriam ser seguidas, para que o encontro transcorresse na mais perfeita paz.

— As regras eram bem claras. Não podíamos pressionar para que o encontro ocorresse logo, tínhamos que esperar aparecer uma data em que Elvis estivesse disponível para nos receber. Não podíamos tirar fotos, nem realizar qualquer tipo de gravação — relembrou Barrow anos mais tarde.

Quando a limusine dos Beatles, adentrou o portão principal da mansão de Elvis Presley, os quatro garotos demonstraram estarem passando pelo dia de maior nervosismo de suas vidas.

Ao chegar na sala de estar, os garotos viram Elvis calmamente, de chinelos, tocando uma canção em seu baixo elétrico. A TV estava ligada, porém, as atenções de Elvis estavam todas voltadas para o seu baixo.

"Caramba, vocês são tímidos? Vão se sentar ou vão ficar aí parados me olhando a noite inteira? Se assim for, eu vou pra cama", brincou Elvis Presley.

Todas as pessoas da sala caíram na gargalhada, e Elvis Presley solicitou aos seus empregados que trouxessem alguns instrumentos para a sala. Tony Barrow relembrou o episódio com carinho, anos mais tarde:

"Eles sentaram-se ali, cada um com um instrumento, e começaram a tocar sem parar. Eu não me lembro de todas as canções que foram tocadas naquele dia. Mas eu me lembro que uma das músicas, fora "I Feel Fine". Eu me lembro de ver Ringo improvisando batuques na mesa de madeira de Elvis, foi divertido. Todos estavam cantando.

Lembro-me de ver Elvis brincando: 'Veja Paul, eu estou praticando', e Paul respondendo à piada a altura com um 'Não se preocupe, nós o tornaremos uma estrela em breve'.

Com certeza, seria maravilhoso se tivéssemos registros desse dia histórico. Adoraria ter tirado fotografias ou gravado as canções. Valeriam milhões em um leilão hoje em dia. Foi uma sensação incrível ver aqueles caras juntos.”

Além da versão de "I Feel Fine" relembrada por Barrow, os músicos ainda tocaram canções como "You’re my world de Cilla Black", "That’s Alright (Mama)" e "Blue Suede Shoes".

Ao longo dos anos, os Beatles e seus integrantes, tocaram inúmeros covers de Elvis Presley em suas apresentações. O rei do rock retribuiu o carinho e também tocou canções dos Beatles em seus derradeiros concertos.

BEATLES TOCA ELVIS

ELVIS TOCA BEATLES

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

George HarrisonGeorge Harrison
Ronnie Von cometeu gafe e deixou de gravar com ele

710 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?224 acessosBeatles: singles natalinos serão relançados em dezembro848 acessosPipocando Música: 8 teorias de artistas que foram trocados940 acessosPaul McCartney: a máquina do tempo e as canções que não voltam mais0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

The BeatlesThe Beatles
As 10 canções mais (injustamente) subestimadas

SuperBowlSuperBowl
Os melhores shows do intervalo segundo a UCR

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
"Quando John Lennon morreu, o meu mundo parou!"

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"0 acessosTodas as matérias sobre "Elvis Presley"


MotorheadMotorhead
Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"

HumorHumor
As primeira fotos de Horgh, do Immortal, no Brasil

AngraAngra
Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no Carnaval

5000 acessosMusas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidade5000 acessosAvenged Sevenfold: 10 músicas que podem fazer você mudar de idéia5000 acessosYngwie Malmsteen: primeira namorada fala sobre o guitarrista5000 acessosSons Of Anarchy: a obra-prima televisiva e sua fantástica trilha!5000 acessosKiss: Ace Frehley explica por que deixou a banda nos anos oitenta5000 acessosGaleria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N Roll

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de setembro de 2015


Sobre Danilo F. Nascimento

Administrador por casualidade. Músico por instinto. Escritor por devaneio. Fascinado por música, literatura e cinema. Seu primeiro contato com o mundo do rock data de meados dos anos 90, uma época de transição entre o analógico e o digital, e, principalmente, uma época onde a MTV ainda era aprazível e relevante. Idolatra e cultua o legado instituído pela maior banda de todos os tempos, o Queen.

Mais matérias de Danilo F. Nascimento no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online