Metal: você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 1

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pedro Marques
Enviar correções  |  Comentários  | 

Existe superstição para tudo, inclusive no mundo da música. Quem nunca ouviu falar no "club dos 27 do rock"? Pois é, pra quem gosta de superstição eu trago aqui mais uma, pouco conhecida.

Leia a parte 2 no link abaixo.
5000 acessosMetal: você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 2

A lenda do terceiro álbum é auto sugestiva, você já deve ter em mente do que se trata, ou quase isso. Não é popular dizer que o terceiro álbum de uma banda é sempre o melhor, mas vamos analisar:

As grandes bandas de Heavy Metal e outras vertentes, antes de serem conhecidas pelo que são hoje, passaram por uma longa estrada para alcançar o sucesso. Ainda dizem: O álbum de estréia mostra a cara da banda, o segundo introduz a banda no mercado da música e o terceiro mantém. O que podemos tirar disso? A banda que estréia não sabe as expectativas com o seu primeiro álbum, o segundo álbum serve para, de fato por a banda nos ouvidos das pessoas. E o terceiro expande as idéias. Para isso a banda tem que fazer os três trabalhos impecáveis. A lenda, (ou estatística, melhor falando) é clara, não é rara, e também é curiosa.

Veja abaixo os "terceiros álbuns" de grandes bandas de Metal ao longo do tempo:

IRON MAIDEN - THE NUMBER OF THE BEAST

Este álbum é o mais conhecido do Iron Maiden, não é para menos. Depois de dois discos com grande repercussão a banda lança "The Number of The Beast" com novo vocalista, Bruce Dickinson. Talvez o álbum não seja o preferido para a maioria dos fãs, que citam "Powerslave" ou "Piece Of Mind" no posto. Mas The Number of The Beast foi um marco na história do Maiden. Com apenas oito faixas, destacou a donzela, vendeu milhões de cópias e fez o Maiden ficar conhecido no mundo todo. Com certeza é o maior álbum da história da banda.

BLACK SABBATH - MASTER OF REALITY

Não tem muito o que falar deste disco. Ele fica entre os 4 álbuns mais conhecidos da banda, que são o "Black Sabbath, Paranoid, Black Sabbath vol.4 e Sabbath Bloody Sabbath". Mas é claro que ele também assume um papel importante na carreira do quarteto. Com músicas de destaque (Sweet Leaf, After Forever, Children of The Grave), o disco conta com a atmosfera pesada que conhecemos no Sabbath. O álbum foi responsável, não por tornar a banda mundialmente conhecida, mas sim para estabilizar todas as composições, digamos assim. É normal, uma banda pioneira de um estilo, produzir sons mais 'experimentais', já que não sabe nem em que solo está pisando. Para mim, o Master of Reality é um grande álbum, se não o maior da banda.

SAXON - STRONG ARM OF THE LAW

Ahh, esse disco! Aconselho a todos os Metalheads ouvirem Strong Arm of the Law em casa, pois ele vai te deixar paralisado com tamanha técnica. Ele é o sucessor do maior sucesso do Saxon, o "Wheels of Steel". Além de ser tão parecido com Wheels of Steel, o álbum conta com clássicos da banda e foi bem sucedido financeiramente falando. Este disco marca a saída de Pete Gill, para muitos, o melhor baterista que passou pelo grupo. E também é um dos álbuns mais importantes da história do Saxon, os mais "nostálgicos" vão entender o que eu estou falando...

METALLICA - MASTER OF PUPPETS

Era óbvio que ele iria aparecer aqui, Master Of Puppets é a combinação perfeita dos antecessores "Kill em All" e "Ride The Lightning". Além de misturar as características dos antecessores, isto é, a agressividade do primeiro, e a técnica do segundo, o terceiro álbum do Metallica é bem trabalhado, a ponto de superar quaisquer trabalho feito pela banda antes, e também "um padrão" que a banda gostaria de atingir em todos os discos. De peso, é para muitos o maior álbum da banda, com uma técnica que foi imitada em 'And Justice For All' e aperfeiçoada (em termos) no 'Black Album'. Master Of Puppets, o maior sucesso da 'era Thrash' do Metallica.

SLAYER - REIGN IN BLOOD

Este disco é o mais conhecido da banda de Thrash Metal Slayer. É muitas vezes comparado com Master of Puppets e 'Rust in Peace' do Megadeth. Não sei porquê, afinal eles não são semelhantes nem de perto. O disco traz músicas bem rápidas, se eu não me engano, apenas a 'Angel of Death' atinge a marca dos 4 minutos. "Musicas rápidas e pesadas", isto define o álbum perfeitamente bem. Ele traz grandes clássicos da banda, como a já citada 'Angel of Death' e também as faixas: "Postmortem, Raining Blood e Jesus Saves". 'Raining Blood' se tornou a música mais conhecida do Slayer, junto com o disco. Foi também classificado como "O disco mais pesado de todos os tempos", pela Kerrang!.

ANTHRAX - AMONG THE LIVING

Lançado em 1987, o álbum é o sucessor de outros dois clássicos da banda: Fistful of Metal e Spreading The Disease. O disco não é só considerado o maior banda, como também é considerado um dos maiores clássicos do Thrash Metal, juntos com os dois últimos discos citados. As primeiras 4 faixas são considerados hinos da banda, são elas: "Among The Living, Caught in a Mosh, I Am The Law e Efilnikufesin (N.F.L.)". Além delas o álbum também conta com o maior sucesso da banda, que seria "Indians".

SODOM - AGENT ORANGE

Este é sem dúvidas, para mim e para a maioria dos fãs do Sodom, o maior álbum que eles produziram. O disco foi também o primeiro da banda a alcançar o sucesso comercial e o primeiro álbum de Thrash Metal a chegar nas paradas de sucesso alemãs, fato que duas grandes bandas da Alemanha ainda não tinham conseguido, Kreator e Destruction. Abandonando de vez as trevas e as artes negras, no disco o Sodom consegue alcançar o Thrash Metal puro, e aborda mais assuntos como guerra e armas, destaque para a música "Agent Orange". O álbum é o último com Frank 'Blackfire' que se juntaria ao Kreator depois.

DESTRUCTION - RELEASE FROM AGONY

Um sucesso para o Destruction, para alguns o melhor registro da banda. Talvez, se analisarmos as musicas, perceberemos que elas são tão trabalhadas quanto agressivas, e isso não é pouco. Release from Agony é uma obra prima, pesado e característico do Destruction. Lançado em 1988 o álbum contém 8 faixas, uma melhor que a outra. Aconselho a todos ouvirem.

QUIET RIOT - METAL HEALTH

Um clássico para a banda e para o Heavy Metal em si. Com músicas inesquecíveis como "Cum on Feel The Noize, Metal Health (Bang your Head), Love's a Bitch, Slick Black Cadillac, Don't Wanna Let you go" e outras, o álbum é um marco no Metal em si. A própria faixa 'Metal Health' ainda hoje é lembrada pelos metalheads, pela influencia que teve. Me disserem até que o termo 'Headbanger' teria vindo do disco. Eu não tenho certeza.

SEPULTURA - BENEATH THE REMAINS

O terceiro álbum da maior banda de Metal do Brasil, é sem dúvidas o melhor, ou talvez um dos melhores já feito pelo Sepultura. O álbum é pesado, único, e com riffs espetaculares. A prova disso são as faixas "Beneath The Remains" e "Inner Self", as mais conhecidas do álbum. Vendeu mais de 800 mil cópias no mundo todo, e foi comparada até com "Reign in Blood" do Slayer. As letras foram feitas por Max Cavalera e Andreas Kisser. O álbum vem depois de dois lançamentos iniciais, que também fazem parte dos grandes álbuns da banda: Morbid Visions e Schizophrenia. Importante para dar nome ao Sepultura no mercado, foi o álbum que mais agradou a mim, e à metade dos fãs da banda, A outra metade diz que foi "Arise".

DEATH - SPIRITUAL HEALING

E para terminar a lista, trago uma banda de Death Metal, talvez a maior banda de Death Metal da história. A voz gutural de Chuck Schuldiner pode ser escutada de uma forma diferente neste álbum. Algo que lembra uma voz repugnante ou rouca, melhor dizendo,está bem diferente de seus sucessores. O álbum começa com a faixa 'Living Monstrosity' e ja é uma pancada no ouvido. Daí pra frente, só música assim, perfeita. Death Metal Puro. O terceiro álbum do Death é um dos melhores da banda, dividindo os fãs entre ele, Symbolic e Individual Thought Patterns. Não há mais o que falar desse álbum, exceto que as composições de Chuck começaram a ficar perfeitas a partir dele, criticando os assuntos mais polêmicos, como religião, aborto, drogas a também a vigilância por meio de câmeras de segurança. Este álbum, como dizem por aí: é uma pedrada no pé da orelha!

E você, acredita na 'lenda'?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Iron MaidenIron Maiden
Assista "The Book Of Souls Live Chapter" na íntegra

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
"É proibido imitar Bruce Dickinson"

KissKiss
15 bandas que abriram shows deles e se tornaram famosos

Steve HarrisSteve Harris
Iron Maiden, British Lion e The Number of The Beast

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Saxon"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"0 acessosTodas as matérias sobre "Anthrax"0 acessosTodas as matérias sobre "Sodom"0 acessosTodas as matérias sobre "Destruction"0 acessosTodas as matérias sobre "Quiet Riot"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"0 acessosTodas as matérias sobre "Death"


KissKiss
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

OverkillOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold

Blaze BayleyBlaze Bayley
"É melhor ser ex-vocalista do Iron Maiden que do A-HA!"

5000 acessosOito razões pra dormir com um baterista5000 acessosSeparados no nascimento: Alice Cooper e Emerson Fittipaldi5000 acessosSexo e rock n' roll: banda grava e vende pornô para bancar despesas5000 acessosVan Halen: o que deu errado na reunião com Hagar em 2004?5000 acessosAlter Bridge: Análise vocal de Myles Kennedy5000 acessosBeatles: tocando "Stairway To Heaven" no YouTube?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 17 de maio de 2015
Post de 19 de maio de 2015
Post de 23 de junho de 2017


Sobre Pedro Marques

Recifense, 17 anos, headbanger e micro-empresário. Comecei a ouvir rock aos 10 anos com os CDs ao vivo de Elvis Presley e Deep Purple. Dois anos depois entrei em contato com o Metal, ouvindo os últimos álbuns do Iron Maiden na época, mais tarde comprei o Keeper of the Seven Keys II e me apaixonei por tudo que era daquele jeito. E mais tarde passei a escutar as vertentes mais pesadas. Moro agora no interior de Pernambuco, sou ateu e colaboro pro Whiplash.Net desde o 1 de abril de 2015.

Mais matérias de Pedro Marques no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online