The Big 4: como as quatro bandas elaboraram sua jam

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show, Tradução
Enviar Correções  

Em mais um trecho da edição especial da revista musical estadunidense REVOLVER dedicada somente ao BIG FOUR, recapitula-se como todas as bandas entraram em acordo para tocarem ‘Am I Evil?’ no palco nos shows do Big Four, começando em Sofia, na Bulgária, no ano passado. Dessa vez com entrevistas com Lars Ulrich do Metallica, Scott Ian e Charlie Benante do Anthrax, Dave Lombardo do Slayer e David Ellefson do Megadeth.

WatchMojo: os 10 guitarristas mais subestimados de todos os tempos

Planet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sabidamente, muitos de vocês subiram ao palco e fizeram uma jam de ‘Am I Evil?’ do Diamond Head no ano passado em Sofia, na Bulgária. Como isso aconteceu?

LARS ULRICH: Eu acho que pensamos que deveríamos tentar e ver se conseguiríamos juntar todo mundo. E também rolava o lance da transmissão via satélite pro mundo inteiro. Parecia um lugar óbvio para fazê-lo, havia uma vibração tão boa no ar. Queríamos deixar que os fãs do mundo inteiro sentissem aquela vibração.

SCOTT IAN: Eu acho que estava sentado num bar com Corey Taylor [vocalista do Slipknot e do Stone Sour] em algum canto uma noite ou duas antes de fazermos isso, e eu recebi um torpedo de Kirk Hammett dizendo, ‘Hey, na Bulgária estamos pensando em tocar ‘Am I Evil?’ com todo mundo, então avisa seus colegas. ’ E eu respondi, ‘Sim, claro. Estamos dentro. ’

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

ULRICH: A razão pela qual escolhemos ‘Am I Evil?’ é porque obviamente tocar uma música do Metallica teria parecido meio egoísta. Todos os músicos com certeza partilham da influência do Diamond Head. É provavelmente difícil achar uma banda que seja mais responsável, ou pelo menos indiretamente responsável, pelo thrash metal. E ‘Am I Evil?’ é tão somente uma grande canção, como um hino que também tem a qualidade e não ser muito complicada. Então só pareceu a vibe certa para se compartilhar como todo mundo por cinco minutos que não fosse necessariamente mandar todo mundo de volta pro local de ensaio por dias a fio. Dave Mustaine e um monte dos caras obviamente conheciam o riff também, e pareceu uma escolha lógica.

CHARLIE BENANTE: A primeira mensagem que recebi foi –eu acho que Kirk me mandou – "Você vai tocar guitarra." Essa foi a primeira mensagem que eu recebi. E pensei, porra, do caralho. Isso seria ótimo. E eu acho que outras pessoas pensaram, ‘como é que o baterista vai tocar guitarra enquanto os outros bateristas não estão fazendo nada?’ Então de repente uma caixa caiu no meu colo. E eu pensei, ‘Ok, tudo bem por mim também. ’

DAVE LOMBARDO: Eu adoro jams. Eu faço isso o tempo todo quando estou em casa em Hollywood. Então me diverti muito fazendo isso, eu não iria rejeitar essa oportunidade quando todos os meus outros amigos estavam lá em cima. Foi meio, ‘Demorou, vamos embora. ’(...)

Esta matéria pode ser lida na íntegra no site do LoKaos Rock Show:
http://lokaos.net/the-bulgarian-headbanger-orchestra-como-o-...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


WatchMojo: os 10 guitarristas mais subestimados de todos os temposWatchMojo
Os 10 guitarristas mais subestimados de todos os tempos

Planet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os temposPlanet Rock
40 melhores discos ao vivo de todos os tempos


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline