Allman Brothers: a história da casa onde a banda morou

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Filipi Junio, Fonte: Southern Rock Brasil
Enviar correções  |  Ver Acessos

Essa é um pouco da história da casa em que músicas como, "Blue Sky", "Ramblin 'Man", Please Call Home", "Ain't Wastin' Time No More", "Leave My Blues at Home" e "Midnight Rider", foram escritas e o local em que o Allman Brothers residiu nos lúdicos primeiros anos de sua carreira. Essa é a "Big House."

Sounds Entertainment: as 100 melhores músicas do Heavy MetalEdu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

The Big House


A Big House se encontra na Vineville Avenue, 2321, Macon, Geórgia. Em 1969 foi alugada, e em janeiro de 1970, tornou-se a casa onde os integrantes do Allman Brothers, seus roadies, amigos e famílias viveram até 1973. Foi o ponto focal de coleta nos primeiros anos, quando a magia que atualmente resume o Allman Brothers Band estava tomando forma e irradiando a partir desta cidade do sul.

Em Janeiro de 1970 Linda Oakley alugou a casa com Berry Oakley, enquanto a banda trabalhou e gravou na Capricorn Records. Os primeiros a viverem ali foram Berry, Linda e sua filha Brittany, Duane Allman, sua esposa e sua filha Donna Galladrielle, a irmã de Berry, Candy e Gregg Allman. Outros iam e vinham, mas acabou que a "Big House" se tornou o local onde a "família" Allman Brothers se reunia.

Linda, Berry e sua filha estavam morando em Macon em um loft de um quarto sobre o apartamento de Butch Trucks. Candy estava morando com eles, usando o sofá da sala como uma cama. Era óbvio que precisavam de mais espaço. A banda estava em sua primeira viagem para o Oeste quando Linda começou a procurar um lugar. Berry tinha dado o seu OK e um pouco de dinheiro a entrou, para que eles pudessem dar ao luxo de passar para algo maior.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Linda, Candy e Donna viram o anúncio para a casa na Avenida Vineville e foram conferir. Elas ficaram deslumbradas e encantadas com esta grande casa histórica, com seu lote duplo rodeado de jardins repletos de flores de glicínia, fontes e um viveiro no quintal. Era uma casa elegante, majestosa, com grandes salas, tetos altos, janelas com vitrais, lareiras em abundância, um candelabro de cristal e portas francesas. Elas capturaram a imaginação, as três mulheres viram o seu futuro neste lugar e conspiraram para torná-lo delas.

Candy foi ver Gregg Allman, no momento, então com três casais, eles acharam que poderiam pagar os 225 dólares por mês que a Day Realty (corretora) estava pedindo para esta propriedade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Candy e Gregg ficaram com o quarto maior na frente da casa, com lareira e banheiro privativo. Duane e Donna foram para o quarto na extremidade oposta da casa com a pequena sala contígua utilizada como um berçário para Galladrielle. Berry e Linda ficaram com o quarto na parte de trás da casa com uma sala separada para Brittany, um banheiro e um quarto que se transformou em uma sala de música.

Linda e Berry projetaram a sala de música. Ela colocou pinturas indigenas nas paredes e fez da sala de música um refúgio acolhedor e confortável. Os três vitrais, juntamente com toques de amor de Linda, fez deste, um local especial para ela e Berry. Eles tinham uma casa de banho privada, sala e quarto.

O terceiro andar da casa é um grande espaço totalmente aberto, com mansardas (é a janela disposta sobre o telhado de um edifício para iluminar e ventilar seu desvão e, por extensão, o próprio desvão, que pode ser usado como mais um cômodo de uma casa), bancos na janela e um teto abobadado. Esta foi originalmente usada como um salão de baile, quando a casa foi construída em 1900. Fora desta grande sala várias pequenas salas estavam fechadas quando todos se mudaram para a casa. Pouco depois de chegarem, alguns dos roadies invadiram os quartos e se depararam com diversos e maravilhosos tesouros antigos recolhidos pelos donos da casa. Linda mencionou um piano vertical vintage e uma grande mesa de garra-pé, assim como muitos itens do Oriente e Oriente Médio. Soube-se que o proprietário era um militar que tinha feito uma série de viagens ao redor do mundo. Ele tinha duas filhas e tinha feito desse terceiro andar seu quarto e sala de jogos. Muitas dessas peças foram incorporadas no lar Allman Brothers e acrescentou em muito para a graça desta mansão. Eles também tiveram alguns móveis de vime, que lhes foi dado pela avó de Berry, juntamente com um velho sofá vitoriano, com estofados em brocado.

As três mulheres e as duas crianças foram os verdadeiros residentes permanentes da casa. Galladrielle e Brittany tinham o controle do local, os seus pequenos passos que ecoavam através dos corredores. Sempre havia música na casa. Linda lembra levantar de manhã colocava o vinil de Miles Davis e recolhia as mulheres e as crianças na cozinha para um café da manhã. Foi muito idílico. As mulheres criaram um lugar de beleza e um refúgio para os membros da banda, onde eles podiam descansar após os momentos difíceis na estrada.

Outras pessoas chegaram e ficaram como convidados. A irmã de Donna, Joan, ficou por algum tempo, e ela estava visitando quando Willie Perkins foi contratado pela banda para substituir Twiggs Lyndon como gerente de estrada em junho de 1970.

Willie dormia na sala de estar nos primeiros meses até que ele e sua futura esposa, Sandy encontraram seu próprio apartamento, a poucos quarteirões de distância. Kim Payne, um roadie da banda, mudou-se com Candy depois que ela e Gregg terminou seu relacionamento. A irmã de Donna, Joan, casou-se com Mike Callahan, outro roadie da banda e lá ficaram juntos por algum tempo.

Willie lembra da primeira vez que houve um cheque de royalties para a banda. Ele disse que todos estavam reunidos na sala de música para comemorar e decidir como dividir o cheque. Esta partilha foi uma parte da filosofia do grupo. A família sempre ficou em primeiro lugar, era um elemento essencial para a essência da banda.

No primeiro andar, passando pela sala, tem as portas francesas, que foram originalmente adaptadas à marquise. Esta área foi transformada em sala de música - Duane colocou abafadores nas paredes para abafar o som, e ali eles montaram os seus instrumentos e equipamentos e praticavam noite adentro.

Este foi o tempo em que todos iriam ficar juntos e "hit the note." Duane e Berry compartilhavam da mesma visão. Berry chamou de "hittin' the note," mas era uma filosofia que transcende a música. Ela realmente reflete um modo de ser.

A cozinha era grande o suficiente para que os irmãos pudessem se reunir ali para escrever, compartilhar sonhos e falar sobre seu futuro. Dickey Betts lembrou-se da cozinha e do quintal de tranquilidade, lugares onde ele ia trabalhar suas canções. Dickey escreveu "Blue Sky" na sala de estar e "Ramblin 'Man" na cozinha. Os caras compraram uma mesa de bilhar com um feltro vermelho superior e a colocaram no terceiro andar, onde eles ia jogar e conversar por horas. Este tempo idílico, porém, chegaria ao fim muito em breve.

Em 29 de outubro de 1971, uma festa de aniversário foi planejada para Linda. Duane veio para a casa (agora ele estava morando em outro lugar com sua nova primeira-dama, Dixie), com um grande buquê de flores para a festa. Linda disse que todo mundo estava ocupados com as "Jack O' Lanterns" para o Halloween e Duane disse: "Deixe-me fazer os olhos, o nariz e a boca." Ele saiu de casa em sua motocicleta e nunca mais voltou.

Dixie entrou na casa e ficou por um tempo depois da morte de Duane, e em fevereiro de 1972, Dixie, Candy, Linda e todos foram para a Jamaica juntos. Quando eles retornaram Dixie voltou para Atlanta.

Berry tentou manter as coisas como eram antes, mas algo morreu dentro dele com a morte de Duane. Ele começou a ter pesadelos e foi atraído mais e mais para o "dark blues" de Robert Johnson e Elmore James. Então, infelizmente, Berry morreu um pouco mais de um ano depois de Duane, em uma motocicleta nas ruas de Macon.

Linda foi embora para a Flórida para o Natal. Quando ela voltou em janeiro de 1973, havia uma notificação de despejo esperando por ela, aparentemente, a publicidade em torno da banda levou ao despejo.

Willie Perkins lembrou dos primeiros e dos últimos momentos, os funerais, na "Big House". Ele disse que anos mais tarde, quando a banda tinha acabado, a "Big House" estava vazia, a Capricorn Records foi extinta do Sul e lembrou que você poderia andar ao redor de Macon e as pessoas não sabiam que o Allman Brothers Band já tinha sido dali.

Bem, tudo isso com certeza mudou. O Allman Brothers Band foi reformado em 1989 e tem sido um ótimo momento para a banda e seus fãs desde então. Em junho de 1994, Warren Haynes, Matt Abts e Woody Allen passaram a residir na "Big House". Eles ocuparam as salas de arquivo e configuraram os seus instrumentos e equipamentos e ensaiaram durante oito dias antes deles se dirigiram para fora para fazer seus primeiros shows como o Gov't Mule.

Kirk e Kristen West compraram a casa no verão de 1993, com a intenção de abri-la como uma hospedagem familiar, mas as reformas teriam de ser muito grandes. A casa foi deixada nas mãos da Big House Foundation, uma organização sem fins lucrativos criada para transformar a "Big House" em um museu interativo.

"Durante nossos 14 anos morando na casa, provavelmente, tivemos de 20.000 a 25.000 pessoas batendo na nossa porta", disse West, que liderou o projeto do museu. "Tivemos bêbados, crianças do ensino médio provenientes de 30 milhas de distância e um casal do Canadá em sua lua de mel. Nós os colocamos na sala de Duane."

Desde então o Allman Brothers Museum ou Big House Meseum, destina-se a identificar e preservar a história da banda.

Existe um documentário rodado por Kirk West sobre os anos da banda no local, "Please Call Home: The Big House Years Documentary".

Para mais informações acesse o site do museu:
http://www.thebighousemuseum.com/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Allman Brothers"Todas as matérias sobre "Govt Mule"


Gibson: as dez melhores composições épicas do rockGibson
As dez melhores composições épicas do rock

Duane Allman: o auge do Derek And The DominosDuane Allman
O auge do Derek And The Dominos


Sounds Entertainment: as 100 melhores músicas do Heavy MetalSounds Entertainment
As 100 melhores músicas do Heavy Metal

Edu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos deleEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele


Sobre Filipi Junio

Carioca, nascido em 1989, bacharelando em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Tem como paixão as bandas Allman Brothers Band, Lynyrd Skynyrd, The Avett Brothers, Iced Earth e Hardcore Superstar. Alguns hobbies são: acompanhar o time do coração, Vasco; viciado em Star Wars, Tribal Wars, livros, Tolkien, etc. Criador e administrador do Southern Rock Brasil, blog especializado em Southern Rock, Jam Bands, Folk Rock e Country. Twitter: @southernrockbr.

Mais matérias de Filipi Junio no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280