RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemDeep Purple: David Coverdale revela quem quis como substituto de Ritchie Blackmore

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemProdutor da turnê de Paul Di'Anno explica problemas no primeiro show

imagemVocalista do Fleshgod Apocalypse é pedida em casamento durante show da banda

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemO motivo nada musical que fez Bruce Dickinson querer se juntar aos hippies

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemShane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, ganha prêmio de melhor performance do ano

imagemOs 20 melhores álbuns lançados em 1993, segundo a Revolver Magazine


Stamp

Black Sabbath: em 1990, Tony Martin mostra todo seu potencial

Resenha - Tyr - Black Sabbath

Por Mateus Ribeiro
Postado em 23 de agosto de 2019

Nota: 10

Lançado em 20 de agosto de 1990, "Tyr" é o décimo quinto álbum de estúdio do Black Sabbath, além de ser o terceiro a contar com o vocalista Tony Martin, que se encaixou muito bem na proposta de som que a banda resolveu apostar desde o início dos anos 1980.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O metal cru e sombrio da década de 1970 começou a ser lapidado e a melodia entrou com tudo na banda. A mistura de metal com pitadas de hard rock, junto com a utilização de teclados, deu uma cara nova ao Sabbath, que mesmo com tantas mudanças, em nenhum momento perdeu sua essência.

O sucessor de "Headless Cross" é um dos discos mais subestimados da carreira da banda, o que aconteceu praticamente com todos os trabalhos que não tenham sido gravados por Ozzy ou Dio. E tal qual os referidos registros, se você for ouvir pensando em "Paranoid" ou "Heaven And Hell", dificilmente vai ficar feliz. Agora, se sua intenção for ouvir música de cabeça aberta e sem ficar preso no que já foi feito, "Tyr" garante ótimos momentos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A faixa inicial, "Anno Mundi", é sem sombra de dúvidas uma das músicas mais marcantes já gravadas pela banda, com um vocal monstruoso por parte de Tony Martin. Aliás, a parceria entre os "Tony´s" (Martin e Iommi) deu certo demais.

O já citado híbrido entre metal e hard rock continua na rápida "Law Maker"e na sensacional "Jerusalem", uma música que cheira anos 80.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quem sentia falta do lado sombrio da banda, pode matar a saudade com o início da ótima "The Sabbath Stones", que começa arrastada e vai progredindo. A música mais longa do disco é cheia de climas e fecha bem a primeira parte da bolacha.

A segunda parte se inicia com uma trilogia abordando a mitologia, composta por "The Battle of Tyr", "Odin´s Court" e "Valhalla", registrando mais um momento épico e pomposo do trabalho.

Por fim, a maravilhosa power ballad "Feels Good To Me" e "Heaven In Black", que fecha o disco de maneira muito honrosa e competente, mostrando um rock and roll empolgante e sólido.

Avaliação final: Um disco bom e subestimado na mesma proporção. Tony Martin dá uma aula, alcançando tons muito altos ("Anno Mundi" é um grande exemplo).

Instrumentalmente falando, é evidente que tudo soa mais pesado e o teclado é usado de maneira perfeita.

Caso não conheça a fase Tony Martin (que é excelente, por sinal), "Tyr", até por ser um disco mais curto, é uma excelente opção. Se já conhece, tire a poeira e aproveite!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ano de lançamento: 1990

Faixas:

"Anno Mundi"
"Law Maker"
"Jerusalem"
"The Sabbath Stones"
"The Battle of Tyr"
"Odin’s Court"
"Valhalla"
"Feels Good to Me"
"Heaven in Black"

Formação:

Tony Martin: vocal
Tony Iommi: guitarra
Neil Murray: baixo
Cozy Powell: bateria
Geoff Nicholls: teclados


Outras resenhas de Tyr - Black Sabbath

Resenha - TYR - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Mateus Ribeiro

Fã de Ramones, In Flames e Soilwork. Ouve (quase) tudo, desde rock clássico até black metal.
Mais matérias de Mateus Ribeiro.