Black Sabbath: em 1990, Tony Martin mostra todo seu potencial

Resenha - Tyr - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Lançado em 20 de agosto de 1990, "Tyr" é o décimo quinto álbum de estúdio do Black Sabbath, além de ser o terceiro a contar com o vocalista Tony Martin, que se encaixou muito bem na proposta de som que a banda resolveu apostar desde o início dos anos 1980.

Black Sabbath: Tony Iommi fala novamente sobre a possibilidade de se reuniremGuns N' Roses: funkeiro assassina clássico máximo da banda

O metal cru e sombrio da década de 1970 começou a ser lapidado e a melodia entrou com tudo na banda. A mistura de metal com pitadas de hard rock, junto com a utilização de teclados, deu uma cara nova ao Sabbath, que mesmo com tantas mudanças, em nenhum momento perdeu sua essência.

O sucessor de "Headless Cross" é um dos discos mais subestimados da carreira da banda, o que aconteceu praticamente com todos os trabalhos que não tenham sido gravados por Ozzy ou Dio. E tal qual os referidos registros, se você for ouvir pensando em "Paranoid" ou "Heaven And Hell", dificilmente vai ficar feliz. Agora, se sua intenção for ouvir música de cabeça aberta e sem ficar preso no que já foi feito, "Tyr" garante ótimos momentos.

A faixa inicial, "Anno Mundi", é sem sombra de dúvidas uma das músicas mais marcantes já gravadas pela banda, com um vocal monstruoso por parte de Tony Martin. Aliás, a parceria entre os "Tony's" (Martin e Iommi) deu certo demais.

O já citado híbrido entre metal e hard rock continua na rápida "Law Maker"e na sensacional "Jerusalem", uma música que cheira anos 80.

Quem sentia falta do lado sombrio da banda, pode matar a saudade com o início da ótima "The Sabbath Stones", que começa arrastada e vai progredindo. A música mais longa do disco é cheia de climas e fecha bem a primeira parte da bolacha.

A segunda parte se inicia com uma trilogia abordando a mitologia, composta por "The Battle of Tyr", "Odin's Court" e "Valhalla", registrando mais um momento épico e pomposo do trabalho.

Por fim, a maravilhosa power ballad "Feels Good To Me" e "Heaven In Black", que fecha o disco de maneira muito honrosa e competente, mostrando um rock and roll empolgante e sólido.

Avaliação final: Um disco bom e subestimado na mesma proporção. Tony Martin dá uma aula, alcançando tons muito altos ("Anno Mundi" é um grande exemplo).

Instrumentalmente falando, é evidente que tudo soa mais pesado e o teclado é usado de maneira perfeita.

Caso não conheça a fase Tony Martin (que é excelente, por sinal), "Tyr", até por ser um disco mais curto, é uma excelente opção. Se já conhece, tire a poeira e aproveite!

Ano de lançamento: 1990

Faixas:

"Anno Mundi"
"Law Maker"
"Jerusalem"
"The Sabbath Stones"
"The Battle of Tyr"
"Odin's Court"
"Valhalla"
"Feels Good to Me"
"Heaven in Black"

Formação:

Tony Martin: vocal
Tony Iommi: guitarra
Neil Murray: baixo
Cozy Powell: bateria
Geoff Nicholls: teclados


Outras resenhas de Tyr - Black Sabbath

null




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Black Sabbath"


Black Sabbath: Tony Iommi fala novamente sobre a possibilidade de se reuniremRodz Online: 25 Anos de Philips Monsters of Rock 1994 (vídeo)Black Sabbath: "The Wizard" na trilha sonora da série Peaky Blinders

Black Sabbath: divulgada suposta primeira aparição do mascote da bandaBlack Sabbath
Divulgada suposta primeira aparição do mascote da banda

Heaven & Hell: divulgado vídeo raro de última sessão de autógrafos de DioHeaven & Hell
Divulgado vídeo raro de última sessão de autógrafos de Dio

Solos de guitarra estendidos: os melhores feitos em shows ao vivoSolos de guitarra estendidos
Os melhores feitos em shows ao vivo

Black Sabbath: banda estará na trilha sonora da quinta temporada da série Peaky BlindersBlack Sabbath
Banda estará na trilha sonora da quinta temporada da série Peaky Blinders

Resenha - Cross Purposes - Black SabbathBlack Sabbath
25 anos de um álbum subestimado

Black Sabbath: cena de Homem de Ferro em Ultimato com Iron Man fica épicaBlack Sabbath
Cena de Homem de Ferro em Ultimato com "Iron Man" fica épica

Bill McClintock: Metallica + Black Sabbath + Dokken + Herb Alpert

Black Sabbath: os crucifixos surgiram por causa de uma maldiçãoBlack Sabbath
Os crucifixos surgiram por causa de uma maldição

Black Sabbath: Gastão Moreira analisa o Master of Reality

Spotify: as bandas de hard rock e metal mais ouvidas no último mêsSpotify
As bandas de hard rock e metal mais ouvidas no último mês

Black Sabbath: box-set com 9 discos sai em setembroBlack Sabbath
Box-set com 9 discos sai em setembro

Collectors Room: os discos que marcaram a carreira de Dio (vídeo)

Black Sabbath: canção no primeiro álbum inspirou Roberto Carlos?Black Sabbath
Canção no primeiro álbum inspirou Roberto Carlos?

Glenn Hughes: Foi estranho estar no Black Sabbath, diz músicoGlenn Hughes
Foi "estranho" estar no Black Sabbath, diz músico

Ozzy sobre Dio: Um vocalista muito poderosoOzzy sobre Dio
"Um vocalista muito poderoso"


Guns N' Roses: funkeiro assassina clássico máximo da bandaGuns N' Roses
Funkeiro assassina clássico máximo da banda

Di'Anno: Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!Di'Anno
"Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"

Rolling Stones: as 10 melhores segundo a... Rolling StoneRolling Stones
As 10 melhores segundo a... Rolling Stone

Olavo de Carvalho: Segundo ele, o Heavy Metal emburreceRicardo Confessori: "Iron Maiden, aposenta logo!"Max: "Antes morto no palco que velho numa cadeira de rodas"Kerry King: Metallica é como um navio afundado

Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336