Blind Guardian: Em 1995, banda começa a ganhar o mundo

Resenha - Imaginations From The Other Side - Blind Guardian

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Lançado em abril de 1995, "Imaginations From The Other Side" é o quinto álbum da banda alemã Blind Guardian, e um dos principais responsáveis pelo crescimento da banda no Brasil e no mundo.

Blind Guardian: capa de novo álbum orquestrado é divulgadaHeavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gênero

Apostando em uma mistura de speed, heavy, sinfônico e algumas partes que se aproximam do thrash, o Blind se tornou uma banda única e muito querida pelos fãs. De todos os discos lançados atá a época, "Imaginations..." é de longe o que melhor apresenta a proposta do grupo. Guitarras rápidas e melodiosas, passagens acústicas, bateria veloz e um vocal muito potente, que alterna entre gritos e tons mais altos. Sem dúvida, um trabalho formidável por parte de Hansi Kürsch (que também gravou o baixo).

As letras do disco, como não poderiam deixar de ser, tratam de temas mais fantasiosos, o que faz a alegria dos fãs, que hoje certamente seriam chamados de "nerd metal" ou alguma coisa parecida, uma vez que o Blind se inspira na cultura medieval e na obra de J.T.R. Tolkien, conhecido por escrever "O Senhor Dos Anéis".

Musicalmente falando, o disco lembra até uma coletânea, já que praticamente todas as suas músicas são sensacionais. Porém, seria injusto não destacar a faixa título, a rápida "Bright Eyes", a maravilhosa e épica "A Past and Future Secret" (capaz de emocionar até mesmo os mais brucutus), "The Script For My Requiem", a furiosa "Born In A Mourning Hall" (que lembra os primeiros discos da banda com seu speed metal pesado) e "And The Story Ends", que encerra com chave de ouro um disco pesado, versátil e que cativa o ouvinte desde a primeira até a última nota.

Um disco para ouvir e viajar no tempo. Uma experiência única. A aposta de misturar um som rápido, pesado e trabalhado com letras profundas e rebuscadas se mostrou mais do que certa. A já citada voz de Hansi é nada menos que incrível, e ajudou "Imaginations From The Other Side" a se transformar em uma bandeira do Blind Guardian. O trabalho dos guitarristas e do baterista também são fenomenais. Isso tudo sem contar o clima do disco, que te faz sentir se em uma floresta da Idade Média, em uma batalha medieval, ou no set de filmagem de alguma parte da sequência de "O Senhor Dos Anéis".

O sucesso e a aceitação do disco foram enormes, e muitas pessoas começaram a conhecer o som dos alemães com este belo play (inclusive este cidadão que vos escreve). O auge veio no próximo trabalho, o cultuadíssimo "Nightfall in Middle-Earth", lançado em 1998. Mas isso é conversa pra outra hora.

Para quem gosta de porrada, o disco tem músicas mais pesadas. Para quem pega mais leve, também existem alguns momentos. Para quem gosta de música boa, é só apertar o play!

Fundamental!

Ano de lançamento: 1995

Faixas:

"Imaginations from the Other Side"
"I'm Alive"
"A Past and Future Secret"
"The Script for my Requiem"
"Mordred's Song"
"Born in a Mourning Hall"
"Bright Eyes"
"Another Holy War"
"And the Story Ends"

Formação:

Hansi Kürsch - vocal/baixo
André Olbrich - guitarra
Marcus Siepen - guitarra
Thomas Stauch - bateria




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Blind Guardian"


Blind Guardian: capa de novo álbum orquestrado é divulgadaBlind Guardian
Capa de novo álbum orquestrado é divulgada

Stephen King: Top 5 das canções inspiradas em sua obraStephen King
Top 5 das canções inspiradas em sua obra

Metal Alemão: as 10 melhores bandas segundo o About.comMetal Alemão
As 10 melhores bandas segundo o About.com

Iron Maiden: as relações de Duna com o mundo musicalIron Maiden
As relações de Duna com o mundo musical


Heavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gêneroHeavy Metal
As piores capas dos grandes artistas do gênero

Vanusa e Black Sabbath: a notável coincidência nos riffsVanusa e Black Sabbath
A notável coincidência nos riffs

Metromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rockMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Heavy Metal: "um conforto para os jovens brilhantes"Bruce Dickinson: Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!Judas Priest: o motivo de terem abandonado o projeto Metal GodDonald Trump: Yoko Ono resume tudo em um único tweet

Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

adGooILQ