RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Stamp

At The Gates: Um disco fundamental em qualquer coleção

Resenha - Slaughter of the Soul - At The Gates

Por Mateus Ribeiro
Postado em 09 de maio de 2019

Nota: 10

"Slaughter Of The Soul", lançado em novembro de 1995, é o quarto álbum de estúdio do At The Gates. Além de ser o disco mais conceituado da banda sueca, é considerado um dos maiores trabalhos da história do metal extremo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A união de guitarras pesadas com passagens mais melódicas se mostrou mais que acertada, e se tornou uma das principais características do que ficou conhecido como "Som de Gotemburgo", ou então, death metal melódico. Os solos, sempre com muita harmonia, misturados com a agressividade de bases sólidas, fizeram o mundo da música conhecer mais um gênero musical, que continua se atualizando dia após dia. "Slaughter Of The Soul" é um dos álbuns mais importantes na consolidação do estilo, e éinfluente para inúmeras bandas de diversos estilos até os dias de hoje.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A faixa título, além de "Blinded By Fear", "Cold", "Suicide Nation", "World Of Lies" e "Under a Serpent Sun" mostram todo o vasto arsenal do At The Gates: guitarras afiadas, cozinha entrosada, e o vocal característico de Tomas Lindberg formaram uma das bandas mais respeitadas do metal europeu. Aliás, naqueles dias, a cena do velho continente via nascer uma banda nova por dia, e o At The Gates foi uma delas.

O sucesso de "Slaughter Of The Soul" foi tamanho, que "Blinded By Fear", teve seu vídeo veiculado na MTV norte americana por um bom tempo. Depois do lançamento de "Slaughter Of The Soul", o caminho ficou um pouco mais fácil para bandas mais extremas, e inúmeros nomes começaram a fazer mais sucesso na cena, como In Flames, Dark Tranquility e Soilwork.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Slaughter Of The Soul" é necessário para a coleção de qualquer banger. Não apenas por ser um dos pioneiros em um estilo, mas também por ajudar a consolidar a cena metal na suécia. Além de tudo, é claro, o disco é bom do começo ao fim, e mostrou ao planeta que existia muito a ser explorado dentro da música pesada. Infelizmente, alguns mais tradicionalistas torcem o nariz para o estilo, que por fim, é um pouco subestimado em terras brasileiras.

São poucos (e privilegiados) os músicos que podem se gabar de ter uma parcela de colaboração no nascimento de algum estilo musical. Tomas Lindberg, os irmãos Björler, Adrian Erlandsson e Martin Larsson podem se orgulhar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Infelizmente, pouco tempo após o lançamento, a banda se dissolveu, e foi retomar as atividades apenas em 2007, continuando na ativa até hoje, e lançando ótimos trabalhos.


Outras resenhas de Slaughter of the Soul - At The Gates

Resenha - Slaughter Of The Soul - At The Gates

At The Gates: em 1995, uma obra-prima do Death Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Mateus Ribeiro

Fã de Ramones, In Flames e Soilwork. Ouve (quase) tudo, desde rock clássico até black metal.
Mais matérias de Mateus Ribeiro.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS