Iced Earth: peso, agressividade e melodia são a marca de novo disco

Resenha - Incorruptible - Iced Earth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Com o ótimo "Dystopia", e o bom “Plagues of Babylon”, ambos já com o vocalista Stu Block, o ICED EARTH retomou a boa forma, e agora a banda lança o melhor álbum dessa nova fase, aliando peso e melodia de forma totalmente orgânica, que remetem aos seus primórdios, de forma madura e muito cativante.

2177 acessosIced Earth: "Temos uma marca que é maior que a voz de uma pessoa"5000 acessosMarilyn Manson: "perdi tudo por causa de Columbine"

Isso porque o líder e principal compositor da banda, o guitarrista Jon Schaffer, estava realmente inspirado quando compôs o novo material, tanto nas linhas vocais, como instrumentais.

Alias, seus riffs cavalgados e pesadíssimos estão muito presentes por aqui, como na ultra brutal “Seven Headed Whore”, um thrash metal puro, que é uma das faixas mais pesadas já compostas pela banda, ou mesmo nas mais cadenciadas, como “Black Flag”, em que o riff central parece uma martelada na cabeça do ouvinte.

E isso tudo ressaltado pela belíssima produção de Zeuss, que soube captar a essência da banda de forma brilhante, com tudo muito bem equilibrado e timbrado.

Como ocorrido no álbum anterior, e agora de forma ainda mais clara, Stu evoluiu demais, e embora ainda lembre muito Matt Barlow em vários momentos, está cantando de forma mais agressiva e crua (a citada “Seven Headed Whore” mostra bem isso), com muita personalidade.

O novo guitarrista solo da banda, Jake Dreyer, também se mostrou uma grande escolha, já que possui um senso melódico muito apurado, com solos marcantes e belos em todas as faixas aqui presentes.

Há também alguns elementos que remetem a “The Glorious Burnden”, como a épica “Clear the Way (December 13th, 1862)” e sua temática contando trechos da história americana, e “Greath Heathen Army”, cheia de variações de andamento.

Ou seja, temos aqui um disco equilibrado e que agradará em cheio aos fãs da banda, mostrando que essa nova fase do ICED EARTH veio para competir de frente com seus momentos mais clássicos.

Incorruptible – Iced Earth
(Hellion Records – 2017)

1. Great Heathen Army
2. Black Flag
3. Raven Wing
4. The Veil
5. Seven Headed Whore
6. The Relic (Part 1)
7. Ghost Dance (Awaken The Ancestors)
8. Brothers
9. Defiance
10. Clear The Way (December 13th, 1862)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 08 de agosto de 2017


2177 acessosIced Earth: "Temos uma marca que é maior que a voz de uma pessoa"118 acessosEm 11/09/2007: Iced Earth lança o álbum Framing Armageddon204 acessosEm 13/09/1967: Nasce o vocalista Tim Ripper Owens0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iced Earth"

Sedentos por SangueSedentos por Sangue
Confira 5 belas canções sobre Vampiros

Iced Earth:Iced Earth:
"Dar vida às músicas não gira em torno do vocalista!"

QuadrinhosQuadrinhos
Top 20 das capas do Rock criadas por artistas do gênero

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Iced Earth"


Marilyn MansonMarilyn Manson
Ele ganharia o Grammy por incitação a mortes

Guns N RosesGuns N' Roses
Segundo Gene Simmons, Axl merecia uma surra

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Robert Plant e Patrícia Pillar

5000 acessosQuiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 19855000 acessosRolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revista5000 acessosDave Mustaine: Maroon 5 o deixou boquiaberto5000 acessosKing Diamond: As opiniões do rei sobre Satanismo5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19825000 acessosAll Star: Converse lança tênis com pedal wah-wah embutido

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online