Edenbridge: Um ótimo álbum de symphonic metal

Resenha - Great Momentum - Edenbridge

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por André Floyd, Fonte: Blog Confraria Floydstock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O nono álbum da banda austríaca de metal sinfônico, Edenbridge, "The Great Momentum" foi lançado hoje com a excelência do "selo Lanvall de qualidade.

95 acessosEdenbridge: Mais informações sobre The Great Momentum5000 acessosMetallica: as extravagâncias da banda para tocar no Rock in Rio

Posso estar enganado, mais o multi instrumentista Lanvall (pianista, guitarrista, baixista, violinista e sabe-se mais lá o quê) deve ter sido aquele menino que passou a infância ouvindo e estudando música clássica, jazz e tinha um poster do Iron Maiden na parede do quarto.

Lanvall faz do seu Edenbridge um daqueles tipos de sons que dá vontade de ouvir sem cansar, onde todo o peso colocado nas canções é sempre meticulosamente equilibrado com a melodia e harmonia, sem tirar nem por.

Aqui nem um som é em vão, não há nenhuma "barulheira" nem "gritaria", tudo é muito bem composto, arranjado por ele e entoado e cantado pela regularíssima vocalista Sabine Edelsbacher, uma daquelas cantoras que com seu timbre aveludado na nota alta e na baixa nos despertam a vontade de ouví-las cantar da noite até amanhecer o dia.

E assim é o álbum "The Great Momentum", já na primeira canção "Shiantara", aquela música certeira, para abrir o disco sem erro.

Na segunda faixa, "The Die Is Not Cast", a coisa pesa um pouco mais, mas não menos elaborada, com Lanvall aplicando bons acordes de violão no seu decorrer.

Como nada ou quase nada é perfeito, a terceira música, "The Moment Is Now", é o ponto fraco deste trabalho. Não que seja uma música ruim, mas fica aquém do todo, talvez Lanvall estivesse com sono ou cansado ao compô-la, fazendo uma água com açúcar dispensável e infelizmente foi um susto quando justamente essa música deu vida a um videoclipe ainda nesta semana. Felizmente todas as outras canções são bem melhores.

A quarta faixa é uma música lenta belíssima, na qual Sabine ganha a companhia ao microfone do cantor Erik Martesson, da banda sueca Eclipse, com Lanvall novamente abusando de seus rebuscados arranjos ao piano guitarra e violão.

Sequenciando, "The Visitor" nos traz uma canção mais rápida e com bela vocalização de Sabine e um marcante coral.

A próxima, "Return To Grace" é a maior pancada do disco, aqui a dupla Lanvall e Dominik Sebastien discorrem suas habilidades como exímios guitarristas.

Seguindo com "Only A Whiff Of Life", predominantemente voz e piano, um duo que dá extremamente certo no Edenbridge, com Sabine e Lanvall, a exemplo do que fizeram no projeto de ambos "Voiciano".

O segmento final é a parte mais sinfõnica propriamente dita deste álbum e que nos traz as duas mais longas músicas.

A penúltima, "A Turnaround In Art" se inicia com um riff imponente temperado com a orquestração, desembocando na voz de Sabine, que entoa uma melodia enebriante e bonita. Aqui o peso e o lírico se casam perfeitamente.

A canção "The Greatest Gift Of All" é a maior de todas e fecha a obra magistralmente. Fazendo a linha de "Arcana", clássico do grupo do álbum homônimo de 2001. Esta é uma canção completa, com todos os bons elementos inerentes ao Edenbridge, o belo canto de Edelsbacher, a orchestração impecável e as inúmeras váriações de andamento que Lanvall sabe fazer como ninguém.

Concluindo, "The Great Momentum" é acima de um ótimo álbum de symphonic metal, um disco de música de alta qualidade.

Lanvall não erra, apenas comete pecadilhos (tais como a terceira faixa).

OUÇA AQUI
https://open.spotify.com/album/2gv5AnsLcTJ2BDptbexieh

The Great Momentum"

Shiantara
The Die Is Not Cast
The Moment Is Now
Until The End Of Time
The Visitor
Return To Grace
Only A Whiff Of Life
A Turnaround In Art
The Greatest Gift Of All

SABINE EDELSBACHER: Lead Vocals
LANVALL: Lead & Rhythm Guitars, Bass, 6 & 12 String Acoustic Guitars, Nylon Guitar, Piano & Keyboards, Hammered Dulcimer, Bouzouki
DOMINIK SEBASTIAN: Lead & Rhythm Guitars, Nylon Guitar
JOHANNES JUNGREITHMEIER: Drums

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Great Momentum - Edenbridge

241 acessosEdenbridge: mostrando porque se destaca no metal sinfônico

95 acessosEdenbridge: Mais informações sobre The Great Momentum243 acessosEdenbridge: mostrando porque se destaca no metal sinfônico0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Edenbridge"

Symphonic MetalSymphonic Metal
As dez cantoras mais influentes e impressionantes

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Edenbridge"

MetallicaMetallica
As extravagâncias da banda para tocar no Rock in Rio

Metal ModernoMetal Moderno
5 bandas aptas a se tornarem clássicas

Dave MustaineDave Mustaine
Se rasgando em elogios para Kiko Loureiro

5000 acessosHeavy Metal: os dez vocalistas que cantam mais agudo5000 acessosSlayer: as fotos mais legais do Instagram da mulher de Kerry King5000 acessosBlack Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo5000 acessosRenato Russo: "Será que esquecemos a Ditadura Militar?"5000 acessosAxl Rose: a culpa pelo atraso no show foi das Tartarugas Ninjas!5000 acessosRob Halford: "Não sou o mesmo quando estou no palco!"

Sobre André Floyd

Amante e ouvinte constante de música. Editor do blog Confraria Floydstock.

Mais matérias de André Floyd no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online