Apple Sin: Banda convence e agrada em "Fire Star"

Resenha - Fire Star - Apple Sin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Fabio Reis
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Às vésperas do lançamento de seu primeiro álbum de estúdio, eis que a Apple Sin, banda formada em 2012 e original de Barroso, Minas Gerais, disponibilizou seu EP "Fire Star", para audição na íntegra através de seu canal no Youtube e aproveitei esta ocasião para indicar mais um ótimo nome que surge em nossa cena.

5000 acessosAC/DC: a definição de Bon Scott por Brian Johnson5000 acessosMetallica: banda considerou contratar baixista do Megadeth

O grupo executa um Heavy Metal forte e consistente, calcado em belíssimos riffs de guitarra e construções das mais interessantes. Os vocais de Patric Belchior chamam a atenção de imediato por possuir timbres bem parecidos aos do cantor Bruce Dickinson (Iron Maiden), porém as semelhanças com o Maiden param por aí, a Apple Sin apresenta composições cheias de identidade e a icônica banda britânica é apenas uma das muitas influências do grupo.

Durante as audições, é notável o poder que a banda possuí de compor canções altamente pegajosas e que fixam-se no subconsciente do ouvinte. O primeiro exemplo disso é a faixa de abertura "Apple Sin", experimente escutá-la por algumas poucas vezes seguidas e saberá exatamente o que estou descrevendo. O riff inicial e o refrão gruda igual chiclete e você não será capaz de se livrar dela tão cedo.

"Darkness Of The World" mostra uma sonoridade mais pesada e assim como em "Black Hole", fica nítido o excepcional trabalho de guitarras da dupla Beto e Tainan Vilela, assim como a competência de Raul Lourenço (baixo) e Eduardo Rodrigues (bateria), conduzindo de maneira sólida e precisa, a parte rítmica da banda.

Em "Poison In My Eyes", temos novamente uma faixa grudenta, o que parece ser uma das especialidades do quinteto. Com um andamento cadenciado e regido por um riff impactante, a canção agrada de imediato e serve como uma ponte perfeita para a última música do registro, a excepcional "Fire Star", direta, rápida e certamente, uma das melhores que o grupo já compôs (ah se o Maiden tocasse assim ainda...).

Certamente, esta é uma estréia que surpreende e nos deixa com boas expectativas a respeito do debut, que será lançado ainda em 2016 via Black Legion, assim como foi neste ótimo EP. A Apple Sin convence e agrada em "Fire Star", provando mais uma vez a força do Metal underground brasileiro.

Finalizo esta análise com uma observação que venho usando frequentemente em meus textos, um disco jamais pode ser analisado em uma única audição, tendo como exemplo este EP, são apenas 25 minutos de duração, porém você não vai absorver todo seu conteúdo ouvindo uma única vez e de forma desatenta. Os clássicos só são clássicos por que as pessoas os escutaram milhares de vezes, as novas bandas merecem ao menos algumas chances. No caso da Apple Sin, o fã de Heavy Metal tradicional que der a merecida atenção ao trabalho, não irá se decepcionar de forma alguma.

Integrantes:

Patric Belchior (vocal).
Beto (guitarra) .
Raul Lourenço (baixo) .
Eduardo Rodrigues (bateria)
Tainan Vilela (guitarra)

Faixas:

1. Apple Sin
2. Darkness of the World
3. Black Hole
4. Poison In My Eyes
5. Fire Star

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Fire Star - Apple Sin

244 acessosApple Sin: Um belo cartão de visitas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Apple Sin"

AC/DCAC/DC
A definição de Bon Scott por Brian Johnson

MetallicaMetallica
Banda considerou contratar baixista do Megadeth

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
"Pessoas morreram fazendo a metade do que eu fiz!"

5000 acessosJoão Gordo: meteu a mão na cara do Cazuza por ele ser folgado5000 acessosRatos de Porão x Iron Maiden: resposta de Jão à entrevista de Bruce Dickinson5000 acessosRockstars: os piores empregos antes da fama5000 acessosKiss x Secos & Molhados: o fim da polêmica5000 acessosGuitarra do futuro: fabricação com impressora 3D5000 acessosJaden Smith: Plágio "depressivo" de música do Pink Floyd

Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.

Mais matérias de Fabio Reis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online