Zakk Wylde: Country e melancolia em disco belíssimo

Resenha - Book of Shadows II - Zakk Wylde

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Lançado em junho de 1996, "Book of Shadows" foi uma anomalia na carreira de Zakk Wylde. Um disco calcado no country e na rica tradição do cancioneiro popular ianque, com uma sonoridade totalmente diferente da que consagrou o guitarrista norte-americano. E é justamente nesse contraste em relação a tudo que Wylde gravou com o Black Label Society e com Ozzy Osbourne que está a principal qualidade de "Book of Shadows", que mostrou uma faceta até então inédita de Zakk, e de uma maneira incrivelmente espontânea e autêntica.

1273 acessosZakk Wylde: novo disco do Black Label Society já está gravado5000 acessosLove God's Way: grupo religioso lista bandas e artistas "Gay"

Duas décadas depois, Zakk Wylde está de volta ao universo de "Book of Shadows". Neste período, além do enorme desenvolvimento como músico, o cara casou, virou pai, saiu da banda de Ozzy e adentrou uma bem-vinda fase de sobriedade, distante dos excessos etílicos de antes. É este novo homem o responsável por "Book of Shadows II", lançado no início de abril nos Estados Unidos e que chega ao Brasil pela Hellion Records.

Se antes o vocalista e guitarrista explorava temas do cotidiano em suas letras, nessa segunda parte soa mais lírico e poético ao cantar a respeito de sua vida, desafios e desejos. Nesse aspecto, "Book of Shadows II" soa mais profundo que seu antecessor. Musicalmente, Wylde retoma a seara explorada anteriormente, revelando um elenco de influências repleto de ícones. Se o timbre de sua voz muitas vezes se assemelha ao de Gregg Allman, nos arranjos e melodias são sentidas reminiscências de Neil Young, Stephen Stills e Anders Osborne.

A espinha dorsal está na voz e no violão de Wylde, que ganha a bem-vinda companhia do órgão Hammond, sutis linhas de baixo e bateria e melodias cortantes vindas direto do coração do country e do rock sulista. Autêntico e verdadeiro, "Book of Shadows II" mostra a maturidade de Zakk Wylde como músico, vocalista e compositor, além de documentar um novo período na carreira do guitarrista.

Se decidir seguir por este caminho daqui para frente, Zakk tem tudo para alcançar o sucesso e o respaldo de público e crítica também em um universo musical distinto dos riffs e solos agressivos que o levaram ao topo.

Melancolicamente excelente!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Book of Shadows II - Zakk Wylde

2301 acessosZakk Wylde: Book of Shadows II é um trabalho marcante e emocional

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 30 de junho de 2016

Zakk WyldeZakk Wylde
Novo disco do Black Label Society já está gravado

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Label Society"

Dimebag DarrellDimebag Darrell
A opinião dele sobre Zakk Wylde

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Phil Soussan fala do surgimento de Zakk Wylde

Zakk WyldeZakk Wylde
"Conheço a maioria que posta no Blabbermouth"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Zakk Wylde"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Label Society"

Love Gods WayLove God's Way
Grupo religioso lista bandas e artistas "Gay"

TraduçõesTraduções
Letras de rock relacionadas a ocultismo e satanismo

MotorheadMotorhead
Escolhido o nome de banda mais legal pela Spin

5000 acessosMetallica: as 10 melhores músicas segundo a Loudwire5000 acessosAs regras do Death Metal5000 acessosCuriosidades: 40 fatos inacreditáveis do rock5000 acessosVinnie Paul: "O Linkin Park é a única banda grande desse século"5000 acessosPhil Anselmo: Um ano miserável após deixar as drogas2897 acessosDiscos: coisas estranhas que se acha dentro deles

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online