Elton John: edição luxuosa 40 anos do Goodbye Yellow Brick Road

Resenha - Goodbye Yellow Brick Road - Elton John

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Roberto Rillo Bíscaro
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 5

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O sexagenário Elton John já foi semi-roqueiro, embora sua fama seja mais de baladeiro ou popeiro. Não dá pra negar a importância do astro britânico, admirado por muita gente do mundo do rock.
818 acessosElton John: relembrando Princesa Diana vinte anos após sua morte5000 acessosGene Simmons: sexo com vocalista do Linkin Park na cadeia?

O multiplatinado Goodbye Yellow Brick Road (GYBR), de 1973, lançou-o ao superestrelato global, transformando-o no tipo de artista que 4 anos depois o movimento punk execraria. Em março, saiu a edição super deluxe, celebrando as 4 décadas desse trabalho, repetidas vezes presente em listas de discos mais influentes da história do pop/rock. São 4 CDs e um DVD (esta resenha cobre apenas os CDs).

O CD 1 traz GYBR remasterizado. Sob o risco de ser queimado como herege, continuo achando um exagero a duplicidade do álbum, exemplo da autoindulgência setentista. Os 11 minutos da progressivóide Funeral For a Friend/Love Lies Bleeding e faixas como Dirty Little Girl não estão à altura de obras-primas como a faixa-título ou Candle In the Wind, tributo definitivo à Marylin Monroe. GYBR atira pra todo lado; tem reggae esquisito (Jamaica Jerk-Off), country faceiro (Social Disease), balada country (Roy Rogers), roquinhos legais tipo Saturday Night’s Alright for Fighting e delicinhas como Bennie and the Jets, Harmony e aquele final lindíssimo, com violinos e guitarra chorona de I’ve Seen That Movie Too.

O CD 2 tem 19 faixas: versões demo, acústicas ou bônus do próprio Elton e regravações de canções de GYBR por outros artistas. O primeiro grupo é quase sempre pra fãs inveterados; ouvintes casuais geralmente caem de sono ou não se comovem com tais mimos. Além de fanáticos, quem realmente precisa da demo e duma piano demo de Grey Seal? Philadelphia Freedom, single de 1975, com seu instrumental aerado é ótima adição, assim como a cover de Elton pra Pinball Wizard, do THE WHO. O single de Natal de 1973 também está incluso, mas serve pra devotos, a não ser que você queira conhecer a vulgarete Ho! Ho! Ho! (Who'd Be a Turkey), com humor bem britânico. Bonitinha, mas ordinária. Jack Rabbit, lado B do single pra Saturday Night’s Alright for Fighting é country daqueles bem caipiras, o que nos leva pra parte das regravações.

Parece tributo country a GYBR. HUNTER HAYES, THE BAND PERRY, ZAC BROWN BAND são nomes norte-americanos do sertanejo de lá e desse grupo destaca-se o primeiro com sua cover pra faixa-título. Obviamente não ultrapassa a original, mas se não tivéssemos parâmetro de comparação seria bem deglutível. No começo dos anos 90, saiu Two Rooms, álbum-tributo a Elton John e Bernard Taupin. SINEAD O’CONNOR escolheu a balada oitentista Sacrifice, despiu-a e botou-lhe a roupa que quis, transformando-a em sua, mas mantendo algo do original. EMELI SANDÉ é quem mais se aproxima da competência da irlandesa. Sua versão de All the Girls Love Alice troca a roupagem rock-comportado do original por uma mais eletronicamente contemporânea, com um vocal que tem mais inflexões dum certo Elton John do que a versão do próprio. O resto é resto e sugiro distância de Benny and the Jets, dum tal MIGUEL feat. WALE, que dá vontade de processar por desserviço ao original.

Os CDs 3 e 4 são registros dum show no Hammersmith Odeon, em Londres. Registros de shows podem ser armadilhas pra ouvintes casuais. Canções estendidas, afinação de instrumentos e falação com o público podem funcionar no momento do espetáculo, mas fora desse contexto chateiam. Sir Elton não chega a isso, mas nada acrescenta a nenhuma faixa de estúdio e 8 minutos de Saturday Night’s Alright for Fighting não são bolinho. Ele é um cantor correto. Só. É agradável como interpreta suas canções, mas quando apela pro falsete... Nos finais de All the Girls Love Alice e Benny and the Jets parece que estourou briga no galinheiro. E o que dizer da experiência natimorta de “duelo” entre voz e guitarra no fim da energética Love Likes Bleeding? Menos, gata, seu nome não é Gal!

Quando GYBR completou 30 anos, saiu edição deluxe; 40tão, essa super deluxe. Torçamos pra que o músico não desencarne nos próximos 10 anos, caso contrário, na edição comemorativa de meio século, corre-se risco de vir uma cápsula com um punhado de suas cinzas no pacote.

Tracklist

Disco 1

1. Funeral For A Friend
2. Love Lies Bleeding
3. Candle In The Wind
4. Bennie And The Jets
5. Goodbye Yellow Brick Road
6. This Song Has No Title
7. Grey Seal
8. Jamaica Jerk Off
9. I've Seen that Movie Too
10. Sweet Painted Lady
11. The Ballad Of Danny Bailey (1909-34)
12. Dirty Little Girl
13. All the Girls Love Alice
14. Your Sister Can't Twist (But She Can Rock'n'Roll)
15. Saturday Night's Alright For Fighting
16. Roy Rogers
17. Social Disease
18. Harmony

Disc: 2

1. Candle In The Wind (Ed Sheeran)
2. Bennie and the Jets (Miguel)
3. Goodbye Yellow Brick Road (Hunter Hayes)
4. Grey Seal (The Band Perry)
5. Sweet Painted Lady (John Grant)
6. All The Girls Love Alice (Emili Sande)
7. Your Sister Can't Twist (But She Can Rock And Roll) (Imelda May)
8. Saturday Night's Alright For Fighting (Fall Out Boy)
9. Harmony (Zac Brown Band)
10. Grey Seal (piano demo) (Elton John)
11. Grey Seal (1970 Original) (Elton John)
12. Jack Rabbit (Elton John)
13. Whenever You're Ready (We'll Go Steady) (Elton John)
14. Screw You (Young Man Blues) (Elton John)
15. Candle In The Wind (Acoustic) (Elton John)
16. Step Into Christmas (Elton John)
17. Ho Ho Ho (Who'd Be A Turkey At Christmas?) (Elton John)
18. Philadelphia Freedom (Elton John)
19. Pinball Wizard (Elton John)

Disco 3

1. Funeral For A Friend (Live at Hammersmith)
2. Love Lies Bleeding (Live at Hammersmith)
3. Candle In The Wind (Live at Hammersmith)
4. Hercules (Live at Hammersmith)
5. Rocket Man (Live at Hammersmith)
6. Bennie And The Jets (Live at Hammersmith)
7. Daniel (Live at Hammersmith)
8. This Song Has No Title (Live at Hammersmith)
9. Honky Cat (Live at Hammersmith)

Disco 4

1. Goodbye Yellow Brick Road (Live at Hammersmith)
2. The Ballad Of Danny Bailey (Live at Hammersmith)
3. Elderberry Wine (Live at Hammersmith)
4. Rudolph The Red-Nosed Reindeer (Live at Hammersmith)
5. I've Seen That Movie Too (Live at Hammersmith)
6. All The Girls Love Alice (Live at Hammersmith)
7. Crocodile Rock (Live at Hammersmith)
8. Your Song (Live at Hammersmith)
9. Saturday Night's Alright For Fighting (Live at Hammersmith)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

818 acessosElton John: relembrando Princesa Diana vinte anos após sua morte720 acessosElton John: "Artistas são propensos a ser um pouco destrutivos"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Elton John"

OutOut
Os 100 álbuns mais gays segundo a revista

FutebolFutebol
10 Rock Stars amantes do esporte

Elton JohnElton John
Axl Rose nunca foi homofóbico

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Elton John"

Gene SimmonsGene Simmons
Sexo com vocalista do Linkin Park na cadeia?

HalfordHalford
O que há escondido sob a roupa de couro?

Ellen JabourEllen Jabour
Slayer, Metallica, Guns e Judas no Top10 da modelo

5000 acessosSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Renato Aragão5000 acessosPoison: Bret passa o cambão na mãe da Hannah Montana?5000 acessosBlack Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock5000 acessosSlayer: Fã faz intervenção durante protesto religioso nos EUA (vídeo)3006 acessosJared Dines: 15 estilos de metal em 60 segundos5000 acessosTrues quase infartaram: Obituary mitou ao lado de Joelma e Chimbinha

Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Roberto Rillo Bíscaro é professor universitário e edita o Blog do Albino Incoerente desde 2009.

Mais matérias de Roberto Rillo Bíscaro no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online