Cavalera Conspiracy: Max e Igor entenderam o que os fãs querem

Resenha - Pandemonium - Cavalera Conspiracy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Fabio Reis
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Max Cavalera, com toda certeza, é uma das figuras mais importantes, talentosas, contraditórias e polêmicas que o Metal mundial já produziu. Juntamente com seu irmão Igor, fundou a (talvez) mais importante banda brasileira de todos os tempos: O Sepultura. Grupo que alcançou fama e reconhecimento internacional, lançou álbuns que para sempre serão lembrados e com toda a justiça, recebem a alcunha de clássicos.
1504 acessosAndreas entrevista Lars e Trujillo para o Altas Horas5000 acessosYahoo!: as 25 melhores e piores bandas de Hair Metal

Como todos sabem, o músico se desligou da banda em 1997 de forma nada amigável e formou o Soulfly, banda que por longos anos flertou com sonoridades, digamos, "menos tradicionais", mais modernas e cheias de experimentações. Em 2005, com o lançamento do quinto trabalho de estúdio, "Dark Ages", Max resolveu promover uma espécie de "volta as raízes" e novamente compor canções extremas. Dessa época em diante, os trabalhos da banda se tornaram cada vez mais viscerais e as audições, interessantíssimas.

Em 2006, com a saída de Igor do Sepultura por "incompatibilidades musicais", os irmãos Cavalera começaram a idealizar um novo projeto em parceria, esta nova empreitada foi sacramentada em 2007, com a formação de uma nova banda: O Cavalera Conspiracy. Que tinha como proposta, praticar um Metal sem invencionices mas que não se prendesse a rótulos como Thrash, Death, Groove ou qualquer outro. Os álbuns seriam extremos e passeariam por qualquer estilo que os músicos se sentissem a vontade pra tocar, tendo como único pré-requisito, ser direto, pesado e resgatar um pouco do que Max e Igor produziram no passado.

O resultado foram dois belíssimos registros, "Inflikted" (2008) e "Blunt Force Trauma" (2011), que mostram uma mescla incrível de tudo o que os músicos já haviam feito de melhor em suas longas e consagradas carreiras. Os álbuns, como já era esperado, são uma verdadeira miscelânea de influências, neles encontra-se canções que transitam desde o Hardcore até o Thrash/Death Metal.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Obviamente, o grupo ganhou notoriedade, seguidores e entusiastas. Muitos fãs mais antigos, que a muito tempo não acompanhavam mais as trajetórias de Sepultura e Soulfly, resolveram dar uma chance ao Cavalera Conspiracy e não se arrependeram. Apesar de pouco lembrar a fase áurea e álbuns como "Schizophrenia", "Beneath The Remains" e "Arise", a nova banda mostra uma sonoridade honesta, convincente e desprovida do peso de carregar o nome de um grupo consagrado como fardo.

Todos estes fatores, fizeram com que o o novo álbum fosse um dos mais esperados do ano. "Pandemonium", o terceiro registro da banda, chegou cercado de mistérios, incertezas e expectativas, porém basta-se uma única audição cuidadosa para que qualquer desconfiança cesse por completo. Estamos falando aqui, simplesmente do trabalho mais extremo de Max e Igor desde "Beneath The Remains", percebam que não estou de forma alguma, comparando a qualidade das composições e sim, o extremismo imposto pela banda em todas as faixas presentes no álbum.

As músicas de "Pandemonium" são uma verdadeira avalanche sonora, "porradas" certeiras e impactantes são desfiladas uma após a outra, fazendo com que nossos ouvidos sejam "surrados" incessantemente sem nenhuma misericórdia. Max encontra-se ensandecido e cheio de ódio, com vocais urrados e guturais, como NUNCA havia feito antes. Marc Rizzo, como sempre, desfila todo o seu virtuosismo em solos muito bem encaixados e cheios de técnica, o "novato" Nate Newton (baixo) não decepciona em nenhum momento e forma uma "cozinha" muito concisa com o "monstro" Igor Cavalera, que dispensa comentários e é um show a parte.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Faixas como "Babyloniam Pandemonium", "Bonzai Kamikazee", "I, Barbarian", "Apex Predator", "Father Of Hate", "Scrum" e "Cramunhão" são momentos de total destaque, composições furiosas em que fica impossível não admitir o talento dos dois irmãos em tecer músicas extremas de qualidade.

Considero "Pandemonium", um lançamento que fez jus a ansiedade por ele gerada, não é o registro definitivo de Max e Igor, porém se mostra muito superior a qualquer coisa que o Sepultura ou o Soulfly tem lançado atualmente. Na minha visão, é o melhor álbum da banda, o mais pragmático e que mostra uma enorme evolução se comparado a "Blunt Force Trauma".

Vejo aqui, uma banda sem pressões, tocando não por que possui um contrato e precisa entregar um trabalho de tempos em tempos, e sim por que dois irmãos, que ficaram separados por dez anos, sentem que possuem uma enorme química e quando trabalham juntos, é mais do que comprovado que ótimos álbuns são gerados. Me parece que Max e Igor Cavalera, hoje mais maduros, entenderam exatamente o que seus fãs querem deles e com a competência e talento que possuem, entregar um registro como "Pandemonium" pode se tornar algo rotineiro.

Pra quem era um fã do Sepultura em sua fase clássica e ainda possui alguma ressalva em cima da figura de Max Cavalera, este é o momento de conceder um voto de confiança e fazer uma audição descompromissada do lançamento. Os que começaram a ouvir os trabalhos do músico recentemente, dificilmente irão se decepcionar, pois é inegável a qualidade do álbum. Eu particularmente, já havia gostado da proposta dos dois registros anteriores e achei que neste terceiro, acertaram exatamente no alvo, a aposta por uma musicalidade mais brutal foi acertadíssima e mostra que a banda realmente veio pra ficar. Max e Igor, provam a todos que ainda possuem muita lenha pra queimar e que o Metal corre forte em suas veias. Ótimo registro, bem convincente, sem frescuras e altamente recomendado, muito provável que figure entre os melhores do ano.

Formação:

Max Cavalera (Vocal, Guitarra)
Igor Cavalera (Bateria)
Marc Rizzo (Guitarra)
Nate Newton (Baixo)

Faixas:

01 - Babylonian Pandemonium
02 - Banzai Kamakazi
03 - Scum
04 - I, Barbarian
05 - Carmunhao
06 - Apex Predator
07 - Insurrection
08 - Not Losing The Edge
09 - Father Of Hate
10 - The Crucible
11 - Deus Ex Machina
12 - Porra

\m/r - -

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

MetallicaMetallica
Andreas Kisser entrevista Ulrich e Trujillo para o Altas Horas

1467 acessosSepultura: veja a performance da banda no programa Metropolis0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

Mente abertaMente aberta
Músicos de metal que tocam ou já tocaram em outros estilos

SepulturaSepultura
As dez canções mais subestimadas da banda

WikimetalWikimetal
Os melhores riffs de guitarra desde 2000

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 13 de novembro de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Cavalera Conspiracy"0 acessosTodas as matérias sobre "Soulfly"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"

Yahoo!Yahoo!
As 25 melhores e piores bandas de Hair Metal

HumorHumor
Os roqueiros mais chatos das redes sociais

Logos de BandasLogos de Bandas
Blog elege o Top 10 dos mais bonitos

5000 acessosBruce Dickinson: A estranha mensagem subliminar no nome do vocalista5000 acessosFama: 5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no Brasil5000 acessosMetallica: Veja como fica seu nome com o formato do logo da banda5000 acessosRock In Rio: A primeira impressão de Tommy Lee sobre o Rio de Janeiro5000 acessosMotörhead: "Os Beatles mudaram o jeito de se ver as coisas"5000 acessosDevin Townsend: "três anos sem lavar o cabelo"

Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.

Mais matérias de Fabio Reis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online