7th Symphony: Mostrando potencial no ghotic/symphonic metal

Resenha - Written in Blood - 7th Symphony

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

7


Grupo paranaense formado em 2007, o 7TH SYMPHONY é mais uma das boas bandas de nosso underground a buscar seu lugar ao sol. Praticando um symphonic/ghotic metal, com varias doses de metal progressivo, a banda se mostra criativa e ousada nesse seu novo material.

Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaMetallica: Ulrich comenta sobre seu maior erro

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Variando entre momentos pesados e agressivos e outros mais leves e melancólicos, a banda apresenta um som muito bem estruturado e arranjado, com melodias de muito bom gosto, mesmo nos momentos mais fúnebres, remetendo a nomes como TRISTANIA, EPICA (no começo de carreira) e AFTER FOREVER.

Os destaques do álbum ficam para as linhas de guitarra de Felipe Souto, que não tem dó em exarar o máximo de peso possível; e para as belas linhas vocais de Juliane Carvalho, que canta com muito sentimentalismo e emoção.

São apenas 07 faixas (longas e trabalhadas), sendo duas instrumentais, mas é o bastante para a banda mostrar que tem talento. Contudo, os pontos negativos ficam com a produção do álbum, que ficou com uma sonoridade muito abafada, e com os vocais mais altos que o instrumental; e para os teclados, que embora sejam muito bem tocados, se mostram excessivos em vários momentos do trabalho.

Written in Blood – 7th Symphony
(MS Metal Records - 2013 – Nacional)

Tracklist:

01. The First Seal
02. Wonderful World
03. Strong Tower
04. A Letter of Love
05. The Crying
06. Repentance
07. Grace

Banda:

Juliane Carvalho - Vocais
Filipe Souto - Guitarras
Ozeias Rodrigues - Baixo
Léo Carvalho - Teclados
Roger Duarte - Bateria




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

Metallica: Ulrich comenta sobre seu maior erroMetallica
Ulrich comenta sobre seu maior erro


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor