Savatage: Mostrando o grande e fabuloso talento de Jon Oliva

Resenha - Poets and Madman - Savatage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leandro Fernandes
Enviar correções  |  Ver Acessos


O último e derradeiro (até o momento) disco do Savatage, mostrou o grande e fabuloso talento que Jon Oliva sempre teve em criar belos trabalhos.

Metallica: Ulrich comenta sobre seu maior erroBlaze Bayley: "é melhor ser ex do Iron que do A-HA"

Sabe-se que após a perda de um irmão e ao mesmo tempo "colega de trabalho" a dor é realmente irreparável e a cada trabalho feito ou show apresentado a lembrança se torna torturante. Jon passou (e com certeza, até hoje) em um vale de sombras após a perda do irmão. Com seu profissionalismo e garra, Jon consegue fazer um grande disco, levando a bandeira do Savatage com bastante honra.

Um disco marcante e forte, com belos riffs e um sincronismo descomunal. Começando com Stay with Me Awhile, logo de cara já te ganha e hoje se tornou um belo clássico da banda contendo um vocal forte de Oliva e ótimas variações de guitarras. There in the Silence é um progressivo mais arrastado juntamente com Commissar, que é uma das mais belas do disco.

Entrando em I Seek Power, com uma introdução perfeita notamos que o peso contido no disco ganha força, com a bateria sendo um grande destaque a parte. Drive é rápida, pesada com um riff matador, Oliva mais uma vez surpreende com seu timbre um pouco "rasgado". Morphine Child é longa, com bastante variações, sendo a mais progressiva de todo o disco.

The Rumor tem uma introdução levada por um violão, com um tema interessante contido na letra, abordando um tema mais religioso e peso na mesma não falta, pois se alterna e muito em violão e riffs de guitarra. Man in the Mirror contém uma letra forte, falando sobre o homem e o seu "EU" interior. Surrender se inicia tranquilamente com um piano, ganhando em seguida os poderes da guitarra e da bela cozinha contida na música que por sinal predomina. Awaken entra com um solo de baixo, que pode ser ouvido durante toda música.

Encerrando o disco com uma bela canção, Back to a Reason parece ser triste e calma, mas como sempre o Savatage tinha suas formas em realmente fazer de suas músicas uma obra de arte, fazendo com cada canção ganhasse seu peso sem se perder em melodias e arranjos instrumentais e o resultado é sempre surpreendente.

Poets and Madman é um disco especial e clássico, que qualquer fã da banda se orgulha em poder tê-lo. Que os registros com o nome Savatage não parem por aqui!

Músicas:

01- Stay With Me A While
02- There In The Silence
03- Commissar
04- I Seek Power
05- Drive
06- Morphine Child
07- The Rumor
08- Man In The Mirror
09- Surrender
10- Awaken
11- Back To Reason

Membros:

Jon Oliva - Vocais/Teclados
Chris Caffery - Guitarra
Johnny Lee Middleton - Baixo
Jeff Plate - Bateria




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Savatage"


Metal: Discos que são obras-primas pouco lembradas - Parte 1Metal
Discos que são obras-primas pouco lembradas - Parte 1

Heavy Metal: 10 vídeos involuntariamente engraçadosHeavy Metal
10 vídeos involuntariamente engraçados

Chris Caffery: guitarrista sofreu preconceito por ser cabeludoChris Caffery
Guitarrista sofreu preconceito por ser "cabeludo"


Metallica: Ulrich comenta sobre seu maior erroMetallica
Ulrich comenta sobre seu maior erro

Blaze Bayley: é melhor ser ex do Iron que do A-HABlaze Bayley
"é melhor ser ex do Iron que do A-HA"

Metal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gêneroMetal
Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gênero

Metallica: Ulrich comenta sobre seu maior erroMetallica
Ulrich comenta sobre seu maior erro

Blaze Bayley: é melhor ser ex do Iron que do A-HABlaze Bayley
"é melhor ser ex do Iron que do A-HA"

Guns N' Roses: a história do EP Live @ Like a Suicide (vídeo)Guns N' Roses
A história do EP Live @ Like a Suicide (vídeo)

Manowar: vídeo antigo mostra quebra de recorde mundialManowar
Vídeo antigo mostra quebra de recorde mundial


Sobre Leandro Fernandes

Conheci o rock em 1992, tendo o primeiro disco do Iron Maiden. Com o passar dos anos me apeguei ao rock progressivo e tenho bandas como Pink Floyd, Jethro Tull, Rush e Uriah Heep sendo as favoritas. Profissional da área de T.I, casado e uma filha. Sempre buscando conhecimento no rock/metal em geral.

Mais matérias de Leandro Fernandes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336