Matérias Mais Lidas

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemNovo clipe do Megadeth foi filmado no litoral de São Paulo, veja fotos

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemCinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemMustaine diz que novo álbum tem uma das músicas mais rápidas que o Megadeth escreveu


Stamp

Kiss: filme de 1978 é bizarro, engraçado, apaixonante e heróico

Resenha - Kiss Meets The Phantom of the Park - Kiss

Por Ronaldo Celoto
Em 20/11/13

Nota: 10

Era o mês de junho, numa tarde de terça-feira, e os poucos seres humanos que presenciaram o anúncio da noite anterior em plenos comerciais da novela das oito, resolveram faltar da escola e até mesmo do trabalho (de acordo com a idade e os compromissos de cada um) para ver se tudo aquilo era verdade: - Sim, a famosa "Sessão da Tarde", conhecida por exibir filmes como "Goonies", "Conta Comigo", "A Fortaleza", "Superman", "Os Saltimbancos Trapalhões", "Os Trapalhões e a Guerra dos Planaltos", "Simbad e o Olho do Tigre", "Curtindo a Vida Adoidado", "O Último Guerreiro Estelar", "Te Pego Lá Fora", "A Vingança dos Nerds", "O Clube dos Cinco", "Loucademia de Polícia", entre tantos outros, iria passar o então inédito "Kiss Contra O Fantasma Das Trevas", tradução mal feita para o fantástico "Kiss Meets The Phantom of the Park" (1978).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Deixando de lado a sensação épica que tive, como menino e fã (que não cabe aqui ser descrita), eu resolvi apenas comentar este mítico DVD, que posteriormente, também foi lançado junto ao segundo dos boxes da trilogia "Kissology" sob a alcunha que ficou conhecido na sua segunda exibição (no verso do box), que era "Kiss in Attack of the Phantoms", também podendo ser encontrada em países de língua espanhola como "Kiss Contra Los Fantasmas". Pois bem. Na trama, os quatro músicos da banda mais famosa do mundo até então, tornavam-se super-heróis e desafiavam os planos do enlouquecido cientista ABNER DEVERAUX, criador de um parque de diversões que viu suas crias serem engolidas pelo consumo maciço de produtos e ideologias associadas ao KISS.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Revoltado, ele criaria quatro humanóides idênticos ao grupo (sim, naquela época, já se falou em clones num filme que poderia ser trash, mas tornou-se clássico) para destruir a imagem de bonzinhos dos músicos e transformar o parque numa casa de horrores, sequestrando os fãs e inserindo-lhes chips para criar um exército de pessoas sob seu controle.

Apesar da aventura extremamente exagerada e até mesmo engraçada, algumas pérolas podem ser extraídas do filme (mas que para mim, como fã, são mágicas e provam que eles eram sim, a maior banda de rock do mundo e, ainda estão entre as maiores): a atuação dos músicos como atores, os raios disparados de seus olhos, a sua capacidade estranha de lutar (como se tivessem treinado UFC a vida toda – o que para fãs como eu era algo simplesmente espetacular), a versão acústica da linda canção "Beth" (nunca gravada até a época da exibição do filme), a transformação da letra de "Hotther Than Hell", que tornou-se "Rip And Destroy", e, a própria versão ao vivo para "I Stole Your Love", uma das grandes canções do grupo em toda a sua história, apresentada ao vivo por eles no filme.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A primeira aparição é clássica. Não a dos letreiros iniciais, mas a que marca o surgimento de PAUL STANLEY e seu alter-ego "Starchild", hipnotizando uma das fãs e fazendo com que a mesma revele seus segredos a ele por meio do simples pensamento, para que ele lhe prometa em seguida que irá salvar o seu noivo das garras do mal, enquanto conversava lentamente, de forma andrógina e totalmente apolônica, diante das câmeras. Era a eterna arte do conhecido "Dr. Love" entrar em cena, o que para muitos, rendeu risos intermináveis, mas para a maioria de fãs como eu, causou uma vontade incomensurável de comprar guitarras, kits de maquiagens e tentar montar suas próprias bandas de rock.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muitos críticos podem chamar o filme de lixo do luxo, mas o fato é que entre os fãs ele tornou-se cultuado, e, entre os próprios amantes dos filmes conhecidos como "trash", como "A Noiva do Átomo" e "Plano 9 do Espaço Sideral", ambos de ED WOOD, além do bizarro e engraçado "O Ataque dos Tomates Assassinos", ele é visto como clássico. Obviamente, o filme também é a demonstração (e isto deve ficar registrado na grande bíblia da história da música) de como uma banda tornou-se, em apenas quatro anos após o lançamento do primeiro disco (até a época do lançamento do filme nos cinemas), a mais popular de todo o Planeta Terra, e, conseguiu não só ultrapassar a marca dos 100 milhões de discos como ter mais de 3.000 produtos sob sua marca, algo que nem ELVIS, nem os BEATLES, nem ninguém, conseguiu fazer.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não discuto o KISS pela sonoridade. Adoro a banda. Não discuto também, todo este merchandising em torno deles, porque acho que hoje a banda divide seus afazeres entre tocar ao vivo (algo que eles gostam de fazer) e viver do mainstream. Talvez isto desagrade leitores mais fanáticos, mas o fato é que este mainstream foi responsável por muitos equívocos na carreira da banda, e, muitas disputas pela propriedade do logotipo, do nome e da própria titularidade empresarial do KISS. Mas, como fã que também sou, creio que eu e todos os milhões espalhados pelo mundo perdoaremos estes equívocos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enfim, sob quaisquer que sejam as óticas, o filme é bizarro, engraçado, apaixonante, delirante, cativante e heróico. Sim, heróico, pois, enquanto o filme "Febre de Juventude" colocava os BEATLES a fugirem das fãs pelos quartos de hotéis, e, os filmes de ELVIS colocam-no como um "Seresteiro de Acapulco" que salvava donzelas de namorados machistas, o filme do KISS coloca os quatro cavaleiros sob a figura de semideuses, contra uma espécie de mal que pode destruir todo o mundo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fica aqui a dica para quem ainda não viu (o que acho difícil, em se tratando de fãs do KISS). E voltando ao início do texto, para finalizar com a mesma sensação de antes e depois daquela maravilhosa tarde de junho em plena "Sessão da Tarde", termino por dizer que, certamente, todo o país parou para ver o filme. Alguns trabalhadores perderam seus empregos, outros conseguiram atestados médicos. Alguns alunos perderam provas de matemática, outros apenas perderam uma tarde entediante na escola. Mas a experiência trazida naquele dia, cujo ano não vou revelar (para deixar mais curiosos alguns fãs), foi única.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Afinal: - You wanted the best...You got the best !!!...

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net



publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Ronaldo Celoto

Natural do Estado de São Paulo, é escritor, professor, poeta e consultor em direito, política e gestão pública. Bacharel em Direito, com Mestrado em Ciência Política, atualmente cursa Doutorado em Direito, Justiça e Cidadania pela Universidade de Coimbra. Além destas atividades, dedica diariamente parte de seu tempo à pesquisa e produção de artigos científicos, contos, romances, matérias jornalísticas, biografias e resenhas. Seus interesses pessoais são: cinema, política, jornalismo, literatura, sociologia das resistências, ética, direitos humanos e música.

Mais matérias de Ronaldo Celoto.