Matérias Mais Lidas

A opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano BrownA opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano Brown

Steve Vai: Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como eleSteve Vai: "Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como ele"

Malas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citaçõesMalas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citações

Bruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atençãoBruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atenção

O sentimento de Pete Best, primeiro baterista dos Beatles, após ter sido demitidoO sentimento de Pete Best, primeiro baterista dos Beatles, após ter sido demitido

Capital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do ViperCapital Inicial: cinco músicas que foram escritas por Pit Passarell, do Viper

Raul Seixas: a inusitada reação de Paulo Coelho ao saber da morte do compositorRaul Seixas: a inusitada reação de Paulo Coelho ao saber da morte do compositor

John Lennon: conheça a música que o uniu a Elton John e o reconciliou com YokoJohn Lennon: conheça a música que o uniu a Elton John e o reconciliou com Yoko

Homem rouba guitarra de R$ 43 mil enfiando-a nas calças; veja vídeoHomem rouba guitarra de R$ 43 mil enfiando-a nas calças; veja vídeo

Após treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do SepulturaApós treta com Max Cavalera, Marc Rizzo elogia Andreas Kisser e novo disco do Sepultura

A opinião de Chester Bennington e Travis Barker sobre o MetallicaA opinião de Chester Bennington e Travis Barker sobre o Metallica

Por que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos TrilhaPor que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos Trilha

Barão Vermelho: a curiosa história do clássico Por Você, segundo Maurício BarrosBarão Vermelho: a curiosa história do clássico "Por Você", segundo Maurício Barros

A importante dica sobre política que Tico Santa Cruz recebeu de Fábio AssunçãoA importante dica sobre política que Tico Santa Cruz recebeu de Fábio Assunção

YouTube ajudou Eric Clapton a montar o quebra-cabeça anti-vacina; me chamam de loucoYouTube ajudou Eric Clapton a "montar o quebra-cabeça anti-vacina"; "me chamam de louco"


Stamp

Cattle Decapitation: A regra é não seguir muitas regras

Resenha - Monolith Of Inhumanity - Cattle Decapitation

Por Alexandre Fernandes
Em 21/05/12

Nota: 10

Tem bandas que conseguem imprimir suas características à sua música – por mais ortodoxo que seja o gênero musical que ela pratica. O Death Metal é um gênero que sofre por vezes com um pragmatismo exagerado de alguns de seus praticantes. E o Cattle Decapitation, banda norte-americana, é outra banda que segue à risca as regras que pôs a si mesmo: não seguir muitas regras.

É só dar o play neste Monolith Of Inhumanity que você vai saber de cara que se trata deste quarteto de loucos vegetarianos extremistas. Aliás, já dá pra saber que são os caras logo pela excelente arte do cd, que consegue ser ainda melhor que a do álbum anterior, o igualmente ótimo The Harvest Floor, de 2009.

Mas, voltando às características musicais: estão aqui as estruturas musicais nada comuns, o peso descomunal das guitarras técnicas e melódicas, as bases fortes e pesadas de baixo (que estão bem mais contidas, é verdade), as linhas ultra-velozes de bateria, ora quebradas, ora técnicas, ora simplesmente muito brutais e diretas; e as vocalizações mais do que desgraçadas – no melhor sentido que esta palavra pode oferecer – de Travis Ryan, que vai de um vocal gritado à um quase pig squeal esquisitíssimo e muito interessante – que se torna ainda mais esquisito e interessante quando ele tenta "cantar" dessa maneira –, passando por guturais gravíssimos, dignos do mais sujo Brutal Death Metal que você conhecer.

Fica difícil escolher destaques neste ótimo trabalho. Realmente. Pois são grandes momentos de puro e devastador Death Metal (bem moderno, é verdade), com muitas pitadas generosas de Grindcore e mesmo um quê de progressividade em muitas passagens. "Gristle Licker" (que bateria destruidora, e que guitarradas!), "A Living, Breathing Piece of Defecating Meat" (que título estupendo o dessa faixa), "Dead Set On Suicide" (que groove, e que solo bacaninha!), "Projectile Ovulation" (outro ótimo título, e olhem os vocais nessa faixa!), "Do Not Resuscitate" (e suas várias mudanças de tempo e belo trabalho de baixo). Me sinto fazendo injustiça à este grande trabalho citando tão poucas faixas, e não citando aquela que tem o melhor nome de todo o full length: "Forced Gender Reassignment".

Podem parecer exagerados tantos elogios assim, mas é que eu já gostava muito do cd anterior dos caras, e aqui eles conseguiram elevar as qualidades à um patamar ainda maior. Por mais que alguns poucos momentos possam soar cansativos, a boa produção, aliada as ótimas estruturas das canções muito bem escritas, que incorporam todos os elementos já citados anteriormente, contribuem para que tudo flua de forma magnífica. Já está no meu top 5 do ano, que ainda nem terminou. São 44 minutos de pura agressão sonora, que farão seus malditos ouvidos humanos sangrarem! (Os caras ficariam orgulhosos de ler esta última frase, não?)

Cattle Decapitation
Monolith Of Inhumanity
2012

Tracklist:
01 – The Carbon Stampede
02 – Dead Set On Suicide
03 – A Living, Breathing Piece Of Defecating Meat
04 – Forced Gender Reassignment
05 – Gristle Licker
06 – Projectile Ovulation
07 – Lifestalker
08 – Do Not Resuscitate
09 – Your Disposal
10 – Monolith Of Tyrants


Outras resenhas de Monolith Of Inhumanity - Cattle Decapitation

Cattle Decapitation: O que é essa velocidade descomunal?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Pink Floyd: veja duas paródias bizarras da capa de Atom Heart MotherPink Floyd: veja duas paródias bizarras da capa de Atom Heart Mother


Slipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?Slipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

Steven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasSteven Tyler
Primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas


Sobre Alexandre Fernandes

De cabeça no mundo do rock há 7 anos, este jovem funcionário público, estudante de Comunicação Social (Jornalismo), busca contribuir à sua maneira com algo que gosta, resenhando, fazendo matérias e reportagens sobre o mundo da música pesada em geral. Fã de Death Metal/Grindcore à Metal Alternativo, não se priva de nada por causa de rótulos. Assim tem sido por esses 25 anos.

Mais matérias de Alexandre Fernandes.