Cattle Decapitation: A regra é não seguir muitas regras

Resenha - Monolith Of Inhumanity - Cattle Decapitation

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alexandre Fernandes
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Tem bandas que conseguem imprimir suas características à sua música – por mais ortodoxo que seja o gênero musical que ela pratica. O Death Metal é um gênero que sofre por vezes com um pragmatismo exagerado de alguns de seus praticantes. E o Cattle Decapitation, banda norte-americana, é outra banda que segue à risca as regras que pôs a si mesmo: não seguir muitas regras.
5000 acessosAxl Rose: sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley5000 acessosMetal Progressivo: os dez melhores álbuns do estilo

É só dar o play neste Monolith Of Inhumanity que você vai saber de cara que se trata deste quarteto de loucos vegetarianos extremistas. Aliás, já dá pra saber que são os caras logo pela excelente arte do cd, que consegue ser ainda melhor que a do álbum anterior, o igualmente ótimo The Harvest Floor, de 2009.

Mas, voltando às características musicais: estão aqui as estruturas musicais nada comuns, o peso descomunal das guitarras técnicas e melódicas, as bases fortes e pesadas de baixo (que estão bem mais contidas, é verdade), as linhas ultra-velozes de bateria, ora quebradas, ora técnicas, ora simplesmente muito brutais e diretas; e as vocalizações mais do que desgraçadas – no melhor sentido que esta palavra pode oferecer – de Travis Ryan, que vai de um vocal gritado à um quase pig squeal esquisitíssimo e muito interessante – que se torna ainda mais esquisito e interessante quando ele tenta “cantar” dessa maneira –, passando por guturais gravíssimos, dignos do mais sujo Brutal Death Metal que você conhecer.

Fica difícil escolher destaques neste ótimo trabalho. Realmente. Pois são grandes momentos de puro e devastador Death Metal (bem moderno, é verdade), com muitas pitadas generosas de Grindcore e mesmo um quê de progressividade em muitas passagens. “Gristle Licker” (que bateria destruidora, e que guitarradas!), “A Living, Breathing Piece of Defecating Meat” (que título estupendo o dessa faixa), “Dead Set On Suicide” (que groove, e que solo bacaninha!), “Projectile Ovulation” (outro ótimo título, e olhem os vocais nessa faixa!), “Do Not Resuscitate” (e suas várias mudanças de tempo e belo trabalho de baixo). Me sinto fazendo injustiça à este grande trabalho citando tão poucas faixas, e não citando aquela que tem o melhor nome de todo o full length: “Forced Gender Reassignment”.

Podem parecer exagerados tantos elogios assim, mas é que eu já gostava muito do cd anterior dos caras, e aqui eles conseguiram elevar as qualidades à um patamar ainda maior. Por mais que alguns poucos momentos possam soar cansativos, a boa produção, aliada as ótimas estruturas das canções muito bem escritas, que incorporam todos os elementos já citados anteriormente, contribuem para que tudo flua de forma magnífica. Já está no meu top 5 do ano, que ainda nem terminou. São 44 minutos de pura agressão sonora, que farão seus malditos ouvidos humanos sangrarem! (Os caras ficariam orgulhosos de ler esta última frase, não?)

Cattle Decapitation
Monolith Of Inhumanity
2012

Tracklist:
01 – The Carbon Stampede
02 – Dead Set On Suicide
03 – A Living, Breathing Piece Of Defecating Meat
04 – Forced Gender Reassignment
05 – Gristle Licker
06 – Projectile Ovulation
07 – Lifestalker
08 – Do Not Resuscitate
09 – Your Disposal
10 – Monolith Of Tyrants

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Monolith Of Inhumanity - Cattle Decapitation

1553 acessosCattle Decapitation: O que é essa velocidade descomunal?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 21 de maio de 2012

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Cattle Decapitation"

Capas polêmicasCapas polêmicas
Slayer, Megadeth, Dream Theater, Carcass...

Pink FloydPink Floyd
Duas paródias bizarras da capa de Atom Heart Mother

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Cattle Decapitation"

Axl RoseAxl Rose
Sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley

Metal ProgressivoMetal Progressivo
Os melhores álbuns do estilo segundo o About.com

ListaLista
As dez melhores músicas para se ouvir na estrada

5000 acessosLed Zeppelin: a inspiração por trás de "Kashmir"5000 acessosSinceridade: e se as capas de discos dissessem a verdade?5000 acessosTarja: agredida sexualmente por fã durante show no México em 20005000 acessosJoão Gordo: Ed Motta tem razão, brasileiro não tem noção mesmo!5000 acessosMetal: os dez melhores guitarristas da atualidade5000 acessosSteven Adler: ele queria ser um Rockstar desde os treze anos

Sobre Alexandre Fernandes

De cabeça no mundo do rock há 7 anos, este jovem funcionário público, estudante de Comunicação Social (Jornalismo), busca contribuir à sua maneira com algo que gosta, resenhando, fazendo matérias e reportagens sobre o mundo da música pesada em geral. Fã de Death Metal/Grindcore à Metal Alternativo, não se priva de nada por causa de rótulos. Assim tem sido por esses 25 anos.

Mais matérias de Alexandre Fernandes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online