RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Def Leppard Motley Crue 2

Anvil: Décimo-quarto álbum da banda não decepciona

Resenha - Juggernaut of Justice - Anvil

Por Junior Frascá
Postado em 25 de setembro de 2011

Nota: 8

Realmente o documentário "Anvil! The History of Anvil" trouxe grandes frutos para os canadenses do ANVIL, banda formada no inicio dos anos 80. No DVD, a banda é retratada como injustiçada no meio heavy metal, não tendo conseguido o sucesso merecido, e mostra o anseio (que chegam até a ser ingênuos) dos músicos, principalmente dos fundadores Steve Lips Kudlow (guitarra e voz) e Robb Reiner (bateria) em se tornarem estrelas do rock, mesmo tendo por volta de 30 anos de carreira, e mantendo empregos "normais" para conseguirem sobreviver.

Mas a verdade é uma só: embora a banda tenha surgido com muito potencial, lançando grandes discos no começo da carreira, não consegui manter o nível, e acabou sendo esquecida pelo grande público, ao contrário de outras que surgiram na mesma época, como METALLICA e IRON MAIDEN. Não se trata, portanto, de uma injustiça por parte do público, mas sim por falta de regularidade nos lançamentos da banda.

E agora, com toda essa exposição que o documentário trouxe, a banda conseguiu a sonhada fama, com maior exposição ao público, tocando para platéias cada vez maiores, e teve a oportunidade de lançar um disco mais bem produzido, e com maior distribuição, que é este "Juggernaut of Justice", seu 14° lançamento. E o álbum não decepciona.

O som é aquele clássico heavy metal tradicional, com pitadas de hard rock e speedy metal, que a banda tem feito desde os seus primórdios, aliando entre músicas mais rápidas e outras mais cadenciadas e climáticas.

Lips continua um guitarrista mediano, mas muito criativo na composição de riffs empolgantes e solos bem encaixados, apesar de básicos como sempre. Contudo, seus vocais estão muito melhores neste disco, tendo sido favorecidos pela gravação mais encorpada do trabalho, e lhe proporcionou incluir novos recursos em sua voz.

Mas o grande destaque do trabalho é Robb Reiner, um verdadeiro monstro das baquetas, que mesmo não sendo técnico como outros bateristas, possui uma pegada fantástica, e um estilo todo próprio de tocar seu instrumento, deixando o som da banda muito mais interessante. Quem teve oportunidade de conferir a passagem da banda pelo Brasil pode conferir o toda a competência de Robb.

Como destaques do trabalho, podemos citar a pesada faixa título, com riffs ora mais pesados, ora mais na linha do hard rock, e um refrão básico mas matador; "When All Hell Breaks Loose", mais rápida e com guitarras alucinantes, sendo a melhor do trabalho, com Robb praticamente agredindo seu kit de bateria, e Lips cantando como nunca; a hard "On Fire", com um refrão bem grudento; e a cadenciada "Conspiracy", com um clima bem pesado e soturno, repleta de riffs fenomenais.

"Juggernaut of Justice" é, portanto, um bom disco, e mesmo não sendo um clássico imediato, tem tudo para manter o sucesso que o ANVIL vem galgando ultimamente, sendo forjado com muita garra e paixão pelo estilo. Confiram.

Juggernaut of Justice - Anvil
(2011 – The End Records – Nacional)

Track List:

1. Juggernaut of Justice
2. When All Hell Breaks Loose
3. New Orleans Voo Doo
4. On Fire
5. Fukeneh!
6. Turn It Up
7. The Ride
8. Not Afraid
9. Conspiracy
10. Running
11. Paranormal
12. Swing Thing


Outras resenhas de Juggernaut of Justice - Anvil

Resenha - Juggernaut of Justice - Anvil

Resenha - Juggernaut of Justice - Anvil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Motörhead: Steve "Lips" não se arrepende de ter dito "não" à banda

Lemmy: como era passar o dia bebendo com ele?


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.
Mais matérias de Junior Frascá.