Matérias Mais Lidas

Raimundos: vão cancelar Renato Russo?, diz Digão ao postar vídeo com falas do cantorRaimundos: "vão cancelar Renato Russo?", diz Digão ao postar vídeo com falas do cantor

Brian May: após quase ser cancelado, guitarrista pede desculpas por comentáriosBrian May: após quase ser cancelado, guitarrista pede desculpas por comentários

Thiago Castanho: pede pra ele tocar guitarra e cantar, diz sobre filho de ChorãoThiago Castanho: "pede pra ele tocar guitarra e cantar", diz sobre filho de Chorão

Angra: por que Fabio Lione não consegue mais escutar power metalAngra: por que Fabio Lione não consegue mais escutar power metal

Celtic Frost: Tom Warrior elogia integrante de banda brasileira; admiro imensamenteCeltic Frost: Tom Warrior elogia integrante de banda brasileira; "admiro imensamente"

W.A.S.P.: a condição imposta por Blackie Lawless para entrada de Aquiles PriesterW.A.S.P.: a condição imposta por Blackie Lawless para entrada de Aquiles Priester

Deep Purple: em 2004, Steve Morse gravou covers de Ozzy e arrumou dor de cabeçaDeep Purple: em 2004, Steve Morse gravou covers de Ozzy e arrumou dor de cabeça

Pitty: preocupada com aglomerações em Réveillon e Carnaval, ela pede que fãs se vacinemPitty: preocupada com aglomerações em Réveillon e Carnaval, ela pede que fãs se vacinem

Angra: Kiko Loureiro diz quais álbuns lançados pela banda são os seus favoritosAngra: Kiko Loureiro diz quais álbuns lançados pela banda são os seus favoritos

Iron Maiden: em parceria com a Marvel, banda cria nova linha de roupas e acessóriosIron Maiden: em parceria com a Marvel, banda cria nova linha de roupas e acessórios

Humor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileirosHumor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileiros

Audioslave: a opinião do guitarrista Tom Morello sobre o hit CochiseAudioslave: a opinião do guitarrista Tom Morello sobre o hit "Cochise"

Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar Stairway to Heaven?Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar "Stairway to Heaven"?

Tool: com mestre brasileiro, Maynard James Keenan vira faixa marrom de jiu jitsuTool: com mestre brasileiro, Maynard James Keenan vira faixa marrom de jiu jitsu

Metallica: músicos do Mastodon e Carcass gravam versão invertida da clássica BlackenedMetallica: músicos do Mastodon e Carcass gravam versão "invertida" da clássica Blackened


Garimpeiro
Monolito02

Pain Of Salvation: Um registro imponente e importante

Resenha - Road Salt One - Pain Of Salvation

Por Paulo Finatto Jr.
Em 17/07/11

Nota: 9

Para muitos, Daniel Gildenlow pode ser apontado como um dos melhores compositores do rock/metal progressivo contemporâneo. Não por acaso que o músico sueco conquistou esse rótulo. O currículo do PAIN OF SALVATION, verdadeiramente consistente desde que produziu o álbum "The Perfect Element" (2000), possui uma riqueza incomparável de referências que encontrou provavelmente o seu ápice em "Road Salt One". As influências dos anos 70 deram um novo e interessantíssimo contorno às particularidades sonoras da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em atividade desde 1991, o PAIN OF SALVATION conquistou certa notoriedade por não se prender a um conjunto restrito de influências musicais. Os primeiros discos do grupo, mesmo sem apresentar nenhuma inovação para o gênero, mostrou como o quarteto sueco conseguia (e continua conseguindo) unir de forma extremamente eficiente características do metal melódico e do hard rock aos elementos progressivos. Com passar dos anos, Daniel Gildenlow & Cia mostraram qualidade em outras abordagens sonoras – como, por exemplo, as pitadas eletrônicas encontradas no ótimo "Scarsick" (2007). Porém, em "Road Salt One" o grupo não só inovou como mostrou dominar o rock clássico, baseado em expoentes do gênero progressivo como DEEP PURPLE e RUSH. O resultado é surpreendentemente coeso e digno dos maiores elogios.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na versão digipack de "Road Salt One" existem pequenas mudanças em relação ao formato tradicional do disco. De certa forma, a inclusão da ótima introdução "What She Means to Me" pode ser apontada como a principal novidade entre as duas edição. De resto – além da bonita embalagem –, apenas um minuto e meio a mais em "No Way", provavelmente a faixa mais intensa e qualificada da obra, que pouco influenciou o resultado final. Daniel Gildenlow (vocal, guitarra e baixo), Johan Hallgren (guitarra), Fredrik Hermansson (teclado) e Léo Margarit (bateria) acertaram em cheio na abordagem mais crua e visceral dada ao rock progressivo aqui. Outras faixas mais cadenciadas – uma marca profunda na trajetória do PAIN OF SALVATION – como "She Likes to Hide" e "Sisters" aparecem com destaque no repertório do disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embora bastante descaracterizado em relação aos seus primeiros registros de estúdio – fator que certamente deve torcer o nariz de muito fã conservador –, o quarteto sueco possui em sua imprevisibilidade musical a sua maior qualidade nessa nova empreitada. As influências são ricas e as faixas são extremamente diferentes entre si. Porém, nada soa perdido em uma salada de música progressiva sem sentido. A genialidade de Daniel Gildenlow está justamente na sua capacidade de unir cada uma dessas partes tão ímpares de "Road Salt One" em um único contexto maior. Depois da introspectiva "Of Dust" (outro destaque do álbum), os suecos mostraram uma ótima pegada nas mais agitadas "Tell Me You Don’t Know" e "Linoleum" – outra faixa sensacional criada pelo PAIN OF SALVATION aqui.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O lado mais obscuro de "Road Salt One" possui em "Darkness of Mine" o seu principal representante. O restante do álbum – muito mais direto se comparado com os antecessores "Scarsick" (2007) e "Remedy Lane" (2002) – passa com naturalidade diante dos ouvidos dos fãs (até mesmo dos mais atentos e exigentes). Na média de quatro minutos, músicas como "Curiosity" e "Where It Hurts" intercalam as facetas mais viscerais e obscuras do rock/metal progressivo do conjunto, mas infelizmente sem o mesmo brilho de outras faixas. Embora com as mesmas características, a cadenciada "Road Salt" e a relativamente agitada "Innocence" encerram o álbum mesmo o mesmo pique do seu início – é verdade – mas de modo muito eficiente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por mais que seja denominado como um álbum transgressor, "Road Salt One" evidencia uma evolução extremamente natural e bem arquitetada na sonoridade do PAIN OF SALVATION. O novo álbum do conjunto – mesmo que difícil de rotular ou de comparar com os antecessores – é um registro imponente e importante para a carreira dos suecos. A performance coesa de Daniel Gildenlow & Cia. contornou o disco do início ao fim e é claramente o fator que diferencia o PAIN OF SALVATION de muitos outras bandas que ainda buscam o seu devido lugar ao sol. Em prova, a originalidade – e a genialidade do seu principal compositor – é o que prevalece aqui em quase uma hora de rock/metal progressivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Track-list:

01. What She Means to Me
02. No Way
03. She Likes to Hide
04. Sisters
05. Of Dust
06. Tell Me You Don’t Know
07. Sleeping Under the Stars
08. Darkness of Mine
09. Linoleum
10. Curiosity
11. Where It Hurts
12. Road Salt
13. Innocence


Outras resenhas de Road Salt One - Pain Of Salvation

Pain of Salvation: uma corajosa guinada de Gildenlöw

Pain of Salvation: evoluindo e flertando com o clássico

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Prog Metal: os 10 discos essenciais segundo o TeamRockProg Metal
Os 10 discos essenciais segundo o TeamRock

Arte Gráfica: Designer brasileiro cria versões para clássicosArte Gráfica
Designer brasileiro cria versões para clássicos

Metal Progressivo: os dez melhores álbuns do estiloMetal Progressivo
Os dez melhores álbuns do estilo


Slipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?Slipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

Steven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasSteven Tyler
Primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre

Mais matérias de Paulo Finatto Jr..