Kamelot: Um disco pra ouvir de cabo a rabo, sem pestanejar

Resenha - Poetry for the Poisoned - Kamelot

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago El Cid Cardim
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É tão bom ver a evolução nítida de uma banda que, a cada disco, desenvolve mais e mais sua identidade própria, um estilo só seu, uma cara única que a diferencia de um universo imenso de similares, dentro de um mesmo estilo. E o que é melhor: fazer isso com peso e muito bom gosto, sem apelações e/ou obviedades.
353 acessosKamelot: Turnê pelos EUA para promover novo álbum5000 acessosBruce: "Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

É isso que vem acontecendo com o grupo norte-americano KAMELOT – que, desde o excelente “The Black Halo” (2005), refinou suas características, saindo de um power metal genérico para uma versão mais sombria, que usa e abusa dos vocais cheios de interpretações teatrais do ótimo Roy Khan. Fica parecendo, no fim das contas, uma espécie de ópera rock das trevas, um Avantasia particular do quinteto ou, como eu gosto de chamar, uma banda de “Andrew Lloyd Webber metal”. No recém-lançado “Poetry for the Poisoned”, a banda recebe uma leva de convidados especiais e entrega 14 grandes faixas que passeiam pelo sinfônico e pelo progressivo, sem nunca deixar de soar KAMELOT.

A climática faixa de abertura, “The Great Pandemonium”, foi escolhida com justiça para ser o primeiro single do álbum – mostrando de imediato que “Poetry for the Poisoned” é sucessor direto de “The Black Halo”, superando em qualidade até o seu antecessor, “Ghost Opera” (2007). Os gritos da canção são cortesia de Björn "Speed" Strid, vocalista do Soilwork. Na épica “The Zodiac”, que versa sobre a história de um dos mais misteriosos serial killers da história dos EUA, Khan conta com a doçura da voz de Amanda Sommerville e a participação do igualmente teatral Jon Oliva (Savatage), em um duelo repleto de intensidade.

Repetindo uma bem-sucedida parceria que parece ter virado padrão nos discos do Kamelot, quem solta a voz por aqui novamente é Simone Simmons, a bela vocalista do Epica. Em “House on a Hill”, a dupla Khan-Simmons faz ecos diretos com “The Haunting”, de “The Black Halo”. Mas eles brilham de verdade na incrível suíte em quatro partes, que batiza o disco, uma verdadeira síntese do que é o Kamelot nos dias de hoje. Todas as partes da música sabem dosar, com inteligência, o peso e a velocidade do heavy metal, os flertes com a música clássica e o passeio pelo lado progressivo – que, graças a Odin, passa bem longe de uma aula acadêmica masturbatória. Tudo fica na medida certa, sem parecer artificial, pedante ou forçado demais.

Se o seu lance é um metalzão mais tapa na orelha, sem problema algum, “Poetry for the Poisoned” traz também opções como “Hunter’s Season”. Enquanto o baterista Casey Grillo senta o braço e Khan exercita seu lado macabro, quem fica responsável pelo principal solo da música é o guitarrista grego Gus G. – mais conhecido como o novo dono das cordas na banda solo de Ozzy Osbourne. Já as guitarras encorpadaças de “Seal Of Woven Years” ficam mesmo sob a batuta de Thomas Youngblood, titular das guitarras no Kamelot e responsável pela maior parte das composições do disco, ao lado do vocalista.

Para encerrar, uma dose extra de ferocidade aliada à melodia em “Once Upon a Time”, que pisa no acelerador e nos apresenta uma canção que tem tudo para arrasar nas apresentações ao vivo, em especial pelo refrão ganchudo, do tipo que a gente já sai cantando junto e pulando sem nem perceber.

“Poetry for the Poisoned” é uma audição recomendadíssima, disco pra ouvir de cabo a rabo, sem pestanejar. Estamos falando de mais um passo consistente na trajetória de uma banda que, sem dúvida alguma, conta com um dos intérpretes mais interessantes da atual cena metálica. Pode ouvir sem medo.

Tracklist
1. The Great Pandemonium
2. If Tomorrow Came
3. Dear Editor
4. The Zodiac
5. Hunter's Season
6. House on a Hill
7. Necropolis
8. My Train of Thoughts
9. Seal Of Woven Years
10. Poetry For The Poisoned, Pt. I: Incubus
11. Poetry For The Poisoned, Pt. II: So Long
12. Poetry For The Poisoned, Pt. III: All Is Over
13. Poetry For The Poisoned, Pt. IV: Dissection
14. Once Upon a Time

Line-Up
Roy Khan – Vocal
Thomas Youngblood – Guitarra
Sean Tibbetts – Baixo
Casey Grillo – Bateria
Oliver Palotai – Teclado

Participações especiais
Simone Simons (Epica) – vocal em “House on a Hill” e “Poetry for the Poisoned, Pt. II-III”
Björn Speed Strid (Soilwork) – gritos em “The Great Pandemonium”
Jon Oliva (Savatage, Jon Oliva's Pain, Trans-Siberian Orchestra) – vocal em “The Zodiac”
Gus G. (Firewind, Ozzy Osbourne) – guitarra solo em “Hunter's Season”
Amanda Somerville – vocais em “Poetry for the Poisoned, Pt. I-IV” e “The Zodiac”
Chanty Wunder – vocais em “Where the Wild Roses Grow”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Poetry for the Poisoned - Kamelot

2660 acessosKamelot: sem nenhuma inovação, mas um baita disco3212 acessosKamelot: sonoridade elegante, polida e pra lá de cativante

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

353 acessosKamelot: Turnê pelos EUA para promover novo álbum0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kamelot"

KamelotKamelot
Roy Khan homenageado por trabalho com jovens

Power metalPower metal
Os 10 discos essenciais segundo o TeamRock

Elizabeth BathoryElizabeth Bathory
O legado da condessa sanguinária no cenário Rock

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Kamelot"

Bruce DickinsonBruce Dickinson
"Olhei para o Paul Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

MetallicaMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

Bon JoviBon Jovi
Chocando companheiros de banda com confissão

5000 acessosAngra: A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída5000 acessosButcher Babies: Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy5000 acessosDoom Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosDoc Martens: Rockstars mortos em propaganda de sapatos5000 acessosNightwish: "Encontros com fãs são luxo, não obrigação", diz Floor2784 acessosUltimate Classic Rock: Top 10 canções com "Devil"

Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre Thiago El Cid Cardim

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online