Ringo Starr: em 1970, canções antigas, standards e jazz

Resenha - Sentimental Journey - Ringo Starr

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo de Andrade
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em 1970, quando foi anunciado o fim dos Beatles, Ringo Starr lançou nada menos que dois álbuns solo. O primeiro deles foi Sentimental Journey. Sem dúvida, um dos discos mais singulares na obra de qualquer um dos quatro rapazes de Liverpool.
660 acessosVinil: os 10 discos mais caros do mundo5000 acessosRolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revista

Starr começou a registrar esse projeto em outubro de 1969. Um mês antes, os integrantes da maior banda de todos os tempos haviam decidido que o sonho já era. Entretanto, combinaram que manteriam a separação em segredo, ao menos até meados do ano seguinte.

Em Sentimental Journey, Ringo decidiu regravar canções antigas: standards e temas jazzísticos das décadas de 1930 e 1940. Mais que isso, ele pediu para sua própria mãe e alguns parentes escolherem o repertório. Mas a intenção era dar uma roupagem diferente para as canções. Starr solicitou que uma série de músicos se dedicasse de maneira especial criando novos arranjos para cada faixa. Entre os envolvidos que recriaram as canções estavam George Martin, Klaus Voormann, Maurice Gibb, Quincy Jones e Paul McCartney, entre outros. Na capa do álbum, uma foto do pub The Empress in Dingle (o mais próximo do local onde o baterista nasceu), com fotos dos parentes de Ringo nas janelas.

O disco foi lançado no dia 27 de março de 1970 e acabou massacrado pela crítica. Todos apontavam para o mesmo “defeito”: onde está o rock’n’roll? Entretanto, a intenção definitivamente não era fazer um disco de rock. Era um álbum conceitual, composto por canções pop do período entre guerras. Mesmo assim, o título ficou bem posicionado nas paradas.

Com o passar dos anos, olhando retrospecto, se percebe que as críticas de Sentimental Journey foram exageradas. Realmente não é um disco de rock ou um dos trabalhos mais significativos da trajetória solo de um dos Beatles. E nem mesmo na carreira de Ringo, que possui tantos álbuns primorosos. Porém, se reconheceu que o ataque selvagem empreendido pela imprensa da época foi exagerado.

De qualquer forma, em 1970 o Ringão continuava em jogo, e possuia cartas bem mais interessantes na mão. Em setembro, iria lançar seu segundo solo, o interessante Beaucoups of Blues.

Texto publicado originalmente no site de (anti)jornalismo (contra)cultural Os Armênios.

http://www.osarmenios.com.br

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

John LennonJohn Lennon
Álbum que foi autografado para seu assassino irá a leilão

660 acessosVinil: os 10 discos mais caros do mundo1481 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify414 acessosRingo Starr: novo álbum sai em setembro, e traz Paul McCartney1364 acessosBeatles: Paul McCartney fecha acordo sobre direitos autorais0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

John LennonJohn Lennon
A versão de Marco Feliciano sobre a morte do Beatle

Sem imaginação?Sem imaginação?
Os nomes de bandas mais estúpidos da história

IPhonesIPhones
Veja capas relacionadas ao rock e heavy metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Ringo Starr"0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

Rolling StoneRolling Stone
As 500 melhores músicas segundo a revista

Solos de guitarraSolos de guitarra
Lista dos 50 melhores segundo a NME

Lars UlrichLars Ulrich
Vomitando no camarim do Guns N' Roses

5000 acessosLayne Staley do Alice in Chains encontrado morto5000 acessosDuff McKagan: Anestesias não funcionam mais no baixista5000 acessosTop 10: dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade5000 acessosTarja Turunen: entrevista da cantora na revista Playboy5000 acessosJoão Gordo: "Quem come carne diz que vegetarianismo é coisa de viado"5000 acessosGary Moore: excesso de álcool no sangue matou músico

Sobre Rodrigo de Andrade

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online