Spellblast: sonoridade particular em panorama congestionado

Resenha - Battlecry - Spellblast

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Ainda que em 1999 o italiano SpellBlast tenha iniciado sua carreira como uma típica banda de Power Metal, seu debut "Horn Of Silence" causou tal impressão pela inclusão de elementos folclóricos que rapidamente passou a ser distribuído em seu país via Fuel Records e, melhor, atingiu toda a Europa e América do Norte via Frontiers Records. Um belo e inesperado começo.

E agora chegou a vez de "Battlecry" e, bom, certamente a ilustração da capa não ajuda muito, mas é inegável que, musicalmente, sua proposta avançou significamente. Os componentes folks - violinos, gaitas de foles e teclados - estão ainda mais fortes e melhor integrados às estruturas do Power Metal, com a banda trabalhando com afinco para que tudo adquira um caráter mais épico, com aquela conhecida vibração de triunfo guerreiro.

publicidade

Assim, o SpellBlast parece estar se aproximando de uma sonoridade particular em meio a um panorama congestionado pela mesmice. A audição é fácil, com uma agressividade devidamente calculada ao lado de melodias que cativam mesmo. E há dois convidados para aumentar o brilho de "Battlecry". O sempre impressionante Fabio Lione (Rhapsody Of Fire) cantando em "History Of A Siege – Heroes" e "History Of A Siege – Slaughter" e Lorenzo Marchesi (Folkstone) tocando suas gaitas de fole.

publicidade

Com "Battlecry", os músicos do SpellBlast mostraram o quanto cresceram como compositores - inclusive se encarregando da própria produção em um resultado totalmente satisfatório ao exibir cada instrumento em seu devido lugar e com uma apropriada nitidez. Em suma: Um registro muito bacana que será apreciado pelas mais variadas vertentes do Heavy Metal, em especial a do Power e Folk Metal Melódico. Pode conferir!

publicidade

Contato:
http://www.spellblast.com
http://www.myspace.com/spellblast

Formação:
Jonathan Spagnuolo - voz
Luca Arzuffi - guitarra
Claudio Arzuffi - guitarra
Ivan Dellamorte - teclados
Xavier Rota - baixo
Edo - bateria

publicidade

SpellBlast - Battlecry
(2010 / Twilight Records - importado)

01. Cold Wind Of Death
02. Drinkin' With The Gods
03. History Of A Siege - Heroes
04. Path On The Sea
05. Ragnarok (Dream Of The End)
06. Soldiers' Angels
07. Raid Day
08. History Of A Siege - Slaughter
09. Northern Star
10. Brave And Fierce
11. Command Charge
12. Battlecry




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fotos de Infância: Amy Lee, do Evanescence, muito antes da famaFotos de Infância
Amy Lee, do Evanescence, muito antes da fama

Metal: Mapa revela os países com mais bandas do estiloMetal
Mapa revela os países com mais bandas do estilo


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin