Chakal: item importante para colecionadores ou curiosos

Resenha - Man Is His Own Jackal; Death Is A Lonely Business - Chakal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Ainda que a cena do Heavy Metal brasileiro tenha começado a liberar seus álbuns relativamente tarde se comparada às outras nações, inegavelmente alguns se tornaram frutos importantíssimos para o underground mundial, em especial os lançados pelas bandas do chamado Triângulo Mineiro. O Chakal iniciou suas atividades na Belo Horizonte de 1985 e, ainda que não se tornasse relevante a nível internacional, certamente marcou presença entre os headbangers tupiniquins na época.
5000 acessosOs fãs mais chatos do mundo da música5000 acessosRolling Stone: as 100 melhores músicas de guitarra

Nos últimos anos a Cogumelo Records vem resgatando algumas pérolas de nosso underground que constam em seu vasto catálogo. Sobre o Chakal, a série ‘Cogumelo Remasters’ liberou em 2006 uma edição especial do debut “Abominable Anno Domini” (87) com duas faixas do EP “Living With The Pigs” (88), todo remasterizado e em uma cuidadosa edição em digipak. E a coisa não parou por aí...

Dando continuidade a esse processo, no final de 2008 – alguém pode nos desculpar pela resenha bastante atrasada? – chegou a vez do segundo e terceiro álbuns, "The Man Is His Own Jackal" (90) e "Death Is A Lonely Business" (91), no formato dois-em-um e embalado por um projeto gráfico bastante completo e no formato slipcase.

Voltando um pouco no tempo, neste ponto de sua trajetória o Chakal já havia conquistado admiradores com a brutalidade áspera dos já citados "Abominable Anno Domini" e "Living With The Pigs". Mas, a partir daí, a banda começou a estudar suas opções, pois o vocalista Korg havia abandonado seu posto para se juntar ao The Mist em 1989, e foi somente no ano seguinte que retornou com "The Man Is His Own Jackal", tendo em sua formação Marcelo L. (voz e baixo), Mark (guitarra), Eduardo Simões (guitarra) e Wizz (bateria).

Este terceiro álbum mostrava um Chakal ainda selvagem, porém mais experiente e se preocupando com muitos dos detalhes de suas composições. A 'tosqueira' insana de outrora agora estava planejada e cada vez mais delineada como um Thrash Metal realmente visceral, com estruturas mais complexas e pitadas de melodias, além de riffs que arrebataram muitos elogios pela criatividade. Há ótimas faixas, como a veloz abertura "Feel No Pain", “Silence N' Peace” e “Santa Claus Has Got Skin Cancer” (mas esse não é um título muito bizarro...?).

Com a boa repercussão deste registro, em 1991 os mineiros retornam com aquele que é considerado como seu mais bem produzido álbum até então. “Death Is A Lonely Business" trouxe Sérgio nas vozes e mostrou que a evolução continuava, tendo como tendência geral a exploração do groove, como na ótima “Mind Cries Body Dies”. Vale mencionar ainda que esta nova edição em CD apresenta um bônus instrumental e inédito chamado “The End Is Near”, que inicialmente seria a introdução do “Death Is A Lonely Business” original.

Após este álbum, o Chakal parou suas atividades por anos. O retorno aconteceu com o antigo vocalista Korg, onde liberaram em 2003 o experimental “Deadland” e no ano seguinte voltaram a pisar fundo no Thrash Metal com “Demon King”. Mas estas são outras histórias...

É certo que “The Man Is His Own Jackal / Death Is A Lonely Business”, com seus arranjos furiosos e um bom humor bem sacado em várias de suas letras, estão longe de serem obras-primas. Mas estas relíquias ainda convencem, e somente seu valor histórico já o torna um item importantíssimo para constar na prateleira de qualquer colecionador ou curioso em conhecer os primórdios do Heavy Metal no Brasil.

Contato: www.myspace.com/chakalbr

Chakal - The Man Is His Own Jackal / Death Is A Lonely Business
(2008 / Cogumelo Records - nacional)

The Man Is His Own Jackal (1990):
01. Feel No Pain
02. Silence N' Peace
03. Acme Dead End Road
04. Holobyte
05. Hangover
06. Santa Claus Has Got Skin Cancer
07. In Vain
08. S.S.C. 333
09. Synthetic Tears

Death Is A Lonely Business (1991):
01. Before It's Too Late
02. Mind Cries Body Dies
03. Panic In The Fast Food
04. Fear Of Death
05. Beholder
06. A Certain Afternoon (instrumental)
07. Choked
08. Useless Denial To Hear
09. The End is Near (bonus instrumental)

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Chakal"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Chakal"

Do Pop ao MetalDo Pop ao Metal
Os fãs mais chatos do mundo da música

Rolling StoneRolling Stone
As 100 melhores músicas de guitarra

GrammyGrammy
"Master Of Puppets" é tocada após Megadeth ser anunciado vencedor

5000 acessosVanessa Frehley: amor sem limites ao Kiss5000 acessosGuns N' Roses: Como Slash explica a separação em sua biografia?5000 acessosDave Mustaine: "tocar com o Metallica foi purificador"5000 acessosMetallica: vizinho zoófilo, cocaína e groupies5000 acessosInstrumentos: algumas das guitarras mais doidas já feitas5000 acessosGuns N' Roses: os esqueletos guardados no baú da banda

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online