Tim Ripper: empurrado goela abaixo de um certo Jon Schaffer

Resenha - Play My Game - Tim Ripper Owens

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Independente do que achem de seu desempenho quando passou pelo Judas Priest e Iced Earth – além do fato de ter sido demitido de ambas as bandas – com certeza Tim ‘Ripper’ Owens conquistou muitos fãs ao redor do planeta, comprovando com folgas do que era capaz no pesadíssimo Beyond Fear. Não plenamente satisfeito com este projeto, o vocalista está agora liberando seu primeiro álbum-solo, o excelente "Play My Game".

Sua relação com músicos consagrados somente cresceu ao longo dos anos, tanto que este disco está recheado de convidados especiais do porte de Doug Aldrich (Whitesnake), Billy Sheehan (Mr Big), Rudy Sarzo (Quiet Riot), David Ellefson (Megadeth), Vinny Appice (Heaven & Hell), Chris Caffery (Savatage), etc. E, ainda que várias das melhores faixas sejam aquelas onde Owens tenha tido a colaboração deste pessoal, também se torna inegável que o vocalista também possua habilidade mais do que suficiente para escrever suas próprias músicas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De um dinamismo invejável, com muitas melodias em meio às distorções, gritos incríveis, solos e bases para destruir até mesmo os pescoços mais musculosos, "Play My Game" segue com uma linha basicamente Heavy Metal clássico, encarando vez ou outra algumas pitadas de Hard Rock. Mas nada soa desatualizado, pois a produção é tão poderosa que tudo se torna extremamente contemporâneo – vide a encorpada "Pick Up Yourself".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Curiosamente, a audição já abre com "Starting Over", composta em parceria com Bob Kulick (Kiss) e um dos grandes destaques do disco, que se caracteriza por ser praticamente uma power balada. "No Good Goodbyes", menos melódica e muito agressiva, mostra um Tim Owens cantando em tons mais baixos, enquanto outro momento inesperado fica por conta da diabolicamente misteriosa "The Shadows Are Alive", com a participação de Chris Caffery, que é totalmente influenciada pelo Black Sabbath da fase "Mob Rules", uma ótima faixa!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Play My Game" é tão cheio de pontos positivos – talvez somente "It Is Me" não esteja à altura do restante das composições – que merece ser empurrado goela abaixo de um certo Jon Schaffer, que há tempos deixou claro que Owens não saberia como compor de forma satisfatória para os padrões do Iced Earth. Pode ser, mas este álbum-solo possui canções muito superiores aos dois últimos megalomaníacos discos do Iced Earth...!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tim Ripper Owens - Play My Game
(2009 - Steamhammer / SPV - importado)

01. Starting Over
02. Believe
03. The Cover Up
04. Pick Yourself Up
05. It Is Me
06. No Good Goodbyes
07. The World is Blind
08. To Live Again
09. The Light
10. Play My Game
11. Death Race
12. The Shadows Are Alive

Homepage: www.timripperowens.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Tim Ripper Owens: para ele, Stephen King é um perdedorTim "Ripper" Owens
Para ele, Stephen King é um perdedor

Judas Priest: pediram para Ripper não usar nome e artes da banda em shows soloJudas Priest
Pediram para Ripper não usar nome e artes da banda em shows solo


Alice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?Alice In Chains
Seria essa a última foto de Staley com vida?

Pantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag DarrellPantera
O surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

CliHo Cli336 Cli336 Cli336