Sirenia: resgatando parte da distorção com quarto álbum

Resenha - 13th Floor - Sirenia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Ah, a situação melhorou! Depois de amaciar tanto com o tão adocicado "Nine Destinies And A Downfall" (07), o norueguês Morten Veland decidiu resgatar parte da antiga distorção com seu quarto álbum de estúdio, "The 13th Floor" – ele até voltou a cantar em praticamente todas as faixas! E é claro que, mantendo a tradição de todos os seus lançamentos, há a presença de uma nova vocalista, a espanhola Pilar Giménez García ‘Ailyn’.

Fotos de Infância: Ozzy Osbourne

Guns N' Roses: ex-guitarrista admite que era difícil tocar as músicas

O alcance vocal de Ailyn é bem superior ao de sua antecessora e contrasta perfeitamente com os sempre impressionantes rosnados de Veland. Além da grande variedade do trabalho com as vozes – os corais continuam muito atraentes – a presença dos arranjos sinfônicos segue forte e impregna o repertório com melodias etéreas e melancólicas, conseguindo sempre abrilhantar em muito a audição.

É claro que Veland não abandonou os novos fãs que conquistou com seu último registro, pois vários dos elementos mais acessíveis de seu último disco se mantém presentes, especialmente na radiofônica "Lost In Life". A realidade é que o Sirenia optou por não assumir riscos ao exibir um pouco de tudo o que já mostrou ao mundo desde que começou a construir sua interessante identidade musical em 2001. Simples assim.

Entre o pesado e o melodioso, e contando com a presença do novo guitarrista Michael S. Krumins (Trail Of Tears e Green Carnation), o repertório tem como composição mais forte "Sirens Of The Seven Seas", que fecha a audição e conta com a bonita voz limpa de Jan Kenneth Barkved, além da pesada "The Mind Maelstrom", ambas retratando muito do amálgama musical a que o Sirenia se prontificou. Também se destacam "The Path To Decay" e a poderosa "Winterborn 77".

"The 13th Floor" pode não proporcionar aquela elegante e profunda opressão de seus primeiros discos, mas confirma que o Sirenia ainda é um dos mais versáteis nomes da cena Gothic Metal, há anos suficientemente saturada. Agora é aguardar para ver quanto tempo Ailyn permanece em seu posto, que, como já disseram por aí, é um tanto quanto problemático…

Formação:
Pilar Giménez García "Ailyn" - voz
Morten Veland - voz, guitarra, baixo e teclados
Michael S. Krumins - guitarra
Jonathan A. Perez - bateria

Sirenia - The 13th Floor
(2009 – Nuclear Blast / Laser Company – nacional)

01. The Path To Decay
02. Lost In Life
03. The Mind Maelstrom
04. The Seventh Summer
05. Beyond Life's Scenery
06. The Lucid Door
07. Led Astray
08. Winterborn 77
09. Sirens Of The Seven Seas
Bônus:
10. The Path To Decay (radio mix)
11. The Mind Maelstrom (instrumental)
12. Winterborn 77 (instrumental)

Homepage: www.sirenia.no




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Musas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmenteMusas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

Metalhead: as mulheres mais sexys do Heavy MetalMetalhead
As mulheres mais sexys do Heavy Metal


Fotos de Infância: Ozzy OsbourneFotos de Infância
Ozzy Osbourne

Guns N' Roses: ex-guitarrista admite que era difícil tocar as músicasGuns N' Roses
Ex-guitarrista admite que era difícil tocar as músicas


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin