Ihsahn: sem o Emperor e honrando o termo "solo"

Resenha - angL - Ihsahn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Os blackbangers com certeza conhecem Ihsahn como sendo o fundador do influente Emperor e um dos vocalistas mais poderosos do estilo. Sua carreira solo é recente, tendo estreado com "The Adversary" em 2006, e agora segue ampliando os limites do Black Metal com seu mais novo registro, "angL" (o leitor percebeu a grande sacada da letra 'L' em relação ao significado do título?), um disco meticulosamente calculado (ou intuitivo?) em seus detalhes e que atrairá as atenções de quem aprecia a música extrema mesclada aos mais refinados experimentos.

Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989

Como toda carreira que honra o termo 'solo', agora o norueguês possui uma liberdade de criação que não seria aplicável há alguns nos... "angL" apresenta sonoridades que se aproximam do Gothic, Death e Heavy Metal tradicional, muitas melodias incríveis e também algumas vocalizações limpas que mostram a evolução do próprio Ihsahn como cantor. Esqueça a rispidez que espumava bílis nos velhos tempos... É claro que muitas de suas linhas vocais se mantêm duras quando necessário, mas também abraçam uma forma bem limpa e com uma aparente facilidade digna de elogios, tendo aí como destaques sua performance em "Emancipation", "Alchemist" e "Threnody".

Mesmo se mantendo tão ambicioso quanto seu antecessor, "angL" também mostra uma fortíssima veia Black Metal, cujos riffs se aproximam das origens da carreira deste músico em várias canções, como na abertura, "Misantropo", ou ainda em "Malediction", dois momentos do mais puro e obscuro caos sonoro. Para coroar toda a variedade de ritmos entre os quase 50 minutos de audição, há a presença de ninguém menos que Mikael Åkerfeldt - sim, aquela fera do Opeth! - na sombria "Unhealer".

Contando com os serviços do experiente baixista Lars Norberg (Satyricon, Spiral Architect) e do baterista Asgeir Mickelson (Borknagar, Spiral Architect), Ihsahn prova que está cheio de idéias, conseguindo reunir uma grande gama de gêneros musicais e sem deixar de soar extremo - ainda que, como um todo, "angL" seja bastante exótico e tenso em função de sua progressividade. Um forte candidato a constar entre os melhores registros do ano e, como tal, totalmente indicado. Confira e tire suas próprias conclusões!

Formação:
Ihsahn - voz, guitarra e teclados
Lars Norberg - baixo
Asgeir Mickelson - bateria

Ihsahn - angL
(2008 / Candlelight Records - importado)

01. Misanthrope
02. Scarab
03. Unhealer (feat. Mikael Akerfeldt)
04. Emancipation
05. Malediction
06. Alchemist
07. Elevator
08. Threnody
09. Monolith

Homepage: www.ihsahn.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ihsahn"


Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaLemmy
Sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazista

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1989

Journey: o famoso erro geográfico em Don't Stop Believin'Journey
O famoso erro geográfico em "Don't Stop Believin'"

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos

Ramones: Perguntas e respostas e curiosidadesRamones
Perguntas e respostas e curiosidades

W.A.S.P.: Lawless teve a mesma coisa que Michael Jackson!W.A.S.P.
Lawless teve "a mesma coisa" que Michael Jackson!

Zakk Wylde: Não me incomodo com Justin BieberZakk Wylde
"Não me incomodo com Justin Bieber"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336