Andre Matos: livre de compromissos e conflitos criativos

Resenha - Time To Be Free - Andre Matos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8


Finalmente, após mais de vinte anos de carreira, período do qual fez parte de dois dos mais importantes e influentes grupos da história do Heavy Metal brasileiro (Viper e Angra), o vocalista, compositor e tecladista Andre Matos faz a sua estréia solo.

Tarja Turunen: novo DVD será gravado com Rafael Bittencourt e outras participaçõesEnjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rock

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como de costume nos trabalhos em que Andre participa, "Time To Be Free" é um álbum muito bem acabado e com boas composições. Dono de um talento ímpar, o vocalista deixa isso claro no disco. Sozinho, livre dos compromissos e conflitos criativos de uma banda, Andre Matos apresenta um trabalho mais solto, indo fundo em características que sempre marcaram a sua música, como os arranjos complexos e repletos de mudanças surpreendentes, o uso de soluções harmônicas criativas e muita, muita melodia. Enfim, "Time To Be Free" é um álbum de Heavy Metal moderno, mas com as suas raízes na sonoridade dos anos oitenta, que Andre tanto desenvolveu e evoluiu durante toda a sua carreira.

Canções como "Letting Go" (composta com o velho parceiro Pit Passarel), "Rio", "Remember Why", "How Long" (com participação de Roy Z, que também produz o disco) e principalmente a faixa-título, conquistam o ouvinte de imediato e mostram o quanto Andre Matos ainda é relevante para o cenário metálico.

O álbum possui ainda duas regravações. A primeira é um presente para os fãs. Andre e banda atualizaram a clássica "Moonlight" do Viper, lançada originalmente no álbum "Theatre Of Fate" de 1989, e que aqui ganhou o título "New Moonlight" e novos arranjos que a tornaram mais pesada e complexa que a versão original. Já a segunda, "Separate Ways (Worlds Apart)", um dos maiores sucessos do Journey, recebeu uma releitura competente da banda (Luiz Mariutti no baixo, Hugo Mariutti e Andre Hernandez nas guitarras e Rafael Rosa na bateria) e uma interpretação entusiasmada de Andre Matos, revestindo-a com seu estilo característico.

"Time To Be Free" é um álbum coeso, muito bem composto e produzido, e que mostra, mais uma vez, todo o talento deste músico fantástico chamado Andre Matos. Recomendado para que curte Heavy Metal e música feita com bom gosto.

Faixas:

1. Menuett
2. Letting Go
3. Rio
4. Remember Why
5. How Long (Unleashed Away)
6. Looking Back
7. Face The End
8. Time To Be Free
9. Rescue
10. A New Moonlight
11. Endeavour
12. Separate Ways (Worlds Apart)


Outras resenhas de Time To Be Free - Andre Matos

Andre Matos: Time To Be Free é um discão

Andre Matos: o disco mais recomendado aos não-iniciadosAndre Matos
O disco mais recomendado aos não-iniciados




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Andre Matos"Todas as matérias sobre "Angra"


Tarja Turunen: novo DVD será gravado com Rafael Bittencourt e outras participaçõesTarja Turunen
Novo DVD será gravado com Rafael Bittencourt e outras participações

Angra: Veja o aniversário de Rafael Bittencourt (vídeo)Luis Mariutti: Andreas Kisser e convidados em clássicos do metal com violões

Mike Portnoy: como estão sendo os shows com Noturnall e Edu Falaschi no BrasilMike Portnoy
Como estão sendo os shows com Noturnall e Edu Falaschi no Brasil

Angra: integrantes relembram Angels Cry e celebram 26° aniversárioAngra
Integrantes relembram Angels Cry e celebram 26° aniversário

Edu Falaschi: vocalista fará turnê acústica com clássicos do Angra e maisEm 03/11/1993: Angra lançava o álbum Angels Cry

Megadeth: Kiko Loureiro comenta a pressão de fazer um novo álbumMegadeth
Kiko Loureiro comenta a pressão de fazer um novo álbum

Led Zeppelin: ouça Nirvana e mais artistas que registraram suas canções

Músicas imortais: Carry On, uma das maiores músicas do metal nacionalMúsicas imortais
"Carry On", uma das maiores músicas do metal nacional

Heavy Metal: site elege as dez melhores bandas do BrasilHeavy Metal
Site elege as dez melhores bandas do Brasil

Heavy Metal: 50 lições para ser um vocalista brasileiro do gêneroHeavy Metal
50 lições para ser um vocalista brasileiro do gênero


Enjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rockEnjaulados
Os crimes mais chocantes da história do rock

Fotos de Infância: Avril LavigneFotos de Infância
Avril Lavigne


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336